Receba mensagens em seu Email

domingo, 10 de maio de 2015

2 Tessalonicenses 3 Comentários: Pr. Heber Toth Armí

Lições de Vida  

Leitura Bíblica- 2 Tessalonicenses 3
Comentários: Pr. Heber Toth Armí

Há, no último capítulo aos tessalonicenses, muitas lições vitais que merecem atenção genuína. Deus não espera o melhor de nós, Ele quer fazer o melhor em nós:

1. Como Paulo, devemos desejar, orar e pedir oração para que sejamos o que Deus quer no quesito evangelístico: “Para que a Palavra do Senhor seja espalhada por toda parte e tenha boa recepção” a fim de que a salvação alcance multidões (vs. 1-2);

2. Cuidar para não ser cristão falso e orar para que os que querem prejudicar o desenvolvimento do evangelho não exerça nenhuma influência. “Que o Senhor tome vocês pela mão e os guie pelo caminho do amor de Deus e da perseverança em Cristo” (vs. 3-5);

3. Não ter preguiça nem para praticar o evangelho. “Se não fazem como Paulo ensinou [em relação ao evangelho] correm o perigo de andar como tolo ou louco, desordenadamente, loucamente, crendo em qualquer evangelho, menos no que ele transmitiu” (Raúl Quiroga). Ter preguiça em relação ao trabalho é terrível, pior ainda em relação ao evangelho (vs. 6-11);

4. Resolver problemas de preguiça na igreja: Colocar todos a trabalhar em paz comendo o próprio pão sem reclamar, tagarelar ou intrometer-se na vida alheia; comer seu próprio pão sem parasitar os outros; cristãos responsáveis devem ser exemplo aos desregrados; quem se recuse a deixar a preguiça deve ser denunciado à igreja e reparado seu erro; os dedicados não devem associar-se com desregrados preguiçosos; acomodados devem ser disciplinados com amor e advertido como irmão (vs. 12-15);

5. Como Paulo, devemos buscar a paz divina na presença de Deus (vs. 16-18).
Os preguiçosos devem aprender a trabalhar duro; os desregrados e relaxados da igreja devem entrar de cabeça no evangelismo; os fofoqueiros devem cuidar de si e fazer o bem em lugar de ficar cuidando da vida dos outros. Em relação aos desobedientes a estas regras, os crentes devem ficar longe deles (após tentarem corrigir com amor).

Identificar os desregrados, admoestá-los e amá-los sem considerá-los inimigos são os passos para a restauração – essa restauração que Deus quer operar através dos cristãos dedicados.

“A maravilhosa graça do nosso Senhor Jesus Cristo seja com todos vocês” – Assim termina Paulo sua carta, e, faço de suas palavras a conclusão desta reflexão

Imagens do Google – editado por Palavra Eficaz
Curta e compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...