Receba mensagens em seu Email

segunda-feira, 2 de março de 2015

Romanos 4 Comentários Pr. Heber T. Armí

Lições de vida -

Lições da Bíblia-Romanos 4
Comentários Pr. Heber T. Armí 


Numa época de pluralismo, relativismo e subjetivismo é necessário o evangelho puro, absoluto e total, exposto claramente nas páginas da epístola de Paulo aos romanos. Este evangelho, quando devidamente entendido suscita a paixão das pessoas por Jesus e Seu infinito sacrifício.

O pecado torna-nos réus; ao pecar tornamo-nos alvos da ira divina; merecemos a condenação: a morte! Contudo, Deus pode transformar um final terrível num final feliz. Ele tem a única solução para o problemão do pecado. Em Seu Filho tornamo-nos salvos da ira. A salvação é pela graça mediante a fé – qualquer coisa diferente disto é evangelho falso!

Embora pareça nova essa teologia da salvação, só parece, mas não é. Ele é tão antiga quanto a necessidade de salvação. Não é uma visão exclusiva do Novo Testamento, ela está enraizada no Antigo Testamento; e, é isso que Paulo intentará provar a nós neste capítulo.

Hernandes Dias Lopes o divide nos seguintes tópicos:

1. Abraão foi justificado pela fé, não pelas obras (vs. 1-8);
2. Abraão foi justificado pela fé, não pela circuncisão (vs. 9-12);
3. Abraão foi justificado pela fé, não pela lei (vs. 13-17a);
4. Abraão foi justificado pela fé, não pela fé na fé (vs. 17b-22);
5. Abrão foi justificado pela fé, não isoladamente, mas como exemplo de todos os que creem (vs. 23-25).

Deus nunca mudou Seu plano de salvação. Nunca foi pelas obras ou pela lei – embora haja intérpretes que alegam que no Antigo Testamento era por obras da lei, e, atualmente há quem defenda a ideia de que é pela obediência a mandamentos –, Paulo provou completamente o contrário!

A salvação é um presentão de Deus a nós que merecemos punição pelos nossos pecados. Ela é gratuita, e a recebemos mediante a fé. Entretanto, não é qualquer fé. “A fé que é posta em relação a justificação não é a fé geral em Deus; muito menos ainda é alguma fé sem conteúdo bem definido e inteligível; é a fé dirigida à pessoa de Cristo”, declara John Murray.

“Não haveria justificação sem a morte de Jesus no Calvário”, argumenta Siegfried J. Schwantes, “porque Ele morreu e ressuscitou, nós podemos obter perdão e vida eterna”.


A fé é a mão estendida a Deus para receber dEle a salvação! – Heber Toth Armí

Imagens do Google – editado por Palavra Eficaz
Curta e compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...