Receba mensagens em seu Email

segunda-feira, 1 de junho de 2015

Hebreus 8 Comentários: Pr. Heber Toth Armí

Lições de Vida
 Leitura Bíblica- Hebreus 8

Comentários: Pr. Heber Toth Armí

A ênfase que Jesus é superior a tudo e a todos não pode ser exagerada. Por mais que Paulo reitere várias vezes, não há exagero. Quem é Jesus e o que Ele está fazendo e aceitar Sua obra faz toda diferença.

Jesus não está de férias no Céu; Ele não está de braços cruzados; Ele não está sem fazer nada. O capítulo em questão mostra o que Jesus está fazendo após Sua morte e ressurreição, ascensão e entronização.

Deus preza por relacionamentos. Ele instituiu o pacto, aliança; um sistema de compromissos com Seu povo. O sacerdócio foi instituído para que pecadores pudessem ter relacionamentos com o Criador. Tornando ainda mais intenso esse desejo, Jesus morreu na cruz e tornou-se o Sumo Sacerdote de uma nova aliança.

Há dois pontos destacáveis deste capítulo, os quais são os seguintes, conforme M. F. Unger:

1. Cristo é nosso Sumo Sacerdote no santuário celeste (vs. 1-5): Esse é o ponto principal, Jesus está realizando um ministério fundamental – ignorado e desprezado por muitos que não querem saber e nem estudar o santuário celestial. Jesus supera a todos os sacerdotes do mundo e, o santuário em que atua é superior a qualquer outro. Os sacerdotes do passado e o santuário do Antigo Testamento eram apenas réplicas do original. Jesus atua constantemente no verdadeiro santuário; Ele intercede fiel e incessantemente por nossa salvação.

2. A natureza satisfatória da nova aliança (vs. 6-13): A antiga aliança era limitada, foi outorgada segundo promessas inferiores, não era definitiva e não tinha eficácia; já, a natureza da nova aliança é satisfatória, é gratuita e incondicional, espiritualmente eficaz, imaculada e definitiva.

O termo novo em grego neste texto significa “inédito em qualidade” e não “cronologicamente novo” – analisa W. W. Wiersbe. Porque Jesus é superior a todo sacerdote, a aliança baseada nEle também supera a todas as outras alianças.

Implicações práticas:
1. Temos diante de nós a oportunidade de uma nova e superior aliança com Deus;
2. Temos a nossa disposição o Sumo Sacerdote Jesus que age como nosso Mediador;
3. Temos o dever de servir a Deus com seriedade num relacionamento íntimo e genuíno;
4. Temos a magnífica oportunidade de conhecer a Deus com profundidade.

Deus quer relacionar-Se comigo e com você. Como reagiremos?

Imagens do Google – editado por Palavra Eficaz
Curta e compartilhe:

 “Antes de buscar a ajuda dos homens busque a ajuda de Deus.”

Comentários bíblicos do Antigo e Novo Testamento você encontra em:


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...