Receba mensagens em seu Email

terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

Atos 19 Comentários de Ron E. M. Clouzet

Reavivados por Sua Palavra
Leitura Bíblica  - Atos 19
Comentários  de  Ron E. M. Clouzet

Éfeso foi, talvez, a quarta maior cidade do Império Romano, logo depois de Roma, Alexandria e Antioquia. A arena de Éfeso podia conter 25 mil pessoas. A deusa padroeira era Diana, e seu templo era enorme, com 127 colunas de mármore. Acreditava-se que a imagem de Diana havia caído do céu (v.35). A cidade era a capital de negócios da Ásia Menor, e estava repleta de espiritualismo. Quando visitei Éfeso, fiquei espantado. Eu andei por horas, vendo rua após rua de ruínas escavadas. Eu vi a grande biblioteca, a arena, o mercado, os banheiros públicos ao longo das principais vias. Olhando para baixo, vi a estrada que levava ao porto e, à esquerda, o local onde as pessoas se reuniam. Maravilhei-me que Deus pudesse usar um homem para transformar toda aquela região em seguidores de Cristo, começando com a cidade profundamente pagã de Éfeso.

Paulo passou por Éfeso em sua viagem para Jerusalém, mas não pôde ficar (Atos 18:18-21). Então, ele prometeu voltar. Quando o fez, descobriu alguns discípulos de João Batista que não sabiam quase nada sobre Jesus Cristo. Quando Paulo lhes contou sobre o Salvador, Seu ministério, morte e ressurreição, e Sua promessa do Espírito Santo, eles aceitaram todas as novas de todo o coração. Imediatamente eles começaram a falar em outras línguas e profetizaram (vv.1-7), exatamente como aconteceu no dia de Pentecostes, cerca de 20 anos antes.

Como em cidades anteriores, os judeus se voltaram contra Paulo. Porém durante o seu ministério em Éfeso de mais de dois anos, todos os que habitavam na região da Ásia ouviram a palavra do Senhor Jesus (v.10).

Este centro cosmopolita estava mergulhado no espiritualismo. Mas onde o poder de Satanás é mais óbvio, o poder de Deus é mais claramente demonstrado. Os doentes eram curados, e quando os filhos de um sacerdote judeu apóstata tentaram usar o poder de Paulo, eles foram superados pelo demônio que estavam tentando expulsar. Isso levou os crentes a cortar completamente os laços com o espiritualismo, queimando seus livros sobre magia. “Assim, a palavra do Senhor crescia poderosamente e prevalecia” (v.20).

O que é preciso para ser um instrumento de Deus, como Paulo foi em Éfeso? Talvez devêssemos começar com a pergunta de Paulo aos primeiros discípulos: vocês receberam o Espírito Santo quando creram? (v.2). Em outras palavras, é Jesus verdadeiramente real em sua vida? A única fonte de poder é Jesus, através do ministério do Espírito Santo. O que significa isto? Jesus é o único que derrotou os poderes das trevas. Aceitar tudo o que Jesus é e o que Ele ensina é também aceitar o poder que Ele oferece. Paulo compreendeu esta verdade e viveu.

Ron E. M. Clouzet

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...