Receba mensagens em seu Email

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

Atos 4 Comentários: Pr. Heber Toth Armí

Lições de Vida  dos  Apóstolos de Jesus

Leitura Bíblica- Atos 4
Comentários: Pr. Heber Toth Armí

Uma igreja que ora, não é uma igreja que chora. Uma igreja que clama, não reclama. Igreja com poder não é trôpega; não recua diante dos desafios; pelo contrário, vence ameaças, prisões, torturas e até impossibilidades.

Pregar e orar, orar e pregar: Este é o método estratégico para a vida, crescimento, amadurecimento e fortalecimento da comunidade dos crentes.

O impacto que uma poderosa e operosa comunidade de crentes causa na sociedade é tão grande que, para tentar reprimi-la é necessário aprisionar cristãos (vs. 1-3). Entretanto, o fato de os cristãos serem presidiários, não inibiu a aceitação dos inconversos (v. 4).

As correntes nas mãos dos cristãos cheios do Espírito Santo não acorrentaram a língua deles nem mesmo diante das mais intimidadoras autoridades políticas e religiosas. A igreja, como destacou Walter Scragg, não recuou frente às ameaças, pois Deus a amparou por meio:

1. Do apoio do povo (v. 21);
2. Da obvia confusão dos líderes religiosos (vs. 13-15);
3. Da compreensão de que sua situação era um cumprimento da Escritura (vs. 25-26);
4. De um sinal físico (v. 31);
5. Da efusão do Espírito Santo (v. 31).

Scragg nos oferece alguns pontos que podemos aprender deste relato:

1. A fonte de poder da igreja (v. 31);
2. A necessidade de intrepidez da igreja (v. 13);
3. A necessidade da contínua presença de Cristo na igreja (v. 13);
4. A necessidade de participar no testemunho (v. 31).

Não há como exagerar na oração. A igreja nasceu devido à união dos crentes para se dedicarem à oração. Sem oração a igreja morre. Além disso, observe com atenção a oração da igreja no capítulo em questão.

A igreja ora antes, durante e depois dos eventos desafiantes. Após os evangelistas serem libertos, a súplica dos crentes não foi para que Deus amenizasse o sofrimento, mas para que fossem capacitados a pregarem com mais coragem a mensagem de salvação.

Observe bem quais foram os pedidos de oração dos cristãos (vs. 29-30):

1. Por coragem: A igreja queria enfrentar os desafios com intrepidez a fim de revelar Jesus, Aquele que morreu na cruz, mas ressuscitou.

2. Por confirmação: A igreja queria o aval do Espírito Santo e Seu poder para avançar.

Deus responde orações como essa (vs. 31-37) 

Imagens do Google

Curta e compartilhe:

 “Antes de buscar a ajuda dos homens busque a ajuda de Deus.”

Comentários bíblicos dos livros de Genesis a Malaquias  você encontra em:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...