Receba mensagens em seu Email

sexta-feira, 31 de julho de 2015

Humano e Falível

Leitura Bíblica: Gênesis 20

Humano e Falível
Comentários: Edwin Reynolds

Abraão, que era tão humano e falível quanto nós, não havia aprendido a lição de seu erro no Egito. Ele repete agora a mesma decepção com Abimeleque, rei dos filisteus.

Observe como Deus trabalhou com um rei pagão para poupá-lo de inadvertidamente violar um dos Seus mandamentos. Note também como Abimeleque é mais justo (v. 4) e tem mais integridade (vv 5-6) do que o profeta (v. 7) e amigo de Deus (Tg 2:23), o modelo de retidão (Gl 3:6-9,29), nesse momento. Ele pede a Deus: “Senhor, destruirias um povo inocente? … O que fiz foi de coração puro e de mãos limpas.” (Gn 20:4-5). Eram os filisteus uma nação justa? Nesse ponto, eles realmente parecem ser mais justos do que Abraão, o amigo de Deus, o profeta, o modelo de justiça. O que está acontecendo aqui? Quantas vezes nós representamos mal a Deus, quando deveríamos ser seus representantes perante o mundo?

Deus poupou Abimeleque de pecar involuntariamente ao aparecer a ele em um sonho (v. 6), mas Deus não havia rejeitado Seu amigo Abraão. Deus instruiu Abimeleque que o profeta errante iria rezar por ele e ele viveria (vv. 7,17-18). Quando confrontado pelo rei pagão a respeito de sua desonestidade, Abraão confessou que pensara (erradamente) que as pessoas daquele lugar não temiam a Deus (vv. 9-11). Na verdade, ele tentou racionalizar sua mentira (vv. 12-13). Será que estamos, às vezes, nos sujeitando à vergonha quando aqueles que consideramos incrédulos acabam por ser mais justos do que nós?

Deus está também trabalhando nas vidas dos “pagãos”, para salvá-los. Devemos ter cuidado para não julgá-los, pois eles também são preciosos aos olhos de Deus, e eles podem ter mais integridade do que nós, ao menos por algumas vezes.

Edwin Reynolds
Professor, Southern Adventist University
EUA



Gênesis 20-Comentários

Reavivados por Sua Palavra-

Leitura Bíblica- Gênesis 20
Comentários:

Abraão e Sara chegam em Gerar. Uma nova fase, um novo país, novos desafios a peregrinação continua sob a bênção do Senhor. Contudo, o coração de Abraão o trai, diante de uma forte ameaça. O Rei de Gerar, Abimeleque, se engraçou com Sara e com medo de morrer Abraão diz que sua esposa Sara era apenas sua irmã. Sim, Sara de fato era meio irmã de Abraão mas ele usou isso de forma mentirosa. Deus mais uma vez, misericordiosamente, salva Sara e Abraão de um tremendo apuro e envergonhados pela mentira recebem uma nova chance. Finalmente Sara dá a luz a Isaque, o filho da promessa. O problema criado com Agar é resolvido e Deus age com misericórdia. O tempo passa, o amor de Abraão por seu filho se torna cada vez mais profundo e nesse contexto Deus faz um pedido estranho e doloroso ao seu servo – Deus pede o seu filho em sacrifício. Claro que o Senhor queria provar o coração de Abrão, mas fazê-lo sentir um pouco da realidade de Deus Pai que daria o Seu Filho em sacrifício pelos pecados da humanidade. São três capítulos maravilhosos que nos ensinam muita coisa sobre como Deus pensa, sente e sonha coisas lindas para os Seus filhos./Pr. Manassés Queiroz/(Introdução a  Gênesis 20 a 22)

Comentários do Pastor Jobson Santos
O grande objetivo de Deus para nós aqui na terra é a construção do nosso caráter para a eternidade. Como um amoroso professor, ele estará trazendo as lições que precisamos aprender vez após vez até que cresçamos naquela área particular.

Abraão e Sara, por exemplo, tinham a fraqueza de contar mentiras, ou meias verdades, quando se sentiam inseguros. Abraão já tinha mentido a respeito da sua esposa ser apenas sua irmã no Egito, o que lhe trouxe um constrangimento enorme. Agora que Abraão chegou a um novo lugar, ele e sua esposa contaram a mesma mentira de sempre: “somos irmãos”.

Como Sara era muito bonita, o temor de Abraão era que as pessoas ímpias do lugar o matassem para ficar com ela. Agora que eles se mudaram para a região de Gerar, o rei daquela cidade, Abimeleque, tomou a Sara para ser sua esposa. No entanto, antes que o rei se envolvesse sexualmente com Sara, Deus falou com ele através de um sonho para que não cometesse o pecado de se envolver com uma mulher casada.

Abimeleque respondeu dizendo que não sabia que ela era casada, ao que Deus confirmou: “sim, eu sei que você fez isso com a consciência limpa”.

Para Deus é muito importante que vivamos à altura do conhecimento que temos. A nossa consciência deve estar sempre limpa. Jamais devemos fazer alguma coisa que a nossa consciência nos diz que é errado.

O diálogo de Deus com Abimeleque revela também como Deus protege aqueles que o amam, mesmo apesar de suas falhas de caráter. Deus deixou claro para Abimeleque que Abraão era um profeta, cujas orações eram ouvidas por Deus, e portanto ao tratar a Abraão com justiça e bondade Abimeleque estaria garantindo a sobrevivência e a prosperidade do seu próprio povo.

As ações de Deus estavam em harmonia com a aliança feita com Abraão “abençoarei os que te abençoarem e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem” (Gênesis 12:3). Mesmo Abraão vivendo abaixo do ideal de Deus para Ele, estava sendo abençoado. Imagine quão mais seria abençoado se vencesse cada uma de suas faltas de caráter!

Para Abimeleque Deus falou através de um sonho. Para Abraão Deus falou através das circunstâncias. Como Deus está revelando a vontade dEle para você?

Querido amigo, existe alguma coisa em sua vida que não está em harmonia com a lei de Deus? Acerte o quanto antes para que você possa ter não somente uma consciência limpa, mas também um procedimento correto. As intenções são importantes, mas as ações são mais importantes ainda.


Senhor, mostra-me as minhas falhas para que eu possa corrigi-las e crescer a Tua semelhança.  /Jobson Santos/

quinta-feira, 30 de julho de 2015

Maldade impenitente

Leitura Bíblica: Gênesis 19

Deus lidará com a maldade impenitente
Comentários: Edwin Reynolds

Deus comissionou duas testemunhas para investigar Sodoma pessoalmente, tendo em vista que este seria seu julgamento final e não deveria haver nenhuma dúvida da justa penalidade a aplicar (cf. 18:25; Dt 17:6; 19:15; 2 Cor 13:1).

Sodoma foi condenada não só pela sua imoralidade sexual e perversão (Jd 7), mas também pela sua arrogância, excesso de indulgência, prosperidade egoísta e por não cuidar dos pobres e necessitados (Ez 16: 49-50). Por sua incapacidade de ser hospitaleira aos estranhos que ali se refugiaram e sua perversão sexual manifestada aos convidados de Ló, Sodoma condenou a si própria perante as duas testemunhas de Deus. Ló e sua família foram então instruídos pelos dois anjos a fugir antes que fossem apanhados em sua punição.

A relutância com que a família de Ló respondeu à ordem para fugir da cidade e sua destruição mostra a perigosa influência dos atrativos de uma vizinhança. Quando Ló se mudou com sua família para o vale do Jordão, perto dessas cidades ímpias, e posteriormente para a própria cidade de Sodoma, ele deve ter tido alguma consciência dos perigos aos quais estava submetendo sua família (cf. 2 Pedro 2:7-8), mas ele ignorou os riscos e os expôs a más influências, o que consequentemente resultaria em sua destruição.

Os anjos finalmente tiveram que agarrar Ló, sua esposa e as duas filhas que ainda viviam em casa pelas mãos e arrastá-las para fora da cidade. Ainda assim, a mulher de Ló pereceu porque seu coração permaneceu envolvido com os encantos da cidade (Gn 18:26), e as duas filhas de Ló demonstraram a influência perniciosa de Sodoma através de uma relação incestuosa com o pai (vv. 30- 36). Estamos nós descuidados a respeito das influências que nos cercam? Qual será o resultado disso?

Sodoma e Gomorra se tornaram para sempre o exemplo de como Deus lidará com a maldade impenitente (2 Pedro 2:6), e a tragédia de Ló e sua família fornece uma lição sobre os perigos de nos permitirmos ser corrompidos pelas atrações e caminhos do mundo (cf. 1 João 2:15-17).

Edwin Reynolds
Professor, Southern Adventist University
EUA

Gênesis 19- Comentários Bíblicos

Reavivados por Sua Palavra

Leitura Bíblica - Gênesis 19
Comentários do Pastor Jobson Santos

Os três homens que foram visitar a Abraão eram seres celestiais. Um deles era o próprio Senhor Jesus e os outros dois, Gênesis 19 esclarece, eram anjos em forma humana.

Quando os dois emissários chegaram a Sodoma Ló insistiu com eles para que ficassem em sua casa, pois seria perigoso demais passar a noite na praça. Apesar da influência corruptora daquela cidade, Ló ainda mantinha aquela hospitalidade costumeira aprendida com seu tio Abraão.

No meio da noite, um grande número de homens da cidade insitiram com Ló para que lhes entregasse os visitantes para que abusassem sexualmente deles. Estavam a ponto de quebrar a porta a fim de alcançarem os seus objetivos. Foi aí que o poder dos anjos se manifestou, ferindo de cegueira aqueles homens, impedindo-os de entrar.

Os anjos disseram a Ló e a sua família que precisavam sair rapidamente da cidade, pois esta seria destruída. Foi com muito custo que os anjos conseguiram tirar da cidade a Ló, sua esposa e suas duas filhas. Os genros de Ló não quiseram ir, consideraram absurda a ideia de um julgamento divino.

A frase que mais me chama a atenção no relato de Gênesis 19 é o verso 29: “Quando Deus destruiu as cidades da Planície Ele lembrou-se de Abraão e tirou Ló para fora da catástrofe”. Abraão orava por seu sobrinho, pedindo a Deus que lhe abençoasse. E em consequência das suas orações a bênção de Deus veio sobre Ló.

As vezes você acha que suas orações não mudam nada? Não pense assim. “A suplica do justo pode muito em seus efeitos” Tiago 5:16. A vida de Ló e sua família foi poupada graças as orações de Abraão.

O relato mostra que Deus atende as orações, mas também nos concede liberdade para decidirmos receber completamente suas bênçãos, rejeitá-las ou mesmo receber apenas um pequena porção delas. A mulher de Ló pensou tanto nos prejuízos materiais que teria deixando Sodoma, olhou para trás, e foi destruída. O próprio Ló, passou a viver com medo de tudo e de todos e foi viver numa caverna. Suas filhas, com a auto-estima baixa e a moral comprometida pensaram que a única solução para os problemas delas seria tornarem-se mães a qualquer custo. Triste relato de uma família que serviu a Deus pela metade. Foram salvas do fogo e do enxofre, mas não foram salvas de suas próprias tolices e fraquezas.

Essa história é um convite a reflexão. Em que pontos estou deixando de ouvir a voz de Deus, que me pede coisas para o meu próprio bem?


Minha oração: Senhor, quero seguir os Teus planos para mim. Livra-me da influência corruptora da cultura ao meu redor. Livra-me de mim mesmo. Ajuda-me a sempre atender a doce voz do Teu Espírito. /Jobson Santos/

quarta-feira, 29 de julho de 2015

Deus Sabe

Leitura Bíblica: Gênesis 18

Deus Sabe de tudo
Comentários: Edwin Reynolds

O próprio Senhor apareceu a Abraão e Sara. O que O levou a fazer isso? Ele apareceria para você ou pra mim? Primeiro, Ele veio anunciar pessoalmente a notícia de que Sara teria um filho. “Onde está Sara, tua mulher?” (v. 9 NVI), Ele perguntou a Abraão, mostrando que Ele a conhecia pelo nome e veio dar-lhe uma mensagem.

Sara estava escutando à porta da barraca, mantendo distância como era o costume naqueles dias. No entanto, ela entendeu a mensagem e riu para si mesma observando: “Depois de já estar velha e meu senhor já idoso, ainda terei esse prazer?” (v. 12 NVI). O Senhor perguntou a Abraão, “Por que Sara riu… ? Existe alguma coisa impossível para o Senhor?”(vv. 13-14 NVI). Sara ouviu isso também e, sentindo medo, negou ter rido. Então o Senhor a desmentiu: “Não negue, você riu” (v 15 NVI). Que situação embaraçosa! Como ela poderia pensar que Aquele que conhecia seu nome e seu futuro não saberia a verdade sobre seus pensamentos e ações? E quanto a nós? Acreditamos que Deus não pode ler os nossos pensamentos? Se assim acontece, estaremos prontos a nos surpreender.

Deus também sabia o que estava acontecendo no vale do Jordão, onde Ló se mudara com sua família. Ele havia descido pessoalmente para investigar o assunto. Um clamor havia subido de Sodoma e Gomorra contra os graves pecados e as injustiças que ocorriam lá (v. 20). Mas Deus sabia que Abraão estava orando por seus familiares que viviam em Sodoma e veio compartilhar com Abraão o que planejava fazer (v. 17). Ele explicou que era importante Se comunicar com Abraão, porque Seu propósito era desenvolver um relacionamento com ele, para que ele comandasse a sua casa a guardar o caminho do Senhor, praticando retidão e justiça (v. 19).

Deus estava ensinando Abraão a respeito de Sua retidão e justiça, e esta seria uma lição fundamental. Quando Abraão intercedeu junto a Deus, ele mostrou a sua compreensão da retidão e da justiça de Deus, dizendo: “Longe de Ti fazer tal coisa: matar o justo com o ímpio, tratando o justo e o ímpio da mesma maneira. Não agirá com justiça o Juiz de toda a terra?” (v. 25 NVI).

Abraão conhecia a misericórdia e a justiça de Deus. E nós, também a conhecemos?

Edwin Reynolds
Professor, Southern Adventist University

Gênesis 18- Comentários Bíblicos

Reavivados por Sua Palavra-

Leitura Bíblica  Gênesis 18

Algo extraordinário acontece – dois anjos aparecem a Abraão. Já pensou que anjos de Deus podem aparecer para você? Sim, isso pode acontecer! A misericórdia do Senhor é tão grande que Ele está disposto a fazer qualquer coisa para salvar Seus filhos. A destruição de Sodoma e Gomorra estava se aproximando, haviam atingido o limite máximo da idolatria e depravação. Será que o mundo de hoje está melhor do que Sodoma e Gomorra? Claro que não. Acontece que também estamos diante de um anúncio – o fim do mundo, ou melhor, a segunda vinda de Cristo Jesus a Terra para salvar os Seus filhos. Deus está dando avisos por meio da natureza, do mundo político, econômico e também da condição atual do ser humano. Leia e reflita!/Pr Manassés Queiroz /(Gênesis 18 e 19)

Comentários do Pr. Jobson Santos

Abraão era um homem bondoso, que tinha por costume ser hospitaleiro para com todas as pessoas que se aproximavam de sua casa. Na ocasião relatada em Gênesis 18 três homens estavam parados próximo a tenda de Abraão e este foi até eles e os convidou para que repousassem sob a sombra de uma árvore e se alimentassem antes de prosseguirem viagem.

A princípio Abraão pensou que eram apenas três seres humanos, mas mais tarde descobriu que um deles era o próprio Senhor, o Criador e Mantenedor de todas as coisas (Gn 18:13), no caso o Senhor Jesus.

Os mensageiros vieram trazer uma notícia de grande alegria e uma notícia de juízo.

A boa notícia, trazida pelo próprio Senhor, é que dentro de um ano Sara daria luz a um filho. Ele próprio voltaria até a presença deles para se alegrar com a resposta dessa oração repetida tantas vezes.

Como é bom saber que o nosso Deus não nos desampara. Que nossas orações tocam o seu coração e que Ele as responde no momento mais propício para o nosso bem estar. Não poucas vezes recebemos o que pedimos quando já havíamos desistido de receber a bênção.

A má notícia é que a grande e famosa cidade de Sodoma tinha acumulado tal maldade que o julgamento divino estava para cair sobre ela. Mas isto não aconteceria sem antes ocorrer uma investigação celestial.

Porque Deus avisou o seu servo Abraão de que Sodoma estava para ser destruída? Porque para Deus a confiança de Abraão era muito valiosa para Ele. Se Abraão viesse a saber mais tarde que a cidade em que seu sobrinho morava tinha sido exterminada, ele poderia ficar magoado e com medo de Deus por não entender as Suas ações. Então Deus passa informações valiosas a Abraão dando-lhe a oportunidade de compreender os sentimentos de Deus e o que estava envolvido.


Querido amigo, não tenha medo de se aproximar do amoroso Criador. Ele gosta de estar perto de você. Ele tem prazer de lhe dar boas notícias. Mas Ele também será honesto em dizer o que precisa mudar em sua vida, a fim de que você não colha os tristes resultados de uma vida sem justiça.


Que a sua oração seja: Senhor, visita a minha casa hoje. Traga-me as palavras que eu necessito./Jobson Santos/

terça-feira, 28 de julho de 2015

Sinal da Aliança

Leitura Bíblica: Gênesis 17

A Circuncisão: O Sinal da Aliança
Comentários: Edwin Reynolds

Muitos se perguntam por que a circuncisão desempenhava um papel tão importante como sinal da aliança (Veja no verso 14 e em Êx. 4:24-26 quão seriamente Deus tomava esse sinal). Além de outros fatores, parece significativo o pedido de Deus que Abrão e seus descendentes aceitassem um corte voluntário na carne, algo que Ele próprio aceitaria por nós, como um sinal de quão sério é para nós entrarmos em aliança com Deus. A área da virilha é uma área muito privada, devendo ser mantida coberta em público (Is 47:2-3), uma área que requer uma grande confiança para que se permita que alguém toque. Ela veio a representar o lugar onde se colocava a mão e jurava para estabelecer solenes alianças e juramentos (Gn 24:2-3,9; 47:29-31).

O que a mudança de nome de Abrão e Sarai*, feita por Deus, sugere no contexto de confirmação do pacto (17:5,15)? Note que o pacto é formado não só com Abraão e Isaque (vv. 2-7,19,21), mas também com Sara e os descendentes de Abraão, incluindo Ismael (vv. 7-8,16,20). Note também que Sara não foi a única a rir da promessa de Deus de um filho para o casal de idosos (v. 17).

Abraão ainda pediu a Deus que aceitasse o fruto das suas próprias obras em lugar do filho da promessa (v. 18). Por que, como Abraão, tão frequentemente preferimos o fruto de nossos esforços ao invés do dom gratuito previdenciado por Deus?//Edwin Reynolds

Leitura da semana do programa Crede em Seus Profetas: Caminho a Cristo, caps, 6-7  

Gênesis 17-Comentários Bíblicos

Reavivados por Sua Palavra-

Leitura  Bíblica -Gênesis 17
Comentários do Pastor Jobson Santos

Após Deus ter chamado Abraão em Ur dos Caldeus, passaram-se mais de 20 anos, talvez 30, até que ele e sua casa estivessem prontos para uma nova etapa no relacionamento com o Senhor, a etapa da compreensão da grandeza de Deus, da obediência por amor, do compromisso amadurecido.

A fim de marcar esta nova etapa na vida de Abraão diversos acontecimentos significativos aconteceram. Deus se apresenta com um novo título, mudou o nome de Abrão para Abraão e o nome de Sarai para Sara, prometeu-lhes dar um filho e estabeleceu uma aliança eterna com eles.

Esse momento foi tão importante que o Criador veio pessoalmente até Abrão e se apresentou como “El-Shaddai” - o Deus Todo Poderoso. Ele tinha um presente especial para Abrão através do qual o seu servo compreenderia que não há impossíveis para o Senhor.

A aliança entre Deus e Abraão tinha alguns componentes. O principal é que Deus se propunha a ser o Deus dele e dos seus descendentes. Além disso Deus lhes daria a terra de Canaã como propriedade perpétua. E como sinal externo desse relacionamento de confiança todo macho deveria ser circuncidado.

Toda comunidade necessita de símbolos. E a comunidade dos filhos de Abraão teria este simbolo: a circuncisão.

Quando Deus disse a Abraão que Sara, sua mulher, lhe daria um filho Ele reverentemente prostrou-se em gratidão, mas em seus pensamentos mais profundos começou a rir. Ficou pensando: “Poderá Sara dar a luz aos noventa anos?” Se estivéssemos no lugar de Abraão provavelmente reagiríamos com igual surpresa.

Fico imaginando o Criador contemplando a Abraão em sua incredulidade infantil. Provavelmente Deus sorriu e pensou: “daqui a um ano você compreenderá, Abraão, que nada é impossível para mim. Daqui a um ano, quando você estiver com o seu filho Isaque nos braços, a sua alegria será tão grande que você vai rir novamente, mas desta vez de felicidade. E então compreenderá de uma maneira mais profunda que eu Sou o Deus todo-poderoso para você”.

O próprio nome “Isaque”, o qual significa “Ele ri”, é uma perpetua lembrança de que quando Deus se revela temos dificuldade de acreditar, pensamos: “é bom demais para ser verdade!”


Em sua jornada neste mundo esteja certo de uma coisa: Deus está ansioso para lhe fazer rir de felicidade. /Jobson Santos/

segunda-feira, 27 de julho de 2015

“Deus ouve”

Leitura Bíblica: Gênesis 16

“Deus ouve”
Comentários: Edwin Reynolds

Sara claramente não acreditava que Abrão era velho demais para ter filhos quando ela sugeriu que ele tomasse Hagar, a empregada egípcia, para ajudar a cumprir a promessa da aliança de Deus.

O que Sara estava pensando? [Resposta sugestiva: Provavelmente ela pensou que as coisas se resolveriam bem ao agirem eles de seu modo, sem grandes consequências negativas]. O que Abrão estava pensando? [Mesmo em dúvida, resolveu assumir como razoável a proposta de Sara]. Onde é que Hagar entra em cena? (Veja Gn 12:14-16). Seria este o modelo ideal de fé? [Certamente não].

Observe como, logo após, eles começam a jogar o jogo da culpa (v. 5-6). Observe como a dinâmica familiar muda (v. 6-8). Observe bem o que acontece quando nos afastamos do plano de Deus e começamos a fazer as coisas à nossa maneira. A decisão do casal teve consequências irreparáveis, com resultados que duram até hoje. Certamente há lições a serem aprendidas aqui.

Hagar não pediu para entrar nessa situação. Ela era apenas uma serva egípcia que fazia o que se esperava dela. Mas ela se aproveitou das circunstâncias, desprezou sua patroa e sofreu as consequências disso. O que Hagar aprendeu com Abrão e Sara a respeito do Deus deles nesse episódio? Foi este um testemunho positivo? [Certamente não] O que ela aprendeu de Deus por si mesma? [Que Deus cuida de Seus filhos, e mantém Suas promessas mesmo que nos desviemos de Sua vontade] O que ela aprendeu de Deus a respeito de suas próprias responsabilidades? [Que não devemos nunca agir pela consciência dos outros].

Hagar concebeu um filho de Abraão e o chamou de Ismael, que significa “Deus ouve”. Apesar das circunstâncias adversas que cercaram o nascimento e a infância do seu filho, Deus prometeu a Hagar que a sua descendência seria numerosa.

A promessa de Deus conceder um filho a Abraão por parte de Sara também foi cumprida. Sua descendência também foi numerosa, não somente no Israel literal, mas também na igreja cristã,  o Israel espiritual.

Também para nós o Senhor prometeu em Sua Palavra ricas bênçãos e as cumprirá. Porém a amplitude das bênçãos dependerá de quão completamente confiarmos em Seus planos e de quão fielmente obedecermos Seus mandamentos.

Edwin Reynolds
Professor na Southern Adventist University



Gênesis 16- Comentários Biblicos

Projeto Reavivados por Sua Palavra


Hoje vamos dar sequência com a nossa leitura diária estamos lendo Gênesis 16. 
"A promessa foi feita a Abrão e Sarai, mas parece  que Deus havia se esquecido porque estava demorando muito. Sendo assim, Sara e Abrão resolve dar uma forcinha para Deus e fazer com que a promessa fosse cumprida do jeito deles. Entra em sena a Agar, serva  de Sarai e ela fica grávida do “filho da promessa”. Deus não concorda, não é assim que as coisas funcionam, filho da promessa coisa nenhuma, o Senhor haveria de cumprir sua promessa do jeito dEle. Sarai fica grávida e Ismael nasce – agora sim verdadeiramente o filho da promessa. Uma nova fase e um novo nome para Abrão, que passa a se chamar Abraão e Sarai, torna-se a Sara. Que promessa você tem de Deus em sua vida? Entenda o chamado de Deus para uma vida de fé e entrega total."(Pr. Manasses Queiroz)


Comentários do Pastor Jobson Santos

Em todo relacionamento existem falhas e injustiças. Nem sempre tratamos o outro do modo como gostaríamos de ser tratados. Nessas circunstâncias Deus se mostra como juiz, confortador e construtor da nossa auto-estima.

Sara, mulher de Abrão, estava muito incomodada por ainda não ter dado um filho a Abrão após 9 anos em Canaã. Então ela teve uma ideia que estava em harmonia com a cultura do seu tempo. Ofereceu a sua escrava egípcia Hagar a Abrão para que ele tivesse um filho por meio dela.

Abrão concordou com o plano, mas os resultados foram desastrosos. Assim que a escrava engravidou, passou a maltratar a sua patroa. Sara acabou culpando Abrão pelo desenrolar dos acontecimentos, e este a autorizou a tratar a escrava como desejasse. Sara maltratou a serva de tal maneira que esta acabou fugindo.

Numa circunstância como essa nos perguntamos: quem está com a razão? Talvez ninguém. Todos tem a sua parcela de culpa. E Deus está do lado de quem? De cada envolvido, pois todos necessitam de consolo, correção e força nos momentos difíceis da vida.

Lá estava a escrava, no meio do deserto, sem perspectiva de futuro. Então o Anjo do Senhor, o próprio Senhor Jesus Cristo, lhe pergunta: “De onde você veio e para onde você vai?”

As palavras do mensageiro celeste nos lembram que todos temos uma história. Por pior que o nosso passado tenha sido, precisamos aprender as lições que ele nos ensina a fim de sermos capazes de construir sabiamente um futuro diferente.

A recomendação do Senhor para Hagar foi: volte para a sua patroa e submeta-se a ela. Existem momentos na vida em que é melhor nos humilharmos porque o Senhor nos exaltará.

As palavras de Jesus para Hagar não foram apenas de correção, mas de esperança. Ele afirmou que a sua descendência seria muito numerosa. Em outras palavras, “você dará a luz a um bebê saudável, você vai ser vencedora apesar das tribulações”. Ao ouvir estas palavras Hagar sentiu-se confortada e exclamou: “agora vi Aquele que me vê!

Para Hagar, Deus se mostrou como alguém que viu o que ela estava passando e veio ao seu socorro. E você? Já se encontrou com o Deus que se interessa por você? Com o Deus confortador e construtor da sua auto-estima?


No dia de hoje sinta que Deus está interessado em sua felicidade. Ele conhece toda a sua história, lhe ama intensamente e tem um futuro promissor para você. Ao lado dele você tem um presente significativo e um destino glorioso./Jobson Santos/

A Aliança de Deus com Abrão

A Aliança de Deus com Abrão
Leitura Bíblica: Gênesis 15
Comentários Edwin Reynolds

Faltava a Abrão justamente aquilo que era o mais importante para ele: um herdeiro. Mas com Deus, nada está fora das possibilidades, incluindo a promessa de uma criança a um casal que há muito passara de seus anos férteis. Há alguma coisa difícil para o Senhor? Deus prometeu não apenas uma criança, mas uma quantidade de descendentes como as estrelas e ou como as areias do mar.

Que coisa boa o seu coração deseja, que Deus, como Pai amoroso, se alegraria em te dar? Você acredita que Ele não só é capaz, mas também está pronto para te abençoar abundantemente? Você acredita nas promessas de que Deus “atenderá aos desejos do seu coração” (Sl 37:4 NVI)? Abrão “creu no Senhor, e isso lhe foi creditado como justiça.” (Gn 15:6 NVI).

Deus também prometeu a Abrão a terra para onde Ele lhe tinha trazido, “uma terra boa e vasta, onde há leite e mel com fartura” (Êxodo 3:8 NVI)

Deus fez um pacto com Abrão (12:1-3), mas agora Abrão pede um sinal de confirmação de que a aliança realmente se cumprirá (verso 8). Deus, então, concede-lhe o sinal (versos 9-11,17), mas adverte-lhe que a promessa não será cumprida em sua vida (versos 12-16). Somente a seus herdeiros a aliança será cumprida (v. 18).

Que tipo de fé Deus requer de Abrão? Que tipo de fé Ele exige de mim? Estude Hebreus 11:8-19, 39-40.

Edwin Reynolds
Professor, Southern Adventist University


Gênesis 15-Comentários Bíblicos

Projeto Reavivados por Sua Palavra-

Comentários do Pastor Jobson Santos
Leitura Bíblica: Gênesis 15:

Existem dias memoráveis em nossa vida em que sentimos a presença de Deus e ouvimos a Sua voz de uma maneira intensa. São dias para serem lembrados durante a vida toda.

Após ter lutado com diversos inimigos e resgatado a seu sobrinho Ló, Abraão ficou preocupado com o destino que ele e os seus servos teriam naquela terra estranha. Afinal de contas, muitas pessoas não gostaram do que havia acontecido a vizinhos e parentes. Além do mais Abraão estava se tornando muito forte e uma ameaça aos atuais lideres da região.

Em tais circunstâncias, talvez numa noite em que Abrão tivesse perdido o sono, o Senhor veio até ele com palavras de encorajamento. “Não temas Abraão, Eu sou o seu escudo e a sua grande recompensa”. Em outras palavras, estou aqui ao seu lado para lhe defender e abençoar.

Então Abrão apresentou a Deus o que mais o entristecia: ainda não tinha filhos. Era noite, as estrelas brilhavam no céu, e o Senhor amorosamente convidou Abrão a olhar para cima e contar as estrelas. E lhe afirmou: “a sua descendencia será tão numerosa como estas estrelas”.

Abrão creu na promessa do Senhor Jesus para Ele, e isto lhe foi creditado como justiça (Gn 15:6). Que notícia maravilhosa. Nossa aceitação perante o Senhor não depende de nossos próprios méritos, mas da confiança que temos nEle e em Suas promessas.

Deus fez ainda outra promessa a Abrão: que lhe daria aquela terra como herança.

Abrão tinha fé, mas sua fé estava em processo de crescimento. Como ser humano ele confiava, mas ainda estava inseguro de como tudo ia acontecer. Então Deus tranquilizou a seu servo Abrão através de um concerto solene. De acordo com um costume conhecido na época, o Senhor passou no meio de animais sacrificados, como uma garantia de que cumpriria a Sua palavra em dar a Abrão aquela terra.

Os preparativos para o concerto solene demandaram tempo e esforço por parte de Abraão. Então ele dormiu e recebeu um sonho profético. Este sonho esclareceu que a posse daquela terra iria demorar 400 anos, até que a medida da iniquidade dos moradores daquela região estivesse cheia.

Quando o sol já estava se pondo e a noite começava, o Senhor Deus passou por entre os pedaços dos animais sacrificados, como um fogo fumegante.  Solenemente naquele momento uma aliança foi feita: “aos seus descendentes dou esta terra”, disse o Senhor.

Que dia! De madrugada até a noite na presença do Senhor.  Um dia inesquecível para Abrão.


Assim como Deus tinha um propósito maravilhoso para a vida de Abrão, assim também ele tem um propósito fantástico para a sua vida. Peça, busque, confie e receba a sua bênção./Jobson Santos/

Ato Notável

Ato  Notável
Leitura Bíblica  Gênesis 14-
Comentários Mark Finley 2015

A escolha de Ló de se estabelecer perto das cidades de Sodoma e Gomorra o colocou em sério perigo. Quando Quedorlaomer, rei de Elão e seus aliados pagãos atacaram Sodoma, Ló foi levado cativo. Ao ouvir a trágica notícia, Abraão reuniu seus homens para libertar Ló. É notável que Abraão não culpou Ló por sua infeliz escolha de se estabelecer perto de Sodoma. Nem exibiu uma atitude de superioridade deixando Ló sofrer as consequências de suas más escolhas.

Há momentos em que o amor age de forma imprudente. O amor busca e recupera os que fazem escolhas erradas. Certamente há momentos em que as pessoas devem enfrentar o resultado de suas escolhas, mas também há momentos em que o amor deve agir, apesar das escolhas dos outros.

É digno de nota que quando Abraão retornou da peleja, ele deu um dízimo dos despojos a Melquisedeque, o “sacerdote do Deus Altíssimo” (v. 18 NVI). Ao devolver fielmente o dízimo, Abraão reconheceu as bênçãos de Deus sobre sua vida.

Há um outro notável ato de Abraão neste capítulo que não devemos perder: ele se recusou a tomar para si mesmo dos despojos, mesmo “uma correia de sandália” que fosse (v. 23). Ele deu tudo que foi capturado pelos seus homens ao rei de Sodoma. Corações altruístas e espírito de doação abrem caminho para que as bênçãos do armazém celeste fluam sobre nós.

Mark Finley

Gênesis 14- Comentários Bíblicos

Projeto Reavivados por Sua Palavra-

Leitura Bíblica Gênesis 14

A convivência entre duas famílias começa a sofrer desgastes entre os servos. O espaço físico se torna pequeno enquanto havia tanta terra. Abraão toma a iniciativa e propõe, pacificamente, uma separação física para que as famílias continuassem crescendo harmoniosamente. Ló escolhe a melhor parte, que lhe pareceu aos olhos, e descobre mais tarde que escolheu a pior. O senhor promete a Abraão a terra de Canaã e depois faz a uma promessa maior, a de um filho. Assim como Deus propôs um pacto com Abraão e o cumpriu, mediante os Seus cuidados e ações sobrenaturais, o Senhor também nos chama para vivermos um pacto com Ele. Assim como Abraão confiou e obedeceu, também devemos confiar e obedecer ao Todo Poderoso./Pr. Manassés Queiroz, Gênesis,13 a 15/

Comentários do Pastor Jobson Santos

O que aprendi com Gênesis 14:

Numa guerra de quatro reis contra cinco os reis das cidades de Sodoma e Gomorra foram derrotados e levados cativos. Ló também foi levado cativo, juntamente com todos os seus bens.

Quando Abrão soube que a vida do seu sobrinho estava em perigo reuniu 318 homens treinados para a guerra, os quais haviam nascido em sua casa, e saiu em perseguição ao exército inimigo.

Esta experiência nos mostra que Abrão possuia um número muito grande de pessoas aos seus cuidados. Talvez muitas dessas pessoas se uniram a casa de Abrão porque perceberam que ele, mesmo sendo rico, dava valor às pessoas. Tanto que ele decidiu se arriscar para salvar a vida do seu sobrinho. Deus ama aqueles que valorizam as pessoas acima das coisas.

Abrão agiu rápido, agiu com coragem e Deus esteve com ele. Aliado a três outros lideres importantes Aner, Escol e Manre, obtiveram a vitória sobre os inimigos e resgataram com vida muitas pessoas, incluindo Ló e o rei de Sodoma.

Neste momento um personagem muito importante aparece em cena, Melquisedeque, sacerdote do santíssimo Deus. Ele traz pão e vinho e pronuncia uma bênção.

“Abençoado seja Abrão pelo santíssimo Deus, Criador dos céus e da terra. E abençoado seja o santíssimo Deus que entregou os seus inimigos em suas mãos”.

O reconhecimento da grandeza de Deus, o louvor e a gratidão são a base da verdadeira adoração. Foi isso que Melquisedeque veio ensinar.

Ao reconhecer que sem Deus, ele não teria conseguido aquela estupenda vitória, Abrão entregou a Melquisedeque o dízimo de tudo o que havia sido resgatado.

Quando devolvemos o dízimo reconhecemos que foi o Senhor que nos deu aquele ganho material, que sem Ele nada teríamos conseguido aquela vitória, expressamos nossa gratidão de uma maneira palpável. E os recursos ajudam a manter o nome de Deus vivo nessa terra. Que privilégio!

Em muitos momentos, apenas orar não é suficiente. Precisamos arregaçar as mangas, ir para a batalha, cheios de coragem e fé porque o santíssimo Deus espera isso de nós.


Que vitória impossível você necessita em sua vida, hoje? Sinta que Deus está com você, que ele está interessado em seu bem estar. Que essa certeza faça a diferença em seu dia hoje./Pr.Jobson Santos/

domingo, 26 de julho de 2015

Lealdade a Deus

Lealdade a Deus
Mark Finley 2015

Gênesis 13 começa com Abraão adorando em um altar (verso 4) e termina com Abraão adorando em um altar (verso 18). Embora Abraão, em sua humanidade, tivesse exibido falta de fé quando estava no Egito, ele não desistiu de sua fé. Ele permaneceu leal a Deus. Ele tinha deficiências como cada um de nós, mas seu coração estava comprometido com Deus. Seus erros não o desencorajaram a ponto de desistir de sua fé, assim como também não devemos desistir. A descrença de Abraão no Egito levou-o a uma dependência mais profunda de Deus em Betel.

Quando surgiu um conflito sobre direitos de terra e água, Abraão disse ao seu sobrinho, Ló: “Não haja desavença entre mim e você” (verso 8). Então ele graciosamente deu a Ló o direito de escolher a terra que ele desejava. Abraão desinteressadamente abriu mão de sua primazia em prol da paz. Ló escolheu o que ele acreditava ser a melhor terra na fronteira com as cidades de Sodoma e Gomorra, o que se revelou um desastre para a sua família. O espírito desprendido de Abraão o preparou a receber a abundância de Deus. As mais ricas bênçãos do Céu fluem aos corações dos que possuem espírito de doação.

Mark Finley

Gênesis 13-Comentários bíblicos

Reavivados por Sua Palavra

Comentários do Pastor Jobson Santos
O que aprendi com Gênesis 13:

Pela misericórdia de Deus Abrão voltou com
vida do Egito, após ter mentido a respeito de sua esposa Sara ser apenas sua irmã. Faraó ficou muito desgostoso com Abrão pelo constrangimento causado e o despediu as pressas.

Ao retornar para Canaã Abrão passou por diversas localidades até chegar a um lugar entre Betel e Ai em que já estivera antes. Betel trazia-lhe boas recordações como um lugar em que havia desfrutado de uma comunhão mais íntima com o Senhor.

Em cada lugar em que Abrão assentava acampamento ele erguia um altar para adorar a Deus. Nessa localidade entretanto, além de retornar a um lugar em que havia previamente erigido um altar, lemos que Abrão invocou o nome do Senhor. Provavelmente ele tenha convidado as pessoas das redondezas para um culto público de adoração a Deus.

Apesar de seus defeitos de caráter Abrão tinha um hábito bem estabelecido, buscar a Deus diariamente. Ele procurava ouvir a voz de Deus e obedece-la com o melhor de suas habilidades.

A comunhão com Deus tem o grande benefício de nos tornar semelhantes a Ele no caráter. Abrão, por exemplo, tornou-se uma pessoa altruista. Tanto que permitiu a seu sobrinho Ló escolher em que região habitar, quando tornou-se necessário que os dois se separassem para evitar maiores atritos entre os servos deles.


Aparentemente Ló levou a “melhor” terra,  pois escolheu uma região fértil e plana. Mas Abrão não se preocupou com isso. Agiu com bondade e deixou com Deus as consequências.

Ao final vemos que a generosidade de Abrão, aprendida em seus momentos de comunhão com Deus, salvou a sua vida e de sua família. Manteve-o afastado de lugares cheios de iniquidade, como Sodoma.

Deus estava feliz com seu servo Abrão. Ele estava aprendendo que é “bom ser bom”. Sempre.


A promessa do Senhor

A promessa do Senhor
Mark Finley 2015

A promessa do Senhor a Abraão em Gênesis 12: 2 revela outra verdade eterna, de longo alcance: “Farei de você um grande povo, e o abençoarei. Tornarei famoso o seu nome, e você será uma bênção” (NVI). As bênçãos que Deus nos dá não devem ser egoisticamente acumuladas. Somos abençoados para abençoar. Ao compartilhamos as bênçãos que Deus nos deu, trazemos glória ao Seu nome.

E “…por meio de você todos os povos da terra serão abençoados” (v. 3 NVI). Deus abençoou Abraão para que ele pudesse abençoar a outros. Ele nos abençoa para que nossas famílias possam ser abençoadas através de nós. Nós nos tornamos um canal de bênçãos celestes para aqueles que nos rodeiam.

O caminho do sucesso e o caminho do fracasso andam muito próximos um do outro. Abraão comprometeu sua integridade ao declarar que Sara, sua esposa, era sua irmã. Sua falta de fé quase resultou em tragédia. Como o faraó afirmou corretamente: “eu poderia tê-la levado como minha esposa” [v. 17 tradução do autor]. A incredulidade de Abraão poderia ter causado a perda de quem ele mais amava. Anos mais tarde, Deus conduziu Abraão a um teste semelhante de fé. Quando Deus disse que Sara iria conceber na velhice, será que Abraão agora acreditaria em Deus?

Quando falhamos em um ponto, Deus nos leva ao mesmo lugar novamente e novamente. As aulas na escola do Senhor não podem ser desprezadas. Graças a Deus Abraão passou no teste. Do igual maneira, nós também podemos passar no teste.

Mark Finley

Gênesis 12- Comentários Bíblicos

Reavivados por Sua Palavra


Hoje vamos dar sequência com a nossa leitura diária estamos lendo Gênesis 12.
Deus encontra um homem justo chamado Abrão. De algum modo muito especial o Senhor fala a Abrão e lhe faz um convite para viver uma experiência de fé e coragem – ele aceita. Após o chamado, Deus muda o nome de Abrão para Abraão, o seu futuro e a sua sorte. Dois elementos essenciais determinavam a recompensa para Abraão: uma descendência numerosa e a posse da terra em que Abraão, Isaque e Jacó viviam como estrangeiros. Esta história nos faz refletir no chamado que o Senhor Deus faz a cada um de nós. Andar com Deus é um ato de fé e sua recompensa redunda em felicidade para o mundo presente e para o porvir, a Canaã Celestial.

O que aprendi com Gênesis 12:
Comentários do Pastor Jobson Santos

Interessante a maneira como Deus guia uma família e um grupo de famílias. Deus trabalha com aqueles que aceitam serem guiados.

As pessoas que se estabeleceram em Ur dos Caldeus tiveram grande êxito financeiro e cultural, mas não valorizavam como deviam a vida espiritual. Abrão esteve disposto a ouvir a voz de Deus e fazer sua vontade, então Deus chamou a Abrão para sair de Ur a fim de abençoá-lo.

Assim a familia inteira, o clã, se mudou para Harã, local onde ficaram acampados durante algum tempo. Ali faleceu o seu pai Terá. Certamente Abrão aproveitou momentos especiais ao lado do seu pai, em seus ultimos anos de vida.

Então Deus falou novamente com Abrão dizendo para ele se mudar para uma terra que Deus iria lhe mostrar. E Abrão obedeceu.

Percebeu que Deus não deu todos os detalhes do plano para Abrão? Ele precisou confiar na direção de Deus e seguir cuidadosamente a parte do plano que ele já conhecia. Isto fortaleceu a vida de oração de Abrão, pois imagino que de vez em quando ele consultava o Senhor Deus perguntando, qual é o próximo passo, para onde devo ir agora?

Deus prometeu abençoar Abraão com quatro coisas:
1 - ter uma grande descendência
2 - ter um nome famoso
3 - ser um abençoador da humanidade (Ele e seus descendentes tinham o privilégio de ilustrar os benefícios de seguir os princípios de Deus. Quem aceita esses princípios é abençoado, quem rejeita esses princípios e luta contra eles, é amaldiçoado. E de modo especial o Messias nasceria a partir de sua descendência.)
4 - prosperidade financeira (a sua descendência darei esta terra. Gn 12.7)

Assim como Deus tinha GRANDES planos para Abrão, Deus tem GRANDES planos para sua vida também. Pergunte a Deus hoje, em detalhes, o que ele espera de você. Você estará participando da aventura mais emocionante ao lado da pessoa mais encantadora do universo./Pastor Jobson Santos/

Verdades Vitais

Verdades Vitais
Mark Finley

Gênesis 11 apresenta pelo menos três verdades vitais.

A primeira é esta: o orgulho humano descontrolado leva ao desastre espiritual. Os construtores da torre de Babel queriam construir um nome para si (v. 4). Ao invés de glorificar a Deus e somente Deus, eles desejaram glorificar a si mesmos.

Em segundo lugar, os construtores de Babel rejeitaram a palavra explícita de Deus. Ele prometeu que este mundo não seria destruído novamente por um dilúvio. Quando Deus confundiu as falas, a raça humana perdeu um de seus fatores unificadores – a linguagem. A desobediência traz divisão. A unidade vem de obedecer a Deus, não de desconsiderar Seus mandamentos.

Há mais uma verdade importante nesse capítulo, que pode ser encontrada na genealogia de Sem. Gênesis 11 traça a linhagem dos filhos de Noé e, ao final, se concentra em Sem. Abraão descende da linha de Sem. Israel surge a partir da descendência de Abraão e é através dessa linha que o Messias nasce. Com séculos de antecedência Deus tinha um plano para Abraão e seus descendentes.

Deus nunca é pego de surpresa. Ele está planejando um grande futuro para você.

Mark Finley


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...