Receba mensagens em seu Email

segunda-feira, 31 de julho de 2017

Jeremias 6 – Comentário Pr Heber Toth Armí

Jeremias 6 –
Comentário Pr Heber Toth Armí


Só existe final feliz na história de quem coloca Deus em primeiro lugar em sua vida.

Quem não se torna templo do Espírito Santo pode até ir ao templo, mas nunca para adorar ao Deus verdadeiro; pois, só vai ao templo adorar quem permite que seu corpo seja o Templo de Deus durante o tempo quando não há culto no templo.

Quem usa a religião para esconder sua perversão causa sua própria destruição; pois quem intenta usar a religião como máscara de sua perversidade não passa de um excelente hipócrita.

“Hipócritas procuram se relacionar com pessoas que os fazem parecer melhores do que são”, diz Brennan Menning; por isso, os hipócritas odeiam os verdadeiros servos de Deus, pois não os bajulam, mas falam o que precisam e não o que gostam de ouvir.

• Confiar em coisas, rituais, cerimônias, pompas e em si mesmo, em lugar de confiar em Deus, é perversão da religião, ofensa contra Deus e grande ilusão que só parece livrar da destruição (vs. 1-4).

• A única segurança para a vida presente e futura é arrebentar com a casca religiosa, é ser mais do que parecer, é ser mais do que fazer. Autoconfiança gera uma falsa segurança (vs. 5-15). “Jesus e Jeremias se expressavam de maneira semelhante acerca da religião exterior. Jesus usou as palavras do profeta no versículo 11, ao dizer que o templo era como ‘covil de salteadores’ quando purificou a casa de Seu Pai (Mt 28:13; Mc 11:17; Lc 19:46)” (William MacDonald).

• Rituais sem dependência de Deus são vazios de significados, são meras práticas, passadas de geração a geração que em nada contribuirão com a certeza da salvação (vs. 16-26).

• A negligência espiritual e o desvio religioso do povo de Deus para a emboscada do mal, faz o fiel pregador, o fiel líder espiritual e o verdadeiro profeta lamentar as consequências que sobrevirão pela depravação (vs. 27-34).

Usar amuletos, ou fazer da igreja (ou até mesmo da Bíblia) um amuleto, não garante segurança nenhuma frente às medonhas ameaças da vida. Para um destino melhor do que aquele que o pecado pode dar, só existe numa volta e retorno genuíno aos braços do Pai.

Arrependimento e conversão transformam o coração e geram mudanças visíveis nas ações comportamentais! Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí #ebiblco #rpsp #rbhw

domingo, 30 de julho de 2017

Jeremias 5 Comentário Pr Heber Toth Armí

Jeremias 5
Comentário Pr Heber Toth Armí


Para muitos, pecados não são tão maus. Para Deus, são horríveis, horrorosos, terríveis. Deus tenta abrir nossos olhos e anseia nossa compreensão e arrependimento.

Diante do juízo iminente e da catástrofe que viriam sobre Judá por não atentar para o juízo e as catástrofes da parte norte de Israel devido a sua rebeldia, Jeremias sofre, fica angustiado e chora. “O profeta chorão de Anatote lamentava os pecados de Jerusalém, que atormentavam sua sensibilidade moral” (Merrill F. Unger).

John A. Thompson destaca três pontos neste capítulo:

• O pecado imperdoável e a depravação moral de Jerusalém (vs. 1-9).
• Falsa segurança perante um oponente (vs. 10-19).
• Jeová adverte a um povo insensato, rebelde e satisfeito de si mesmo (vs. 20-31).

Rico em lições espirituais, o texto em pauta visa orientar ao leitor de qualquer lugar e época. Com oração, aprofunde tuas reflexões:

1. Quando uma sociedade acumula iniquidade, Deus desafia qualquer um a procurar alguém íntegro para livrar as pessoas de uma terrível calamidade, mas não existe nenhum entre os simples nem entre os grandes das cidades (vs. 1-3).

2. Nem os indoutos e nem os estudados e cultos estão livres de pecado, há quebra dos princípios de Deus em todos os lugares onde reina o pecado (vs. 4-6).

3. Aqueles que cometem o adultério sexual certamente são aqueles que cometeram o pecado espiritual. Pior que as consequências do adultério sexual, são as consequências do adultério espiritual (vs. 7-9).

4. Ainda que os justos pagam pelos erros dos injustos e embora os frouxos espirituais e os que tratam a Deus relaxadamente atraiam juízos sobre a sociedade, Deus cuida do remanescente fiel (vs. 10-11).

5. Pior do que existir profetas falsos e crer neles é rejeitar os profetas verdadeiros. Crentes de profecias contrárias à revelação de Deus sempre existiram e existirão, mas Deus teu um remanescente fiel e cuida deles através de profetas verdadeiros (vs. 12-18).

6. Quem abandona a Deus demonstra no comportamento:

• Adoração falsa (v. 19);
• Falta de temor ao Senhor (vs. 20-24);
• Exploração e opressão social (vs. 25-29);
• Apostasia espiritual (vs. 30-31).

Avalie tua sociedade; aliás, é melhor cada um de nós avaliar sua própria vida. Estamos priorizamos Deus e Sua Palavra?

Não te sintas satisfeito com tua espiritualidade! Cresça cada vez mais! – Heber Toth Armí #rpsp #rbhw #ebiblico

sábado, 29 de julho de 2017

Jeremias 4 Comentário Pr Heber Toth

Jeremias 4
Comentário Pr Heber Toth

Nossa vida é agitada. Nossa agenda está sempre cheia. E Deus, onde tem espaço em nosso tempo?

Quem não tem tempo para dedicar a Deus perderá seu tempo com as consequências de não aproveitar de forma correta o tempo presente. Os judeus iriam aprender isso na prática, nós podemos aprender com o erro deles.

Atenção:

• Deus anseia abençoar Seu povo porque anseia abençoar o mundo. O julgamento de Deus naquela ocasião aos judeus visava a restauração deles (vs. 1-2).

• Deus quer um arrependimento verdadeiro para livrar Seu povo e o mundo das terríveis consequências do pecado; arrependimento aqui envolve abandono radical de deuses e religiões falsas, ídolos e toda espécie de pecado (vs. 3-4).

• Deus avisa, orienta, convida, insiste, apresenta o futuro, faz de tudo para conscientizar pecadores levando-os ao arrependimento. Ele quer salvar, não condenar. Ele avisa dos perigos, pois quem avisa amigo é (vs. 5-31).

“Em todo o capítulo empregam-se discursos dramáticos e imagens vivas para destacar a preeminência do tempo. Gritos de alarme (4.5-8, 15-17), lamentações (4.10, 13b, 19-21, 31b), denúncias (4.18, 22), sarcasmo (4.30) e um apelo emocionado ao arrependimento (4.14) combinam-se com descrições contundentes dos invasores (4.7, 11-13b, 15-17) e do efeito deles sobre a terra (4.2-31)” (Robert B. Chisholm).

Babilônia seria a vara disciplinadora dos judeus que não quiseram arrepender-se. Contudo, tal disciplina visava conscientizar o povo da necessidade de um arrependimento que gerasse mudança. Se não tinham tempo para refletir em sua vida, no cativeiro teriam tempo suficiente.

Satanás terá 1000 anos para pensar e repensar em tudo o que fez (Apocalipse 20). Com a Terra desolada, ele terá tempo de sobra para compreender que perdeu todo seu tempo, mas não se arrependerá. Os pecadores vão ressuscitar, e com a sentença final, perceberão que perderam seu tempo em vez de aproveitá-lo honrando ao Criador (Filipenses 2:10; II Tessalonicenses 2:7-12; Apocalipse 14:7-12).

Somente quem investe bastante tempo na companhia de Deus, meditando em Sua inspirada Palavra, aprende segredos que a agitação, a vozearia e a correria de nossos dias não permitem. Para ouvir a Deus, é necessário aproximar-se dEle, e isso exige tempo. Intimidade não acontece oferecendo migalhas de nosso tempo. Intimidade exige prioridade.

Vale à pena aproveitar melhor nosso tempo presente. Vamos adoremos a Deus? – Heber Toth Armí #ebiblico #rpsp #rbhw

sexta-feira, 28 de julho de 2017

Jeremias 3 Comentário Pr Heber Toth Armí

Jeremias 3
Comentário Pr Heber Toth Armí


Existem dois tipos de ateísmo: O ateísmo declarado e o ateísmo prático. O ateu declarado assume clara e destemidamente sua convicção. O ateu prático se diz crente em Deus, mas em suas atitudes revela-se ateu. Crer em Deus e viver como se Ele não existisse é outra forma de ser ateu.

Além disso, existem dois tipos de crentes, o fiel e o sincretista. O fiel adora exclusivamente o Deus verdadeiro, já o outro não – ele vive num sincretismo religioso. Assim vivia os judeus no passado, da época de Jeremias: “Segundo o capricho do momento, ou à conveniência, Judá ora invocava a Baal, ora a Jeová, claudicando, como sempre, entre dois caminhos” (Siegfried Júlio Schwantes).

Nos dias do profeta Elias, também era assim, o povo de Deus coxeava, mancava de um lado para o outro, demonstrando indiferença à voz profética (I Reis 18:21).

• Será que hoje é diferente? Veja o diagnóstico de Deus para os dias atuais em Apocalipse 3:14-22. Devemos tomar cuidado para não sermos ateus práticos ou religiosos sincréticos, ou ecumênicos, aceitando todo tipo de crenças, extras e anti bíblicas.

O terceiro capítulo de Jeremias oferece-nos preciosos princípios a serem considerados:

1. Alguns religiosos são como esposas, aparentemente comprometidas com o marido, mas têm seus amantes reais ou imaginários. Se o adultério no casamento é pecado, quanto mais o adultério religioso, quando Deus nem sempre recebe atenção exclusiva. Precisamos rever nossas atitudes e mudar, pela graça de Cristo, nossa devoção a Deus (vs. 1-10).

2. Aqueles que bebem de fontes dúbias, sujas, imundas, que buscam orientação longe de Deus, procuram prazeres contrários aos princípios bíblicos, nas cloacas deste mundo, certamente se enfermarão espiritualmente. O pecado infecta a alma, corrompe a moral e deturpa a religião. Devemos correr ao Médico da alma, se quisermos ser curados, restaurados e reavivados (vs. 21-25).

3. Deus usa todos os recursos possíveis e até impossíveis para despertar-nos da letargia espiritual. Pior do que ficar doente é não reconhecer ou aceitar a doença. Deus tenta mostrar o quadro clínico (vs. 11-20).

“Assim como Jesus, Jeremias enxergou além da aparência religiosa e ensinou que Deus estava em busca de devoção do coração” (Warren W. Wiersbe).

Precisamos converter-nos, isso significa um rompimento com um passado de frouxidão espiritual! Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí #rpsp #ebiblico #rbhw

quinta-feira, 27 de julho de 2017

Jeremias 2 – Comentário Pr Heber Toth Armí

Jeremias 2 –
Comentário Pr Heber Toth Armí


Jeremias era um grande profeta. Parecia muito com Jesus. Hernandes Dias Lopes esboça as semelhanças:

1. Os dois nasceram e cresceram em pequenos povoados: Jeremias em Anatote e Jesus, em Nazaré.
2. Os habitantes de Anatote rejeitaram Jeremias e procuraram matá-lo, da mesma maneira que os habitantes de Nazaré rejeitaram Jesus.
3. Os líderes religiosos foram os principais inimigos de Jeremias, e a mesma coisa aconteceu com Jesus.
4. Jeremias censurou o povo de então por causa da fé supersticiosa que tinha no templo, e por crer que a conduta moral não era importante, já que obedecia o ritual do templo (Jeremias 7:4, 8-11); Jesus disse algo parecido (Mateus 21:12-13).
5. Tanto Jeremias como Jesus estavam destinados a viver uma vida solitária.
6. Jeremias e Jesus choraram sobre Jerusalém (Jeremias 8:20-9:1; Mateus 23:37).
7. Tanto Jeremias como Jesus sabiam que a palavra final de Deus ao Seu povo não era de juízo, mas de uma nova aliança (Jeremias 31:31; Mateus 26:17-28).
8. Tomando-se em conta estas semelhanças, não é de admirar que algumas pessoas pensaram que Jesus era Jeremias (Mateus 16:13-14).

A mensagem no capítulo em pauta é profunda; impacta a todo aquele que dedica tempo ao estudá-la. Observe alguns pontos:

• O início da caminhada religiosa é maravilhosa, assim como o dia do casamento, tudo é belo em derredor quando diz “sim” ao Senhor (vs. 1-3);
• O primeiro amor, se não cultivado, começa a perder seu fervor (vs. 4-8);
• As atitudes equivocadas e indiferença no casamento atestam a frieza do amor, assim como no relacionamento com o Senhor (vs. 9-35);
• As consequências de afrouxar no relacionamento com Deus são piores do que ser frio no casamento (vs. 36-37).

Não é fácil ouvir isto! É forte demais!

A mensagem de Deus fere visando restaurar, sangra para limpar gangrenas purulentas do pecado; assim, ela tem poder purificador, curativo e transformador. Contudo, o pecador prefere ficar longe dela. Consequentemente, aquele que usa a Palavra de Deus nem sempre é bem quisto na sociedade, muitas vezes nem pelo próprio povo de Deus.

A verdade é: Trocar Deus por qualquer coisa é o mesmo que deixar de beber água na fonte pura por preferir cloacas de água podre, imunda.

Deus anseia nosso retorno ao primeiro amor! Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí
#rpsp #ebiblico #rbhw

quarta-feira, 26 de julho de 2017

Jeremias 1 Comentários Pr Heber Toth Armí

Jeremias 1
Comentários Pr Heber Toth Armí

Você precisa ler a Bíblia para conhecer a Deus, pois Ele já te conhece melhor do que o conhecimento que você tem de si mesmo.

Deus sabe quem você é antes de você se conhecer, aliás, Ele te conhece antes mesmo de tua existência.

• É Deus quem nos forma; por isso, o nascimento de todo bebê é miraculoso – que, por nascerem tantos, parece “milagre comum”.

Neste capítulo temos:

1. Contexto de Jeremias (vs. 1-3);
2. Chamado de Jeremias (vs. 4-10);
3. Missão de Deus a Jeremias (vs. 11-19). Deus...
• Mostra a visão;
• Faz a preparação;
• Promove a capacitação;
• Promete proteção.

Vamos meditar no texto?

Deus não depende das nossas habilidades, mas de nossa disponibilidade para Sua missão. Ele forma, escolhe, capacita, santifica, orienta, fornece palavras e ainda protege dos perigos – os quais existem para quem se põe ao lado de Deus em um mundo que se opõe a Seus princípios.

• Só quando percebemos que sem Deus não somos nada, é que Ele pode nos usar para tudo o que Ele quiser.
• Aqueles que reconhecem sua pequenez diante da grandiosidade de Deus se tornam grandes na obra evangelística.

Os servos de Deus nadam contra a correnteza furiosa, estão contra a maré que intenta destruir os poucos remanescentes. Os representantes de Deus colocam-se contra o pecado e confrontam a religião pervertida; portanto, falam o que as pessoas detestam ouvir.

Muitos que avaliam aos servos de Deus podem rejeitá-los; pois, os padrões do mundo não coincidem com os padrões divinos. A rejeição à mensagem e ao mensageiro de Deus se dá pelas pessoas que tem conceitos equivocados que regem suas decisões e ações.

• A presença de Deus faz a diferença frente aos indiferentes que intentam calar àqueles que põem sua confiança no Senhor.
• Deus não apenas capacita Seus servos, Ele promete protegê-los dos perigos que surgirem e das oposições que se levantarem.

Quando Deus quer alguém para uma função Ele não pede o currículo, Ele mostra o Seu currículo: Criador, Santificador, Capacitador, Protetor, Juiz, poderoso, etc. Portanto, com Deus, não importa se você é inexperiente, novo(a) demais, tímido(a), fraco(a), inadequado(a), incapaz, medroso(a)...

Então, levante-se, viva hoje com a certeza de que Deus está ao teu lado; entretanto, viva o chamado dEle para você!

Estás disponível?– Heber Toth Armí #rpsp #ebiblico #rbhw

terça-feira, 25 de julho de 2017

Isaías 66 Comentários Principais Heber Toth Armí

Isaías 66
Comentários Principais Heber Toth Armí


A história não está descontrolada, sem rumo. Deus a está conduzindo para um propósito nobre!

Observe estes pontos:

1. Deus não quer pessoas obedientes aos Seus mandamentos; Ele procura pessoas que O respeite por quem Ele é e faz, pessoas simples e humildes de coração, que se arrependem diante dEle. Que reconhecem que, sem Ele estaríamos perdidos, na melhor das hipóteses; na pior, nem existiríamos (vs. 1-2).

2. Deus chama, fala, convida, insiste, mas quem O rejeita demonstra rebeldia e rebelião, preferência pelo pecado com suas funestas consequências. O hipócrita, o rebelde, o orgulhoso e arrogante, o indiferente e o imundo se perderão, não por falta de opção, mas por consciente rejeição da graça divina (vs. 3-4).

3. Deus intenta chamar pecadores de todos os tipos a ouvir o que Ele tem a dizer. Muitos aceitam e por isso são ridicularizados e humilhados pelos indiferentes, incrédulos e arrogantes. Certamente, Deus livrará do mal que sobrevirá ao mundo aos que aceitarem Seu chamado (vs. 4-6).

4. Deus, o Criador e operador de extraordinários milagres, que age poderosamente na história e na vida das pessoas, promete, consola, restaura e reaviva aos que são esmagados pelos pecados, pela injustiça e perversidade que imperam no mundo (vs. 7-14).

5. Deus salva. Se há necessidade de salvação, é porque há motivos para isso. “Não pode haver salvação a menos que haja pessoas e situações das quais alguém possa se livrar”, argumenta Paul R. House. Deus salvará os justos das mãos dos ímpios e do pecado, imoralidade e corrupção que reinam na sociedade (vs. 15-17).

6. Deus é o maior dos missionários. Antes do fim, Ele organizará a maior das campanhas missionárias de toda a história para apresentar de forma impactante a última chance de arrependimento e conversão. O evangelho eterno será pregado a toda nação, tribo, língua e povo (vs. 18-21; ver Mateus 24:14; Apocalipse 14:6-12; 18:1-24; 19:1-10).

7. Deus criará um novo Céu e uma nova Terra onde habita a justiça. Ele quer levar os justos para estar com Ele. O pecado será erradicado do Universo, e os salvos viverão felizes para sempre (vs. 22-24; II Pedro 3:9-13; Apocalipse 19:11-21; 20:1-15; 21:1-27).

Antes do novo começo, um grande reavivamento evangélico impactará o mundo. Preparemo-nos para ele! – Heber Toth Armí.

Conte-nos como foi passar mais de dois meses refletindo nas profecias de Isaías #rpsp #rbhw #ebiblico

segunda-feira, 24 de julho de 2017

Isaías 65 Comentários Pr Heber Toth Armí

Isaías 65
Comentários Pr Heber Toth Armí


Existe um belo e ousado plano, o qual Deus cumprirá a despeito dos oponentes e indiferentes pecadores. Todos os que O buscarem participarão alegremente desse plano.

Reflita atentamente:

1. Deus Se coloca a disposição para que nações do mundo inteiro possam conhecê-lO; pois, isso produz salvação, a qual é de grande interesse divino (v. 1).

2. O povo de Deus que vive à altura (ou nas profundezas) do pecado, receberão a punição dos seus maus atos, os quais incluem:

a) Arrogância (v. 2);
b) Provocação, irritação (v. 3);
c) Práticas rituais, idolátricas (v. 3);
d) Espiritismo, magia, ocultismo, adivinhação, bruxaria, etc. (v. 4);
e) Contaminação do templo do Espírito Santo, comendo carnes impróprias, tais como:

• Carne suína/porco e derivados;
• Outras carnes abomináveis (ver Levítico 11; Isaías 66:17).

f) Aparência de santidade e superioridade, escondendo a pecaminosidade atrás da religião (v. 5).

3. A falsa sinceridade, a religiosidade hipócrita e a perversidade camuflada estão escritas no livro de Deus; e, no dia do juízo, cada pessoa que ignora sua real situação será confrontada com seu registro (vs. 6-7).

4. Todo aquele que, independente de sua condição, se importou em buscar a Deus será poupado entre os condenados. Nem todos do povo de Deus se salvarão, como nem todos os povos mundanos ser perderão. Haverá um remanescente mundial, os que servem verdadeiramente a Deus ligados a Cristo (vs. 8-11).

5. Deus eliminará o mal em todas as suas formas; quem não fugir para Deus de nada adiantará fugir de Deus. O pecado será o combustível da destruição dos indiferentes aos planos divinos (vs. 13-16).

6. O plano de Deus, arruinado pelo pecado, será restaurado. O Jardim do Éden numa Nova Terra voltará a ser o novo lar dos que abominam o pecado e colocam sua esperança em Deus (vs. 17-25).

O plano esboçado em Isaías é ampliado em Apocalipse 21:1-8. O Criador de Gênesis 1 e 2 é o Recriador de Apocalipse 21 e 22. Aquele que rejeita a revelação da origem de nosso planeta não conseguirá acreditar nas promessas que revelam o destino dele.

“No cap. 65, o novo traz uma ordem completamente nova de alegria, plenitude e harmonia para as criaturas de Deus”, comenta a Bíblia Andrews.

Temos grandes motivos para reavivar-nos! – Heber Toth Armí #rpsp #rbhw #ebiblico

domingo, 23 de julho de 2017

ISAÍAS 64 – Comentários Pr Heber Toth Armí

ISAÍAS 64 –
Comentários Pr Heber Toth Armí


Nossa vida, família, igreja, bairro, cidade, país e mundo carecem muitissimamente de reavivamento espiritual. Quão bom seria caso todos tivessem tal consciência e o buscasse com toda perseverança.

Observe com oração estes pontos:

• Baseando-nos na revelação de Deus nas Escrituras, devemos clamar por Sua manifestação (vs. 1,2; Êxodo 19:16-18; Salmo 18:7-15; Isaías 10:17; 31:9).
• Os atos de salvação divinos excedem às expectativas humanas, Deus age extraordinariamente na vida dos que se rendem a Ele (vs. 3-6).
• Devemos clamar por misericórdia e interceder pelo povo perceber o caráter de Deus (vs. 7-9).
• Todos devem clamar a Deus em toda situação, não reclamar da situação (vs. 10-12).

Neste capítulo, “Isaías estava sedento da presença manifesta de Deus. Isaías estava plenamente consciente de que nenhum poder terreno e nenhum recurso humano poderia trazer alento para o seu povo, a não ser a presença de Deus. Esta é também a necessidade da igreja hoje. Não nos contentamos com templos bonitos. Não nos satisfaz um bom orçamento financeiro. Não nos contentamos com pessoas influentes na sociedade frequentando a igreja. Somente a presença manifesta de Deu pode levantar-nos para uma vida maiúscula e superlativa. Somente a presença de Deus pode encher-nos de entusiasmo espiritual. Precisamos desesperadamente de uma visitação extraordinária de Deus em nossa vida, em nossa família, em nossa igreja”.

Após despertar-nos com estas palavras, Hernandes Dias Lopes acrescenta três verdades sobre a presença de Deus: O clamor pela presença de Deus...

• ...só pode partir de corações sedentos por Deus. Ah, que Deus desperte nosso coração desta letargia espiritual! Que Deus nos acorde desse sono da morte! É tempo de buscarmos o Senhor! É tempo de voltarmo-nos para Deus de todo o nosso coração!
• ...tem o propósito de sermos inflamados pelo fogo divino. O profeta Isaías clama pela presença de Deus porque tem consciência da necessidade de ser aquecido pela presença manifesta de Deus como gravetos são inflamados pelo fogo.
• ...tem como propósito a vindicação da própria glória de Deus. Isaías ora para que os céus se fendam e clama pela presença manifesta de Deus, não apenas para que o povo de Deus seja despertado, mas também para que as nações reconheçam a glória de Deus e temam o seu nome.

Sinceramente, precisamos buscar mais a Deus! – Heber Toth Armí #rpsp #ebiblico #rbhw

sábado, 22 de julho de 2017

Isaías 63 Comentário Pr Heber Toth Armí

Isaías 63
Comentário Pr Heber Toth Armí


O autor do livro em análise “é o maior dos profetas e oradores hebreus. O esplendor da linguagem, a vivacidade das figuras de linguagem, além da versatilidade e beleza do estilo de seu texto são inigualáveis. É justificado ter recebido o título de ‘príncipe dos profetas do Antigo Testamento’”, expressou-se Merril F. Unger.

Jesus virá segunda vez. Não como um bebê dependente de pais humanos, mas como Rei dos reis e Senhor dos senhores a fim de resgatar deste mundo aos que foram resgatados do pecado. Os perversos, arrogantes e imorais que rejeitarem ao plano da redenção divino não suportarão a glória de Cristo e morrerão enquanto os salvos forem elevados às moradas celestiais.

A linguagem dos seis primeiros versículos deste capítulo de Isaías coincide com a linguagem escatológica de João em Apocalipse 14:17-20. Vale a pena conferir os dois textos. Eles revelam um caráter simétrico nos dois Testamentos: Justiça e amor. Deus oferecendo salvação aos que se inclinam para aceitá-la, mas punição aos amantes dos diversos tipo de pecados.

Os versos 7-19 é uma magnífica prece. “Assim como a oração em Dn 9 ela começa falando sobre o relacionamento de aliança entre Deus e Seu povo. A lealdade do Senhor à aliança é mencionada em primeiro lugar e, logo em seguida, os louvores a Ele devidos. A oração propriamente dita, em forma de pedidos, entra em foco do v. 15 até o fim do capítulo”, (John MacArthur).

Do capítulo em apreço destacamos algumas preciosas lições:

• Jesus vencerá a batalha do Armagedom. Está profetizado! Assim será! Quem faz aliança com Ele e permanece fiel, será salvo no dia da vingança (ver Joel 3:13; Apocalipse 19:11-21).
• As figuras utilizadas por Isaías como “lagar”, “pisar”, etc. mostram que Jesus eliminará radicalmente o mal, para que prevaleça somente o bem. Essa é promessa positiva e devemos aguardá-la, para que o sacrifício de Cristo valha a pena para nós.
• Devemos alegrar, jamais entristecer ao Espírito Santo. Ele é essencial para transformar-nos!
• Precisamos orar para preparar-nos para esse dia. Devemos olhar ao passado na história sagrada e ver como Deus foi Pai bondoso, misericordioso e paciente para, então, erguer nossos esperançosos olhos ao futuro – com confiança!

Ao compreendermos melhor a Deus, clamaremos mais por Sua intervenção! Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí #rpsp #rbhw #ebiblico

sexta-feira, 21 de julho de 2017

Isaías 62 – Comentários Pr Hebert Thot Armí

Isaías 62 –
Comentários Pr Hebert Thot Armí


O Messias já veio a este mundo. Morreu para resgatar do pecado todo ser humano que a Ele aceitar. Subiu ao Céu, e logo voltará!

Os fieis perseguidos no período do cristianismo parecem abandonados, mas logo Jesus voltará. “Sião que durante os anos do exílio parecia esposa abandonada de seu marido, voltaria em breve a ser de novo desposada pelo Senhor” (Siegfried Julio Schwantes).

“O Apocalipse compara a reconciliação final da humanidade com seu Deus, depois de todos os milênios de alienação, às ‘bodas do Cordeiro’ e pronuncia uma bênção sobre ‘aqueles que são chamados à ceia das bodas do Cordeiro’ (Apoc. 19:7 e 8)”, afirma Schwantes.

Após mil anos no céu, os salvos juntamente com a Trindade e Seus anjos descerão à Terra na Nova Jerusalém para fazer dessa Cidade Santa a capital do Universo.

“A sugestão tem sido feita de que o belo poema do cap. 62 se compõe de três estrofes”, observa Schwantes. Os quais ensinam-nos importantes verdades:

• Deus não desiste da humanidade, Ele investiu no Israel do passado para abençoar pecadores de todas as eras. Deus não sossegará enquanto Jerusalém não receber um novo nome: Hefzibá, minhas delícias. Ao se casar, a noiva recebe um novo nome. O antigo nome “Desolada” será substituído por “Beulá” ou “Desposada” (vs. 1-5).

• Deus dará guardas fieis para que Seu povo viva em paz, feliz e sem perigo. Isso se dará na Nova Jerusalém, na Nova Terra – promessas que foram ampliadas após o desprezo dos judeus pelo Messias (vs. 6-9; Apocalipse 14, 21-22).

• Deus quer que os que creem em Suas promessas orem, anseiem por elas. Deus também quer que Seus planos sejam proclamados em todos os lugares do nosso Planeta (vs. 10-12).

O fato de Deus ter cumprido muitas de Suas promessas é a garantia do cumprimento das que ainda restam.

A seguir está o coro do hino de autoria de C. Austin Miles (363 HASD). Procure-o e cante-o durante o dia todo para ativar mais tua segurança das promessas de Deus!

Vivo no alto da montanha,
Sob um céu de puro azul,
Junto à fonte de águas vivas,
Que nunca secará,
E me alimento cada do
Desse bom maná do Céu,
Pois habito em Terra de Beulá.

Alegremo-nos! Reavivemo-nos! Testemunhemos! – Heber Toth Armí #rbhw #rpsp #ebiblico

quinta-feira, 20 de julho de 2017

Isaías 61 Comentário Pr Heber Toth Armí

Isaías 61
Comentário Pr Heber Toth Armí

Promessas feitas, promessas cumpridas. Assim é com Deus, podemos confiar nEle. Ao iniciar Seu ministério na Terra Jesus foi ao templo, abriu a Bíblia em Isaías 61 e leu os primeiros versículos.

Depois declarou: “Hoje, se cumpriu as Escrituras que acabais de ouvir” (Lucas 4:18-19).

Ao citar os primeiros versículos do capítulo em questão, Jesus “estava dizendo aos ouvintes que aquela seria a Sua agenda ministerial neste mundo, a qual foi cumprida em todos os detalhes. Um dos itens da agenda era proclamar libertação aos cativos em pecado .... Jesus pagou um preço muito alto para nos resgatar. Ele praticou o maior ato de empatia do Universo .... Por meio de Cristo, somos salvos do pecado e habilitados para a prática de boas obras” (Rubens S. Lessa).

Porém, nem tudo ainda se cumpriu. “Os judeus que foram salvos durante o ministério de Cristo e aqueles que foram salvos durante a era da igreja, ainda não cumprirão essa promessa da salvação das nações, que acontecerá no tempo do fim” (John MacArthur). Todavia, temos em Cristo a garantia de total cumprimento.

• Jesus reconstruirá a cidade há muito tempo destruída, mas a maior restauração se dá nos seres humanos (vs. 4-9; ver João 14:1-3; Hebreus 11:16; Filipenses 3:20-21; I Coríntios 15:51-54).
• A transformação no ser humano começa aqui, com a mudança de caráter, de vida, dos que aceitam a Cristo e Sua justiça (vs. 10-11; II Coríntios 5:17, 21; Gálatas 2:20).

Sobre as vestes de justiça, José Maria Barbosa Silva comenta:

“Estamos certos quando acreditamos que precisamos de novas vestimentas para melhorar nossa imagem. O problema é querer encontrar essa roupa em qualquer loja, porque não há tecido, corte nem modelo que cubra verdadeiramente nossas necessidades espirituais. Em lugar de ficar procurando, empurrando cabides de um lado para outro na seção de roupas da melhor loja de departamentos do Céu, o linho fino branco é a única vestimenta apropriada para os convidados do Rei. E há somente um fornecedor...: O próprio Deus”.

• A questão é: Trocaremos nossa justiça, que não passa de trapos de imundícia (Isaías 64:6), pelas vestes de justiça divina?

“Deus tem pressa em nos dar vestes novas; são as vestes brancas e imaculadas de sua justiça” (Wilson Sarli). Temos pressa em recebê-las? – Heber Toth Armí #ebiblico #rpsp #rbhw

quarta-feira, 19 de julho de 2017

Isaías 60 – Comentários Pr Heber Toth Armí

Isaías 60 –
Comentários Pr Heber Toth Armí


Deus promete restaurar tudo o que o pecado destruiu. Apenas precisamos aceitar Sua luz a tal ponto de refleti-la ao mundo.

1. Jerusalém perdeu sua glória devido ao pecado que resultou em exílio do povo, mas Deus promete restaurá-la, a tal ponto de atrair gente de todas as nações que queira sair das trevas da imoralidade, perversidade e de toda iniquidade (vs. 1-4).
2. A glória de Jerusalém se dará pela presença do glorioso Deus. Jesus é desejado de todas as nações, profetizado pelos patriarcas e profetas, tipificado pelos reis da linhagem de Davi. Jesus é o rei Universal, que irá restaurar tudo o que pecado arruinou (vs. 5-22).

A introdução do capítulo em questão é ampliada nos restante do capítulo. “O restante de Isaías 60 desenvolve o tema introduzido nos versos 1-3: Os povos do mundo são atraídos para Jerusalém, que é abençoada por causa da presença gloriosa de Deus. Deus tinha um propósito universal quando escolheu Abraão e seus descendentes: por meio de Abraão todas as famílias da Terra seriam abençoadas (Gên. 12:3; 18:18; 22:18). Então, a aliança de Deus com Abraão, em último hipótese, tinha a intenção de ser uma aliança com toda a humanidade por meio de Abraão. Ele e seus descendentes seriam o canal para a revelação de Deus ao mundo” (Roy Gane).

• Deus quer atrair pessoas à luz de Jesus.

Apesar da Sua aversão ao pecado, Ele usa diversas estratégias visando alcançar e atrair pecadores. Jesus veio ao mundo, Sua vida e palavras brilharam como poderosa luz. Instituiu a igreja após Sua vitória sobre o reino das trevas para que cada membro iluminasse onde quer que esteja.

“O plano divino de redenção assegura o pleno estabelecimento de Sua verdade na vida de cada crente. Seus seguidores serão luzes fixas no mundo, revelando quem Cristo é e o que Ele pode fazer por aqueles que O amam. A vida, iluminada com a presença de Cristo, dispersa a escuridão moral que Satanás lançou sobre o mundo. Cristo chama Seu povo de luz do mundo. Eles O seguem, a luz original do mundo (veja Mat. 5:14-16; João 1:4 e 9; 8:12)”, aplica Gane.

• Sejamos luzes neste mundo tenebroso!

“Glorioso Deus, brilha em nós para refletirmos a luz de Jesus!” – Heber Toth Armí #rpsp #rbhw #ebiblico

terça-feira, 18 de julho de 2017

Isaías 59 Comentários Pr Heber Toth Armí

Isaías 59
Comentários Pr Heber Toth Armí

Salvação é um negócio de Deus. Seus planos em relação ao Planeta danificado pelo pecado visam à salvação do pecador.

Deus quer salvar-nos do pecado, porém agarramo-nos ao pecado – infelizmente (vs. 1-2). Pecado separa-nos de Deus. Separados dEle, estamos distantes da verdadeira satisfação, alegria e vida.

Os versos 3-15 retratam a sociedade que está em pecado. Leia e veja se é de sua comunidade que o profeta está falando. Leia estes versos repetidas vezes em várias versões bíblicas. Sublinhe. Procure o significado das principais palavras no dicionário. Estude profundamente.

Para mim, parece a síntese do jornal de cada semana, uma análise sintática de nossa triste realidade social, moral e espiritual.

• E para você?
• Qual a conclusão que você chegou?
• Compartilhe conosco!

Apesar da triste constatação, a despeito de não sermos o que deveríamos ser, ainda que não correspondamos com o que Deus espera de nós, embora nossos pecados causem um abismo ou um muro intransponível entre nós e Deus... ninguém precisa afogar-se no mar do desespero. Absolutamente!

Sim, o que vimos até aqui é verdade. O pecado é crudelíssimo. Nossos pecados nos levam ao afastamento de Deus; e, por fim, à morte eterna. Todavia, o texto não terminou. Há esperança. Existe solução para uma sociedade caótica. Há como resolver o problema oriundo de nossos terríveis pecados.

O próprio Deus entra em cena. Nada pode nos separar de Seu amor. Por isso, Ele Se torna o nosso Ajudador, Intercessor e Redentor. Ele é nosso único meio de Salvação. Nele, temos um Salvador (vs. 16-21; ver Romanos 8:37-39).

• Nada pode separar-nos do amor de Deus, nem mesmo a morte, nem mesmo as hostes satânicas, nem mesmo o pecado. Nada mesmo!
• O que nos é impossível (aproximar-nos de Deus em pecado), para Deus é possível (aproximar-se do pecador).
• Graças a essa possibilidade, Jesus é Emanuel, Deus conosco.

Somos salvos pelas obras – não nossas –, as de Cristo. Nossas obras só nos condenam. Precisamos aceitar, pela fé, a justiça de Cristo. Para que sejamos libertos do pecado e aguardemos confiantemente pela vida eterna, Deus dá o Espírito Santo àqueles que aceitam a Seu Filho (v. 21; ver Efésios 1:13-14).

“Senhor, graças Te dou porque mesmo com meus pecados, Tua mão não está encolhida para me salvar” – Heber Toth Armí #ebiblico #rbhw #rpsp

segunda-feira, 17 de julho de 2017

Isaías 58 Comentário Pr Heber Toth Armí

Isaías 58
Comentário Pr Heber Toth Armí


Meras formalidades, rituais externos, cultos mecânicos, cerimônias vazias de significados, louvor de boca para fora, indiferença no momento da pregação, despreparo na apresentação da mensagem bíblica, falta de espiritualidade fora da igreja, hipocrisia, e muito mais – diversos tipos de práticas religiosas desprovidas da aprovação divina.

Orar, jejuar, dizimar e até guardar o sábado sem um real relacionamento e submissão exclusiva a Deus durante as 24 horas, dos sete dias das 52 semanas do ano, é inaceitável ao Soberano do Universo.

Deus disciplina Seus filhos para que eles cresçam, amadureçam e aprendam a viver a religião corretamente. O propósito de Deus era que os judeus voltassem do exílio babilônico com uma visão mais abrangente do que significava ser verdadeiramente religioso conforme Seus conceitos.

Muitas vezes, precisamos ser disciplinados por Deus. “O exílio desmonta nossas perspectivas complacentes, e nos capacita a perceber que a restauração pode ser encontrada somente no caráter oculto de Deus, bem longe de nosso pragmatismo e controle... O exílio pode também nos preparar ao longo do caminho para recebermos benefícios sem precedentes” (James Houston).

O capítulo em pauta ensina-nos muitas coisas importantíssimas:

• Se Deus não revelar por meio de Seus servos os nossos pecados pelo poder do Espírito Santo, muito dificilmente reconheceremos nossos pecados e transgressões (v. 1).
• Deus mostra que práticas espirituais, como jejum, com interesses egoístas, não resultam na submissão que Deus espera dos Seus filhos (vs. 2-3).
• Os que utilizam a religião para subestimar ou dominar aos outros, ou mesmo praticam alguns rituais para maquiar suas contendas, rixas e arrogâncias, não serão aceitos por Deus (v. 4).
• Mais que usar a religião como máscara, precisamos de relacionamento com Deus que gere transformação, mudança de vida, atitude e comportamento visíveis (vs. 5-7).
• Religião com resultados reais e extraordinários é aquela que brota do coração influenciado por Deus para representar Seu amor numa sociedade decadente (vs. 8-12).
• Guardar o sábado é insuficiente para Deus, precisamos saber como viver as 24 horas de cada sábado. Sucesso, bênçãos e proteção terão aqueles que honrarem ao Criador de fato e de verdade no santo dia instituído pelo próprio Legislador (vs. 13-14).

Há muitos religiosos absolutamente enganados! Este capítulo deveria ser muito estudado e propagado.

“Senhor, disciplina-nos para aprender – se for necessário! Reaviva-nos!” – Heber Toth Armí #rbhw #ebiblico #rpsp
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...