Receba mensagens em seu Email

domingo, 17 de maio de 2015

2 Timóteo 1 Comentários de Jim Ayer

Reavivados por Sua Palavra
Leitura Bíblica  - 2 Timóteo 1
Comentários  de  David Manzano

Esta é a última epístola do apóstolo Paulo, escrita enquanto estava na conhecida Prisão Mamertina de Roma, aguardando sua execução. Como você agiria em tal situação? Paulo responde no verso 3, dizendo: “Dou graças a Deus, a quem sirvo com a consciência limpa…” (NVI).

Faço uma pausa e me pergunto: se eu estivesse na mesma situação de Paulo, poderia dizer a mesma coisa? Louvo a Deus em todas as situações pelas quais passo, mesmo através de provações? Bem, eu não posso realmente saber porque não passei ainda por todas as provações que podem cruzar meu caminho – nem você. Passaremos por dificuldades até o dia em que dormiremos no pó ou veremos Jesus vindo nas nuvens. O que eu sei é que para as provas de hoje Deus já garantiu a você e a mim: “Minha graça é suficiente para você …” (2Co 12:9, NVI).

A graça de Deus é a chave para nos ajudar no presente e no que está por vir no futuro, independentemente das nossas circunstâncias. Alcançando-nos quando estamos no nosso ponto mais baixo, Seu poder fará o seu trabalho perfeito, transformando-nos à Sua imagem. Assim, Paulo podia dizer: “Por isso, por amor de Cristo, regozijo-me nas fraquezas, nos insultos, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias. Pois, quando sou fraco é que sou forte” (2Co 12:10, NVI).

O evangelho não produz fraqueza espiritual: “Pois Deus não nos deu espírito de covardia, mas de poder, de amor e de equilíbrio (v. 7, NVI). O rei Davi entendeu este conceito de “nada temer” quando ele escreveu Sl 27:1: “O Senhor é a minha luz e a minha salvação; de quem terei temor? O Senhor é o meu forte refúgio; de quem terei medo?” A resposta, claro, é: ninguém!

Deus nos chamou para sermos santos, permanecer fortes Nele. Ele nos deu todas as ferramentas e recursos que nos capacita ao poder, ao amor e a uma mente sã. Para descrever essa potência Paulo usa a palavra grega dunamis – da qual vem a palavra dinamite. Este poder explosivo deve ser unido com o amor – o amor de Deus. A combinação do poder divino e o amor devem ser guiados por uma mente – a mente de Cristo, tal como descrito em Filipenses 2.

Colocado em movimento desde os “tempos eternos” este triplo poder da graça – o poder e amor divino e a mente de Cristo -, é concedidos a nós através do Espírito Santo. É esse “pacote da graça” o responsável pela transformação de Paulo. Vejam que “não há limite para a utilidade e influência de alguém que consagre a sua vontade à vontade de Deus” (BC Vol 7 p. 331). Paulo descobriu esta verdade emocionante; Timóteo também. E nós? Descobrimos?

Jim Ayer
Vice-Presidente da Rádio Mundial Adventista
Conferência Geral, EUA


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...