quinta-feira, 11 de agosto de 2022

Josué 23 Comentário

 Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse 

Leitura Bíblica - Josué 23

Comentário Pr Heber Toth Armí

JOSUÉ 23 – Deus é sensacional! Neste livro inspirado, Ele revela que Seu interesse em que Seu povo apossasse de Canaã era, conforme destaca John MacArthur, para:

• Cumprir a Sua promessa (Gênesis 12:7).

• Preparar o cenário para desenvolvimentos posteriores no plano de Seu reino (Gênesis 17:8; 49:8-12); como, por exemplo, posicionar Israel para os acontecimentos nos períodos dos reis e dos profetas.

• Punir nações que eram uma afronta a Deus por causa de sua extrema pecaminosidade (Levítico 18:25).

• Servir de testemunho a outras nações (Josué 2:9-11) na medida em que a aliança do coração de Deus alcançasse todos os povos (Gênesis 12:1-3).

Os alertas expostos em Josué 23 pelo idoso Josué aos líderes, revelam os perigos de desviar-se dos propósitos de Deus. Se o povo não avançasse nas conquistas, se permitisse que os pagãos os influenciassem, e se criasse vínculos com eles... os planos de Deus ficariam seriamente comprometidos; e, os pagãos seriam “armadilhas, ciladas, flagelos e espinhos, que levariam os israelitas a finalmente perderem a Terra Prometida (vs. 13, 15-16)”, declara MacArthur.

A perversão e corrupção possuem fortes poderes corrosivos na sociedade. Os alertas foram essenciais naquele contexto; e, certamente são mais importantes atualmente devido à força das mídias e redes sociais.

O erro atrai. O pecado é interessante. A imoralidade é sedutora. As iscas do diabo são eficazes. Devemos atentar continuamente aos alertas bíblicos para não dar ouvidos às ofertas do diabo.

• Novos líderes precisam atender às orientações dos mais experientes para então advertir aos liderados quanto aos perigos da sociedade corrompida (Josué 23:1-3).

• É preciso ser radical na rejeição de espiritualidades espúrias para apegar-se exclusivamente ao Deus verdadeiro (Josué 23:6-8, 12-13).

• É necessário dedicar-se com zelo a amar ao Deus que ama e provê tudo a Seus filhos. Sem vivência de íntimo amor com Deus haverá decadência da verdadeira religiosidade, que resultará em catastróficas calamidades (Josué 23:9-11, 14-16).

Não é possível envolver-se com cultura pagã sem correr riscos de ser terrivelmente afetado por ela. Deus sabia disso, nós pensamos ilusoriamente que sabemos filtrar o que é certo do errado.

O secularismo, o materialismo e a falsa espiritualidade têm exercido poderosamente sua força para afastar pessoas de Deus.

Precisamos tomar cuidado! O poder da má influência não pode ser subestimado. Deus avisa! Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.

 #ebiblico #rpsp #palavraeficaz‌‌

quarta-feira, 10 de agosto de 2022

O Problema Está no Coração

 A SÓS COM JESUS

10 de agosto

      O Problema Está no Coração

    Dar-vos-ei coração novo, e porei dentro em vós espírito novo. Ezequiel 36:26.

   Eram 14h45m de dezessete de março e o coração de Buenos Aires quase parou. Na esquina das ruas Suipacha e Arroyo, a Embaixada de Israel foi destruída com a explosão de uma bomba que ceifou dezenas de vidas. Coincidentemente encontrava-me nesses dias na Argentina. Pude assistir, através da TV, o desespero do povo, as lágrimas de impotência, as expressões de amargura e revolta. Quem seria capaz de semelhante ato? Só podia ser uma mente enferma ou uma cabeça perdida nos labirintos da loucura. Nenhum homem normal teria coragem de criar aquela cena de horror, sangue e morte. 

   No dia seguinte, no vôo que me levava ao México, fiquei com os olhos perdidos através da janela. Na minha mente ainda borbulhavam as cenas de horror, os gritos de socorro e a solidariedade do povo argentino depois da tragédia. Lembrei-me, então, do meu país, o Peru, cansado de sangrar, sofrer e chorar suas vítimas inocentes que morrem sem saber por quê. Se você interrogasse um jovem militante do “Sendero Luminoso” ou da O.L.P., ou de qualquer outro grupo revolucionário que anda semeando a morte por diferentes países, com certeza lhe diria que ele faz isso como protesto pela injustiça social e que seu objetivo é mudar a ordem das coisas, porque o atual sistema está podre e caindo aos pedaços. 

   Se você, por outro lado, interrogasse um jovem viciado em drogas, perguntando-lhe por que entrou nesse tobogã que o leva implacavelmente à loucura e à morte, responderia com certeza, que as coisas em casa não andavam bem, que os adultos são hipócritas, moralistas, e que ele faz isso porque é autêntico e assume suas atitudes sem falso moralismo. A pergunta é: pode a violência mudar o sistema das coisas? Pode a autodestruição mudar o moralismo hipócrita de nossa sociedade? 

   O problema real é a essência de nossas motivações. Mudem-se as ideologias, revezem-se os partidos do poder, substituam-se os sistemas, e tudo ficará igual enquanto o coração humano não mudar. A situação estará sempre errada no entender da oposição. A oposição sempre quererá apenas desequilibrar a ordem, na opinião da situação. 

   Quem poderá mudar o coração humano? O profeta registra uma promessa divina: “Dar-vos-ei coração novo, e porei dentro em vós espírito novo.” 

   Pode parecer esta uma resposta muito simplista, mas as coisas com Jesus sempre foram simples. Os homens O esperavam num palácio oriental e Ele nasceu numa manjedoura. Os homens anelavam ver Seu trono de ouro e Seu cetro de pedras preciosas, mas Ele viveu como um simples peregrino, desejando estabelecer Seu trono no coração humano. 

   Felizes os que podem entender as coisas simples, embora estas muitas vezes não tenham lugar no século de racionalismo em que vivemos.

MEDITAÇÃO DIÁRIA

Alejandro Bullón

http://www.youtube.com/watch?v=_4gZl8S7Jko

Josué 22 Comentário

 Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse 

Leitura Bíblica - Josué 22

Comentário Pr Heber Toth Armí

JOSUÉ 22 – Josué é incrível! “O cânon sagrado apresenta aqui um livro de história e de arte histórica do qual nossa geração, prolífica em escrever sobre a história, porém deficiente em sentimentos e percepção histórica, necessita urgentemente”, observa Paulus Cassel.

Josué faz parte dos livros teocráticos, um período histórico de alto nível teológico. “Assim como a democracia (gr. ‘governo do povo’) deve ser o poder exercido pelo povo, a teocracia deve ser o poder exercido diretamente por Deus. Esse era o sistema de governo no antigo Israel, do tempo de Josué até Saul (1405-1043 a.C.). São três os livros que compõem a era teocrática: Josué, Juízes e Rute”, comenta William MacDonald.

Teologicamente, o livro histórico de Josué é para o Antigo Testamento o que o livro histórico de Atos dos Apóstolos é para o Novo Testamento. A teologia histórica é essencial para obter ideia de como Deus atua em nossa história.

As tensões existentes entre as tribos equivalem às tensões da igreja primitiva. Assim como foi necessário uma reunião para resolver um mal-entendido entre as tribos de Israel em Josué 22, foi necessário o primeiro concílio eclesiástico para resolver um mal-entendido em relação aos proclamadores do evangelho aos gentios (Atos 15). Ambas as reuniões da liderança, tanto no Antigo quanto no Novo Testamento, resultaram em solução, chegaram numa conciliação.

O Deus que conduzia a história de Israel é o mesmo que conduz a história de Sua igreja. Estas histórias ensinam como lidar com disputas do povo de Deus:

• Alguém precisa tomar atitude e investigar o que realmente está acontecendo a fim de tentar uma solução correta.

• É preciso ouvir ambos os lados e tentar entender as motivações das tensões dos envolvidos.

• O lado zeloso das coisas certas não deve ser inflexível, acusador e condenador de seus irmãos; isso significa ser extremista com atitudes baseadas em pressuposição, sem qualquer fundamento.

• Os que são falsamente acusados devem evitar a recriminação empregando palavras suaves e conciliatórias.

Severidade com o próximo não resolve problemas; ao contrário, promove guerras desnecessárias. Por mais lógico que pareça uma opinião, agir sem fundamento aproxima-se da loucura! Tais pessoas pode ter zelo por Deus, porém, sem entendimento (Romanos 10:2).

Deus quer pessoas pacíficas e sábias; dispostas a resolver, não a criar problemas! Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.

 #ebiblico #rpsp #palavraeficaz‌‌

terça-feira, 9 de agosto de 2022

Eu Preciso de Você

 A SÓS COM JESUS

9 de agosto

Eu Preciso de Você

    Certo samaritano, que seguia o seu caminho, passou-lhe perto e, vendo-o compadeceu-se dele. São Lucas 10:33.

   A luz vermelha do semáforo nos obrigou a parar na esquina da Prestes Maia e Senador Queirós no coração de São Paulo. Fazia um calor terrível a essa hora do dia. Meu colega, ao lado, esperava impacientemente a mudança de luz. Atrás dele seu filho adolescente, olhava distraído pela janela do automóvel. De repente, aproximou-se do carro um garoto com uma sacola de maçãs na mão. 

   — Seis por mil e duzentos — disse com olhos quase suplicantes. 

   Era um garoto de rua. Desses que andam aos montes nas esquinas limpando pára-brisas, vendendo bugigangas ou simplesmente pedindo uma esmola. 

   Meu colega olhou para ele e apesar do calor sufocante, deu-se ao trabalho de procurar dinheiro e comprar a sacola de maçãs. 

   — Você vai ser capaz de comer isso aí? — perguntou o filho com ar de esperto. — Essas maçãs estão quase podres. 

   — Eu não as comprei para comer — respondeu o pai. — Comprei-as para que o garoto possa comer. 

   Você entendeu a mensagem? Envolvimento seria a palavra certa. Todos temos que ver com todos. Não somos ilhas. Somos de alguma maneira responsáveis pelos que sofrem, embora vivamos num mundo cada vez mais egoísta, onde todo mundo parece estar contra todo mundo, onde cada um busca proteger-se e proteger apenas o que é seu. 

   A dependência é uma lei da vida. À terra, para produzir, precisa de chuva, a chuva precisa primeiro ser nuvem e para ser nuvem precisa de sol; o sol para esquentar as águas e gerar a nuvem precisa da rotação da Terra. Ninguém é uma ilha. Todos precisamos de todos. Talvez uns precisem mais do que outros e se a vida nos fez fortes ou nos colocou num lugar privilegiado, é bom perguntar o que posso fazer por meu próximo. Se não for assim, pode acontecer o que Bertold Bretch descreve em seu poema: 

   “Primeiro levaram-se os judeus, mas como eu não era judeu, nem sequer liguei. Depois levaram-se os obreiros, mas como eu não era obreiro também não me importei. Aí foi a vez dos estudantes, mas como não era estudante também não me interessou. Depois vieram a mim e aí, já era muito tarde.” 

   E eu como fico diante disso tudo? Sou capaz de alçar os olhos para cima dos meus interesses e meu conforto e olhar para o irmão ao lado? 

   Penso que o infortúnio, a fome, a necessidade, a doença e a morte, são patrimônio exclusivo dos outros? Sou capaz de estender a mão enquanto tenho mão? Sou capaz de olhar com simpatia, enquanto tenho olhos? 

   Queira Deus que sim, porque um dia a tristeza pode bater também à minha porta e aí talvez já seja tarde. 

   Que Deus o abençoe neste dia!

https://youtu.be/LIUmhfUyfYM

Josué 21 Comentário

  Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse 

Leitura Bíblica - Josué 21

Comentário Pr Heber Toth Armí

JOSUÉ 21 – Deus é bom, Suas promessas são maravilhosas, e Sua atuação resulta em satisfação ao coração humano que confia e depende dEle.

O loteamento de Canaã estava pronto. O assentamento israelita já estava garantido. Embora os levitas não recebessem uma área geográfica, receberam 48 cidades. Não que eles fossem irrelevantes, mas porque eles eram importantes na sociedade do povo de Deus.

O clímax da revelação do livro de Josué encontra-se nos versículos finais deste capítulo. Deus jurou dar a terra aos israelitas, e cumpriu. Nenhuma de Suas boas promessas “falhou; todas se cumpriram”. Desta forma, o povo desfrutou de “descanso de todos os lados, como tinha jurado aos seus antepassados”. Tudo aconteceu conforme Deus revelou no Pentateuco.

Assim, cada parte do livro de Josué está fundamentada “na teologia proposta na Lei [Pentateuco]. Não há nenhum desvio do monoteísmo. Não há nenhuma hesitação diante da palavra escrita que Moisés deu ao povo. Não há nenhuma dúvida de que a terra que está invadindo vem de Deus, uma dádiva que não merece de forma alguma. Ainda assim, comentem-se erros. O povo é tão humano quanto seus genitores. Mas, ao contrário de seus genitores, confessa seus erros e aprende a evitar os castigos severos que são resultados de ignorar a palavra explícita de Deus. Pelo fato de o povo assim proceder, o livro de Josué descreve, na prática, o maior triunfo teológico e histórico já experimentado pela nação” – analisa Paul House.

Além disso, House afirma que “a conquista e a divisão [da terra] fazem com que a teologia de Israel esteja alicerçada na realidade histórica”; a Escritura mostra que “a guerra é real, os cananeus são reais e as cidades são reais”. Assim, a teologia israelita “não acontece em dimensões mitológicas mas nos embates cruciais da vida, em assuntos banais, nos eventos reais da história. Até mesmo os milagres acontecem em situações específicas em momentos específicos. Não acontecem no vácuo ou num mundo mítico”.

Deus atua em nossa história; não aleatoriamente, mas estrategicamente – não apenas a Terra Prometida, mas a Bíblia é prova dessa verdade. A Palavra de Deus é suficiente, perfeita e exata, nos fará bem dar-lhe mais valor e ouvidos estudando-a diligentemente (Deuteronômio 4:2; 12:32; Provérbios 30:5-6; Apocalipse 22:18).

Reavivemo-nos na Palavra de Deus! – Heber Toth Armí.

 #ebiblico #rpsp #palavraeficaz‌‌

segunda-feira, 8 de agosto de 2022

Quando a Culpa Vem, o Que Fazer?

 A SÓS COM JESUS

8 de agosto

      Quando a Culpa Vem, o Que Fazer?

    Cria em mim, ó Deus, um coração puro, e renova dentro de mim um espírito inabalável. Salmo 51:10.

   De repente, Davi acordou como de um terrível pesadelo e confrontou-se com a realidade. Ele, o rei de Israel, tinha mergulhado no sensualismo e acabara no homicídio. Apaixonou-se pela mulher de um comandante de seu exército, adulterou, e, quando soube que ela estava esperando um filho, enviou o comandante à guerra para ser morto. A história está na Bíblia. 

   Podia negar. Dizer que tudo era mentira, intriga da oposição. Dizer que ele nunca fizera nada daquilo. Podia queimar as provas, fazer as testemunhas desaparecerem. Mas o que faria com a consciência? Iria dizer que Deus não existe? Que a moral depende da cabeça de cada um? Que ninguém tem o direito de dizer o que a gente deve fazer? Muitos tentam fazer isso em nossos dias e só conseguem se perder nos labirintos de suas próprias argumentações. 

   Davi podia também tentar explicar. Dizer que tudo não passava de um mal-entendido. Que, na realidade, fora visto algumas vezes com a mulher de um comandante de seu exército, mas que só a estava aconselhando. 

   Ou podia dizer que mandou o comandante para a frente da batalha não para que fosse morto, mas porque era o melhor homem para a posição. Porém, o que faria com a verdade interior de seus propósitos reais? Argumentar consigo mesmo? Tentar se enganar? Repetir aquelas explicações diante de um espelho até acreditar em suas próprias mentiras? 

   Podia também racionalizar. Dizer, por exemplo, que um rei não pode se sujeitar às mesmas regras que o povo. Dizer que o que tinha feito não era tão grotesco como estavam pintando. Que, afinal de contas, todo mundo faz, não existem regras estabelecidas, e que, quando os dois concordam, não existe nada de errado. Mas o que faria com o vazio existencial que estava no seu coração? Ou com as intermináveis noites de insônia? Como calaria o grito desesperado do complexo de culpa que naturalmente toma conta das pessoas quando sabem que machucaram o coração de Deus? 

   Davi refugiou-se no deserto. Lá, de joelhos, reconheceu a miséria de sua vida. Aceitou a realidade de suas tendências naturais, a monstruosidade de seu pecado. Clamou pela misericórdia divina. Entendeu que seu grande pecado não consistia apenas em ter quebrantado princípios morais de conduta, mas em ter ferido o coração de um Deus de amor. Chorou como uma criança e então retornou para a cidade. 

   Esse foi o início de uma nova etapa em sua experiência. E talvez Dav! seja hoje uma inspiração para muita gente. Não que não tenha errado, mas porque errando soube encarar a situação, reconhecer seu erro, aceitar o perdão divino e levantar-se das cinzas.

MINISTÉRIO  BULLÓN

MEDITAÇÃO DIÁRIA

Pr. Alejandro Bullón

https://youtu.be/_Fd4t41AFV4

Josué 20 Comentário

  Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse 

Leitura Bíblica - Josué 20

Comentário Pr Heber Toth Armí

JOSUÉ 20 – Não devemos abrigar em nossa mente a ideia de que haja algum lugar em nosso planeta – tomado pelo maligno – que seja absolutamente seguro. 

Os planos de cidades refúgios orientados por Deus a Moisés (Êxodo 21:12-13; Números 35:6-28; Deuteronômio 4:41-43; 19:1-13), deveriam ser executados por Josué. Pois, acidentes acontecem em todos os lugares. Inclusive poderia acontecer na Terra Prometida; sim, entre o povo abençoado/protegido por Deus.

Josué 20 revela que uma pessoa pode machucar ou matar a outra sem intenção. Acidentes fatais e mortais podem acontecer entre pessoas consagradas. A vingança irracional oriunda do calor da emoção pode surgir inclusive em corações de pessoas que possuem o privilégio da presença de Deus entre elas. Por conseguinte, e possível ter homicidas involuntários entre os servos de Deus.

Além de acontecer de pessoas consagradas causarem acidentes graves, pessoas consagradas podem sofrer acidentes fatais. Ninguém neste mundo está absolutamente blindado diante das situações acidentais resultantes da degradação causada pela força do pecado. Cristãos fervorosos podem ter membros da família ceifados pela morte resultante de acidente. 

Josué 20 incentiva-nos a não alimentarmos um espírito vingativo. Não devemos abrigar e nem alimentar a raiva em nosso íntimo.

Também, não devemos abrigar culpa quando o que causamos foi acidental. Como diz o próprio nome, “acidente” não é algo programado, ou premeditado; acontece sem querer, sem nenhuma intenção de que qualquer fatalidade acontecesse.

A proteção para quem causa acidente foi provida por Deus nas cidades refúgios, lugares em que, “qualquer israelita ou estrangeiro residente que matasse alguém sem intenção, poderia fugir para qualquer dessas cidades para isso designadas e escapar do vingador da vítima, antes de comparecer a julgamento perante a comunidade” (Josué 20:9). Assim, os vingadores são protegidos de não praticarem injustiças tomados pela raiva natural ou vingança irracional.

Mesmo que o homicídio fosse acidental, onde o causador da desgraça não fizesse nada por maldade ou premeditação, ele precisaria “permanecer naquela cidade [de refúgio] até comparecer a julgamento perante a comunidade e até morrer o sumo sacerdote que estiver servindo naquele período. Então, poderá voltar para a sua própria casa, a cidade de onde fugiu” (Josué 20:6).

Jesus é o nosso sumo sacerdote que livra-nos do temor da retaliação do pecado. Sua morte nos confere vida, vida eterna! Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.

 #ebiblico #rpsp #palavraeficaz‌‌

domingo, 7 de agosto de 2022

A Força do Amor

 A SÓS COM JESUS

7 de agosto

         A Força do Amor

   Depois de terem comido, perguntou Jesus a Simão Pedro: Simão, filho de João. amas-Me mais do que estes outros? Ele respondeu: Sim, Senhor, Tu sabes que Te amo. Ele lhe disse: Apascenta os Meus cordeiros. S. João 21:15.

   Pedro tinha vivido os últimos dias atormentado pelo complexo de culpa. Ele, o valente, o destemido e orgulhoso Pedro negara seu Mestre com medo da inofensiva garçonete. Aquilo queimava por dentro. Se alguém sabia ou não sabia, era o de menos. A consciência o perturbava, doía terrivelmente e fazia-o sentir-se um verme. Por isso, naquela manhã na praia, Pedro não tinha coragem de levantar os olhos. Sabia que em qualquer momento Jesus o chamaria para o acerto de contas. Estava preparado para receber a maior repreensão de sua vida. Jesus tinha que estar chateado com ele. Afinal, não havia ele prometido que embora todos abandonassem o Mestre, ele nunca o faria? Aonde tinham ido parar suas promessas? Qual é o sentimento que se apodera de alguém que prometeu algo e não é capaz de cumprir? 

   Depois do desjejum, Jesus chamou Pedro à parte. Uma das caracteristicas de Jesus que mais me impressionam. é justamente Sua enorme capacidade de amar, entender e perdoar as pessoas. O Mestre podia expor o discípulo traidor diante dos outros colegas. mas Jesus nunca faz isso. Ele entende como o pobre pecador está se sentindo. Ele sabe que o maior castigo de um pecador são as labaredas infernais de sua propria consciência. Para que atormentá-lo mais? Por que não criar um clima no qual o pecador se sinta amado, apesar de seu pecado? Não é sendo bom que o ser humano é amado por Deus e experimenta paz. Tudo ao contrário. E sendo amado por Deus e experimentando paz que pela primeira vez está em condições de ser bom. 

   Quando repetidas vezes Deus fala que ama o pecador não é porque seja condescendente com o pecado, mas porque em Sua infinita sabedoria sabe que a única maneira de tirar o homem da miséria do mal é fazendo-o sentir-se amado e aceito como é. 

   “Pedro, amas-Me'”" perguntou Jesus, por três vezes. O discípulo podia esperar qualquer coisa, menos uma pergunta daquela. Repreensão, castigo, rejeição. Tudo estaria justificado. Ele sabia muito bem o que merecia. Mas as coisas com Jesus são sempre inesperadas, ilógicas, por serem humanamente óbvias. Talvez por isso o cristianismo simples é dificil de ser entendido. Quem sabe este seja o motivo por que preferimos ser apenas religiosos. Gostamos de coisas dificeis. Admiramos a eloquência e deixamo-nos atrair pelo brilho. Como se a simplicidade do amor não fosse a eloquência e o brilho da única coisa que realmente vale na vida. 

   “Amas-Me?”" Como resistir à atração do amor? Como continuar no erro diante da pureza do amor? Jesus sabia que o amor é capaz de lazer o que o grito e a ameaça não podem. Por isso morreu para vencer, aceitou a morte para conquistar a vida, amou, humilhou-Se, entregou-Se e Se fez rei na vida de milhões de seres humanos. Soberano para sempre. Insubstituível! Imprescindível!

MINISTÉRIO  BULLÓN

MEDITAÇÃO DIÁRIA

Pr. Alejandro Bullón

https://youtu.be/_Fd4t41AFV4

Josué 19 Comentário

  Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse 

Leitura Bíblica - Josué 19

Comentário Pr Heber Toth Armí

JOSUÉ 19 – O propósito de Deus na conquista de Canaã era conquistar o mundo todo para a salvação. Os pagãos de Canaã perderam o território devido a não se renderem à graça oferecida pelo Deus verdadeiro. Contudo, os pagãos de todo o mundo teriam oportunidade de salvação com a atuação de Deus em meio a Seu povo alocado em Canaã.

• O plano de salvação não é exclusivo a uma única nação; ele é mundial. Um dia o reino de Deus vai tomar conta do mundo inteiro; portanto, toda a humanidade precisa saber disso para preparar-se, para então participar desse reino Universal.

Em Josué 19, o plano de conquista de território chegou ao fim com a herança distribuída às sete tribos restantes (Josué 18:1-2); mas não o plano de conquista dos reinos deste mundo para o reino celestial. Tudo foi realizado na presença de Deus (Josué 19:51). A profecia dada por Deus a Abraão cerca de 500 anos em Gênesis 15:13-16 chegava ao seu completo cumprimento.

• Atualmente, “de acordo com Sua promessa, esperamos novos céus e nova terra, onde habita a justiça” (2 Pedro 3:13).

Quando a Terra for renovava, será maravilhoso ter o próprio Deus repartindo o território para os salvos. Como se cumpriu a promessa de Deus a Abraão (Josué 19:51), certamente a promessa dada a Pedro por inspiração, também se cumprirá. Pois, “conforme a Sua grande misericórdia, Ele nos regenerou para uma esperança viva, por meio da ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos, para uma herança que jamais poderá perecer, macular-se ou perder o seu valor. Herança guardada nos céus para vocês que, mediante a fé, são protegidos pelo poder de Deus até chegar a salvação prestes a ser revelada no último tempo. Nisso vocês exultem, ainda que agora, por um pouco de tempo, devam ser entristecidos por todo tipo de provação” (1 Pedro 1:3-6).

O líder dessa conquista é Jesus, não Josué. A herança é maior e melhor. A batalha chama-se grande conflito. Precisamos receber ordens de nosso General assim como fez Josué (Josué 5:13-15); pois, com Ele, as portas do inferno não serão empecilho algum (Mateus 16:18). O reino de Deus subjugará todos os reinos deste mundo, o qual durará para sempre (Daniel 2:44). 

Aguardemos por esse Reino! Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.

 #ebiblico #rpsp #palavraeficaz‌‌

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...