Receba mensagens em seu Email

terça-feira, 24 de março de 2015

I Coríntios 10 Comentários de Michael W. Campbell

Reavivados por Sua Palavra

Leitura Bíblica  - I Coríntios 10
Comentários  de Michael W. Campbell

O apóstolo Paulo fala de uma "nuvem de testemunhas", dadas como "exemplos" para nossa "admoestação" (v 1, 11). O que é surpreendente a respeito do registro bíblico é que ele apresenta não só os triunfos, mas também os fracassos do povo de Deus ao longo da história sagrada. Isso deve trazer um senso de humildade para aqueles que estudam o passado.

Os historiadores têm uma expressão para quando esse tipo de estudo honesto não acontece. Ele é chamado de hagiografia, ou o "estudo da vida dos santos". O termo passou a significar o estudo não crítico da vida de uma pessoa. Movimentos religiosos muitas vezes fazem isso com seu fundador quando o exaltam, ou colocam um grupo de líderes em um pedestal não reconhecendo suas falhas. Contudo, a Bíblia não é uma hagiografia exatamente por revelar as falhas dos seus personagens principais. Na verdade, Ellen White observa que o registro bíblico é fidedigno e relata as histórias dos sucessos bem como as falhas do povo de Deus ao longo da história bíblica, o que é uma razão convincente para a inspiração das Escrituras (4T pp. 9-15).

Assim, quando refletimos acerca da história sagrada somos convidados à humildade. "Assim, aquele que julga estar firme, cuide-se para que não caia!" (v. 12, NVI). E o mais importante é que a Bíblia nos dá esperança para nossa vida atual: "Não sobreveio a vocês tentação que não fosse comum aos homens. E Deus é fiel; ele não permitirá que vocês sejam tentados além do que podem suportar. Mas, quando forem tentados, ele mesmo providenciará um escape, para que o possam suportar."(v. 13, NVI).

O apóstolo também revisita uma questão anterior: comida oferecida aos ídolos. Ele encoraja seus leitores a agir pensando na consciência do outro irmão. "Portanto", Paulo admoesta, "quer vocês comam, quer bebam, quer façam qualquer outra coisa, façam tudo para a glória de Deus." (v 31, NVI). Resumindo: faça o seu melhor, ele aconselha, para não ofender aos seus irmãos na fé (v. 32).
Michael W. Campbell, Ph.D.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...