Receba mensagens em seu Email

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Atos 14 Comentários de Alice Voorheis

Reavivados por Sua Palavra

Leitura Bíblica  - Atos 14
Comentários  de  Alice Voorheis
Enquanto leio o livro de Atos, vejo muitos paralelos entre o início da igreja cristã e a igreja de Deus dos últimos dias. Em suas viagens de um lugar para outro, Paulo e Barnabé compartilharam a boa notícia acerca da ressurreição de Jesus e um grande número de judeus e gregos creram. Mas nem tudo foi um mar de rosas. A pregação da verdade despertou forte oposição por parte daqueles que não a aceitaram.

A mesma coisa aconteceu com o antigo Israel quando jornadeava em direção a Canaã. A “multidão mista” impediu o progresso em quase todas as etapas, promovendo o descontentamento e a luta pelo poder.

O avanço da mensagem do terceiro anjo, também enfrentou inúmeras oposições, mas em ambos os casos a verdade avançou e as igrejas cresceram. Milagres eram costumeiros tanto no começo da igreja primitiva como no período de surgimento da Igreja Adventista do Sétimo Dia. Lemos alguns capítulos atrás a respeito do homem coxo que esmolava na porta do templo que se chamava “formosa” que passou a andar e entrou no templo, louvando a Deus depois de ser curado por Pedro e João (Atos 3:1-8). Havia outro homem coxo em Listra que também passou a andar depois que ele ouviu a pregação de Paulo e obedeceu quando este lhe disse “levante-se! Fique em pé!” (Atos 14:8-10, NVI).

O pioneiro adventista Hiram Edson também foi um homem de oração. Certa noite, quando solicitado pelo Espírito Santo para ir e curar seu vizinho doente, Hiran obedeceu e saiu. Com interesse na salvação do homem doente, ele fez o seu caminho até a cama, colocou a mão sobre a cabeça do vizinho e falou em alta voz: “O Senhor Jesus lhe concede a cura completa” O homem levantou da cama e passou a caminhar e louvar a Deus. Na noite seguinte, Edson colocou a sua família e o seu vizinho, agora restabelecido em sua saúde, na carroça e foram para a reunião evangelística adventista louvando a Deus. A caminhada de Hiran Edson com Deus o impeliu a compartilhar a sua fé com outros.

Jesus ia de cidade em cidade ensinando, pregando e curando as pessoas. Em seguida, retornava àqueles lugares a fim de fortalecer a fé dos novos crentes. Os apóstolos seguiram este exemplo ao perceberem que as pessoas precisavam de incentivo para permanecerem fiéis à fé. Indo de um lugar para outro, eles pregavam a “presente verdade” e estabeleciam grupos de crentes. Mais tarde, eles voltavam às cidades e lugares onde haviam estado a fim de fortalecer estes novos crentes e encorajá-los a serem fiéis não importa o que enfrentassem Para ajudá-los a terem um apoio mais presente, eles ordenavam anciãos em cada igreja. Deste modo as igrejas cresciam e o número de crentes aumentava.

O movimento adventista do século XIX seguiu o mesmo padrão para o estabelecimento de grupos de crentes. Pouco tempo depois foi percebida a necessidade de ser estabelecida uma organização formal. Falaremos mais a respeito no próximo capítulo.

Anciãos foram estabelecidos por Paulo para tomarem conta das igrejas estabelecidas por ele na Ásia Menor. De modo semelhante, hoje, as igrejas necessitam de líderes locais, anciãos e pastores, a fim de cuidarem das necessidades espirituais dos membros. Tem você apoiado os líderes locais de sua igreja? Tem você colaborado com eles para o fortalecimento da fé dos seus irmãos em Cristo?
Alice Voorheis


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...