Receba mensagens em seu Email

sábado, 25 de abril de 2015

Filipenses 1- Comentários de Edward A. Appollis

Reavivados por Sua Palavra

Leitura Bíblica  - Filipenses 1
Comentários  de  Edward A. Appollis

Nesta carta de Paulo à igreja em Filipos, ele faz um relatório missionário sobre o andamento do seu trabalho e agradece à igreja pela sua recepção do evangelho e pelo apoio ativo ao seu ministério (v. 5).

Paulo pregou pela primeira vez em Filipos em sua segunda viagem missionária, em torno de 49 d.C. Ele escreveu esta carta para a igreja enquanto estava preso em Roma, à espera de comparecer perante o imperador em torno de 60 ou 61 d.C. De sua prisão domiciliar ele estava livre para transmitir o evangelho a todos que vinham a ele (v. 14) .

Apesar de ter sido escrito na prisão (vs. 13, 14), todo o livro de Filipenses, no entanto, concentra-se na alegria! A palavra “alegria”, em todas as suas diversas formas, é usada 16 vezes em toda a carta. Note particularmente o verso 18, no qual Paulo se alegra com o fato de que o evangelho estava sendo pregado, apesar de suas circunstâncias adversas.

Sou capaz de alegrar-me quando as circunstâncias são desagradáveis, ou, pior ainda, quando estou sob risco de vida? O que acontece com a minha alegria quando sou acusado falsamente ou perseguido por amor a Cristo ou, ainda, sofro por causa do Evangelho? Posso regozijar-me em tais circunstâncias? Para alguns de nós pode ser mais fácil dizer do que fazer. O exemplo de Paulo demonstra que apesar das circunstâncias externas poderem prejudicar nossa felicidade completa, mesmo assim, podemos cultivar uma alegria interna.

Paulo está dizendo aos membros da igreja para não permitirem ninguém roubar essa alegria interior. Nós também podemos ter a certeza de que a despeito de tudo o que tenhamos que enfrentar hoje, Deus é fiel. Jesus vai completar a obra de salvação que Deus começou em nós (v. 6). Nós não estamos sozinhos nesta jornada cristã. Que certeza reconfortante!

Que possamos dizer como Paulo: “Para mim, o viver é Cristo e o morrer é lucro” (v. 21). Cristo era o segredo e a fonte da contínua alegria de Paulo. Que Cristo também seja a fonte de nossa alegria hoje.

Edward A. Appollis
Heidelberg College
África Do Sul




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...