Receba mensagens em seu Email

sexta-feira, 31 de maio de 2013

Lições de Vida


Lições de Vida
Leia na Bíblia- Esdras 7
Comentários do Pr. (Heber Toth Armí) #rpsp

Sempre que houver necessidade Deus levanta alguém espiritual para reavivar Sua igreja. Depois do templo terminado o rei Artarxerxes libera Esdras e outros exilados a voltar do exílio para Jerusalém. Quem era Esdras? (veja Esdras 7):

1. Esdras era religioso: Ele pertencia à sétima geração da linhagem sacerdotal iniciada em Arão, o primeiro Sumo sacerdote (vs. 1-5).

2. Esdras era versado na Lei do Senhor: Ele estudava seriamente a Palavra de Deus e a praticava piedosamente (vs. 6-10).

3. Esdras era um homem abençoado: Ao liberá-lo para ir a Jerusalém o rei da Pérsia se dispõe a prover todas as suas necessidades; além disso, o rei ordena a seus oficiais para que o ajudem em tudo o que precisar (vs. 11-24).
4. Esdras era líder de respeito: Artarxerxes o escolhe para governar e conduzir as pessoas na lei do Senhor (vs. 25-26).

5. Esdras era alguém grato a Deus: Em reconhecimento de tudo o que recebera Esdras louva a Deus com alegria (vs. 27-28).

Só alguém com tais características pode ser um excelente líder espiritual. Deus precisa de pessoas assim para reavivar Sua igreja que está morna, indiferente e relaxada espiritualmente. Será que Deus escolheria você? Caso Deus não te escolhesse, mas escolhesse alguém para reavivar teu fervor espiritual, te alertasse de tua fé trôpega e teus erros espirituais, você aceitaria? Seja humilde para que nunca rejeites quando Deus tentar usar alguém para falar com você!

O que um líder deve fazer para promover grande espiritualidade em Seu povo, em sua igreja e em sua família? Baseado em Esdras 7:10 há três passos a serem seguidos que agradam a Deus e atraem a proteção divina:

1. Prepare o teu coração para buscar a Deus: O líder deve ser estudioso da Palavra de Deus, não apenas leitor. Deve aprofundar-se nas revelações emanadas da mente de Deus. É necessário hoje gente que conheça bem a Bíblia e o Deus da Bíblia. Muitas igrejas trocaram o estudo criterioso da Bíblia pela voz do coração; atualmente é extremamente necessário líderes que saibam usar corretamente a Bíblia sem mistura com filosofias, sistemas e alocuções humanas.

2. Viva as orientações da palavra de Deus: Quem não vive o que sabe é hipócrita, e hipócrita não opera segundo o Espírito Santo, mas segundo o espírito da mentira. Não é de teoria que as pessoas precisam, é de exemplo. Esdras, além de estudioso da Bíblia, buscava a prática da piedade; pois não basta conhecer, é preciso viver as verdades bíblicas.

3. Ensine a Palavra de Deus: Só quem estuda a fundo a Bíblia e vive as suas orientações pelo poder do Espírito Santo está verdadeiramente apto para transmiti-la aos outros. A pregação pura da Palavra da verdade é o meio mais eficaz de conduzir as pessoas a viver para Deus. Nunca substitua esse instrumento de Deus para tocar corações por qualquer outra coisa! Nunca ignora a pregação da Palavra de Deus!

Por que você acha que Esdras 7 contêm várias vezes que a boa mão do Senhor seu Deus estava sobre Esdras? (vs. 6, 9, 14, 28). A compreensão deste capítulo é de suma importância para as profecias de Daniel, contemporâneo de Esdras, que também participou dos 70 anos de cativeiro babilônico. O Templo foi reinaugurado em 586 AC exatamente 70 anos depois de sua destruição por Nabucodonosor em 516 AC. E no ano 457 AC, que era o sétimo ano do rei Artarxerxes I, Esdras subiu de Babilônia com tudo o que pediu ao rei (Esdras 7:1-6). Ainda o rei lhe entregou uma carta contendo instruções específicas para reedificar Jerusalém (7:12-26). Esse decreto é o que contempla Daniel 9:25 que inicia a profecia que aponta para o Messias dando 70 semanas de anos (490 anos) de misericórdia a Israel. Tal decreto deveria chegar em Jerusalém, era plano de Deus; por isso, Deus protegia Seu plano e Seu servo. Muitas profecias não seriam entendíveis sem o livro de Esdras, e como muitos o ignoram tratando-o quase como insignificante, tem muita gente que não compreende as profecias; outros quando as interpretam atiram para qualquer lado por não terem uma base sólida nos escritos inspirados de Esdras. Desafio você a estudar mais esse pequeno, mas tão importante livro inspirado; tão sagrado quanto qualquer um dos 65 livros que contêm a Bíblia. Faça sermões, comentários e estudos dirigidos baseado em Esdras, será uma grande bênção! Utilize esse livro em reuniões de busca por reavivamento!
Curta e compartilhe:

Reavivados por Sua Palavra - Esdras 7


Reavivados por Sua Palavra
Leitura Bíblica  - Esdras 7
Comentários de:Pr Pardon Mwans
Esdras vai a Jerusalém para ensinar a lei. Artaxerxes escreve: "Decreto que todas as necessidades de Esdras sejam atendidas". Assim Esdras enche-se de coragem.

A obra de Deus não se encerra com construções. Enquanto o Capítulo 6 registra a conclusão do templo (em 516 a.C.), o capítulo 7 começa a narrar a jornada de fé de Seus filhos que voltaram para Jerusalém 48 anos depois (em 458 a.C.), numa jornada de reavivamento e reforma.

Esdras foi o homem que Deus escolheu para liderar neste trabalho. O testemunho diz: "Esdras era escriba versado na Lei de Moisés" (verso 6). Mas ele não só era especialista na Lei de Deus; a Bíblia nos relata: "Porque Esdras tinha disposto o coração para buscar a Lei do Senhor, e para a cumprir." Uma coisa é conhecer a lei, outra, é tentar fazer o que a lei diz.

Deus está pronto a mover os corações de qualquer um, sejam eles pagãos ou estejam de acordo com Seus objetivos, para cumprir Seus propósitos. O rei Artaxerxes respondeu à graça de Deus e ofereceu fundos estatais para serem usados no acabamento da casa do Senhor em Jerusalém (verso 27). Quando as pessoas respondem ao chamado de Deus, Deus provê os meios necessários para fazer a Sua vontade.

"Deus de Abraão, prepare hoje homens e mulheres, que respondam à Sua graça, como o fez Esdras."

Pardon Mwansa
Vice-Presidente Geral
Conferência Geral
Trad JAQ/GASQ
http://revivedbyhisword.org/en/bible/ezr/7/

quinta-feira, 30 de maio de 2013

Lições deVida


Leia na Bíblia- Esdras 6
Comentários do Pr. (Heber Toth Armí) #rpsp
Se o mundo estiver contra você, fique do lado de Deus mesmo que pareça desafiador; pois, se Deus estiver a seu favor e o mundo inteiro juntamente com as hostes satânicas se oporem, que o mundo e as hostes satânicas se preparem para ver o que Deus pode fazer em prol de Seu povo, mesmo sendo um remanescente pequeno. Depois da carta inquiridora de Tatenai a Dario solicitando investigar nos arquivos reais sobre o decreto de reconstruir o Templo, os relatos persas revelaram que Ciro realmente concedera a permissão para a reconstrução do templo. Veja, agora, o que Deus faz impossibilitando o inimigo, os críticos adversários, de impedirem Seus planos: Depois da carta, Dario, rei da Pérsia, da mesma forma que Ciro, permite os Judeus reconstruírem o templo (Esdras 6:1-7); além disso, Dario auxilia financeiramente com os tributos de seu governo para que seja terminado o projeto de Deus (vs. 8-12). A verdade é: sempre perde quem se levanta contra Deus e Seu povo. Os servos de Deus, que confiam nEle, sempre vencem; a vitória vem de uma maneira inesperada, milagrosa, inexplicável. Nas mãos de Deus, os Seus servos veem os males se transformarem em bênçãos. Com Deus, os problemas se transformam em trampolim para o sucesso. Quem depende de Deus usa os desafios como degraus para subir mais alto em direção à conclusão dos planos que Satanás não quer que prosperem. Vale a pena estar ao lado de Deus, mesmo tendo uma multidão contra você. Com Ele, a vitória é certa!

A missão que Deus nos confiou só pode ser concluída mediante Sua intervenção. Ele quer apenas que sejamos instrumentos para executar Seus desígnios aqui neste mundo caótico. Nenhum problema é insolúvel para quem confia em Deus e age com cautela, sabedoria e paciência regidas pelo Espírito Santo. Nada conseguirá impedir o avanço daqueles que dependem de Deus, inclusive para lidar com problemas complexos levantados pelos religiosos sem Cristo que se opõem aos projetos e programas da igreja. O Templo foi concluído mesmo que só uma minoria desejava sua conclusão (Esdras 6:13-15). Os cristãos são o povo de Deus depois da morte de Cristo que também passaram por um exílio; porém, bem maior que os judeus. A profecia aponta para 1260 anos de perseguição, martírio e, logo depois, a restauração (Daniel 7:25; 8:10-14; Apocalipse 11:2; 12:6, 14; 13:5). Neste período Deus levantou grandes reformadores; mas o exílio terminou em 1798 com o martírio do Papa Pio VI pelas mãos do general francês Berthier. Logo depois o reino de Deus, regido pelas leis divinas, começou a ser reconstruído no coração do povo. Da mesma forma que houve opositores no passado, os cristãos depois de seu exílio também enfrentaram grandes oposições, inclusive por pessoas que se diziam protestantes, evangélicas e cristãs; mesmo assim, o remanescente avançou. Hoje temos acesso à Bíblia que fora proibida por muitos anos ao povo! Deus venceu mais uma vez, Ele sempre vencerá!

Alegria reina entre o povo que cumpre a missão de Deus. A obra de Deus relacionada à reconstrução do templo foi concluída mesmo contra a vontade dos povos vizinhos de Jerusalém (Esdras 6). Isso revelou o poder, a graça e a intervenção miraculosa de Deus, o que resultou em celebração; ofertas foram trazidas para Deus e novamente a páscoa foi celebrada (Esdras 6:15-22). Quando não há alegria, entusiasmo e motivação entre os membros da igreja, alguma coisa não está bem: certamente é a saúde espiritual dos membros. Todavia, tudo se transforma com a chegada do avivamento. Imaginando a alegria do povo de Deus neste capítulo, conclui que avivamentos verdadeiros não carecem de emoção, prazer e alegria; a emoção é real, nítida e, é parte do reavivamento espiritual. Porém, a falta de reavivamento está ligada com a falta de obediência à ordem prioritária de Jesus de fazer discípulos de todas as nações. Saber da orientação de Deus e desobedecer, receoso do sacrifício envolvido, impede uma igreja de alcançar reavivamento espiritual. Para aqueles que se empenham, lutam e agem conforme “o mandato do Deus de Israel” (v. 14) celebrarão festa ao Senhor (v. 22). Deus proporciona tanta alegria a seu remanescente fiel, trabalhador e perseverante a ponto de não acharem que o sofrimento foi demais (vs. 16-17, 19-22). Deus não alivia as dificuldades enfrentadas pelos Seus servos em Sua obra, mas faz o resultado valer a pena! Avancemos com fé!
 (Heber Toth Armí) #rpsp
Curta e compartilhe:

Reavivados por Sua Palavra - Esdras 6


Reavivados por Sua Palavra
Leitura Bíblica  - Esdras 6
Comentários de: Pr. Pardon Mwans

Dario emite um decreto. "O custo para a reconstrução do templo virá do tesouro real". O templo é concluído e os Israelitas celebram a Páscoa por sete dias.

Obtendo mais do que podemos pedir

Se os filhos de Deus estão dispostos a confiar nEle, mesmo em meio a oposição, Deus os libertará e lhes dará mais do que eles pedem. Quando foram feitas as investigações sobre os registros históricos, Dario não só emitiu um decreto, permitindo que o povo de Deus construisse o templo, mas que os meios (recursos materiais) para isso deveriam vir do estado!

Isso demonstra o quanto o nosso Deus pode fazer por aqueles que têm fé nEle!

A ajuda veio de Dario, alguém que não era adorador de Deus. Deus não está limitado aos meios que ele pode usar para realizar a Sua vontade!

Pela fé, o Templo de Deus foi concluído (verso 15) e o povo de Deus celebrou o que Deus havia feito. Com o templo concluído, eles puderam começar a sacrificar as ofertas a Deus, tais como as ofertas pelo pecado e os sacrifícios necessários para a Páscoa.

O povo de Deus sempre deve procurar construir a casa de Deus, para que tenha um lugar onde possam adorá-Lo. Tendo em vista que somos templos de Deus, devemos fazer todo o possível para honrar a Deus através de nossos corpos. Erigir um templo físico nos permite ter um lugar onde podemos nos encontrar com Deus em adoração

"Senhor, mostra-nos a tua glória!"

Pardon Mwansa
Vice-Presidente Geral
Conferência Geral

Trad/Adap JAQ/GASQ
http://revivedbyhisword.org/en/bible/ezr/6/

quarta-feira, 29 de maio de 2013

Lições de Vida


Lições de Vida
Leia na Bíblia- Esdras 5
Comentários do Pr. (Heber Toth Armí) #rpsp

Você enfrenta problemas quando faz o que deve ser feito? Os desafios são grandes quando você se empenha em fazer a vontade de Deus? Todo reavivamento causa reação negativa naqueles que não conhecem a Deus profundamente. Problemas muitas vezes maiores que o normal surgem quando se faz a vontade de Deus; então surge a dúvida, será que é mesmo isso que Deus quer que eu faça? Será que, como tudo está dando errado, devo continuar fazendo a obra que penso ser de Deus? Se a oposição é ferrenha, se encontro obstáculos, críticas e problemas devo parar e tomar outro rumo? Veja o que a Bíblia revela àqueles que estão seguindo a vontade de Deus e está enfrentando adversidades: Os olhos do Senhor estão sobre os Seus servos, de modo que os adversários não os impedem de avançar (Esdras 5:5). Matthew Henry explica que enquanto estivermos empregados na obra de Deus, estamos sob Sua especial proteção; Seu olho estará acima de nós para sempre. E Henry nos chama a atenção de que essa verdade revelada “deve manter-nos em nosso dever e estimular-nos quando as dificuldades são tão desalentadoras”. Quem confia em Deus e faz a Sua vontade jamais deve desistir. Segundo o teólogo Paul R. House os remanescentes não desfrutaram de uma vida fácil, mas fruíram do favor de Deus. Com isso, sumarizo com o seguinte pensamento: A intervenção de Deus é fundamental para o avanço do remanescente em um mundo contrário aos planos divinos!

Deus nunca fica indiferente, de braços cruzados, mesmo diante da indiferença de Seu povo. Deus age em prol de Seu povo mesmo que Seu povo não reage como deveria (Esdras 4:24). No capítulo 5 os profetas de Deus, Ageu e Zacarias motivam, incentivam e ajudam a recomeçar a reconstrução do Templo, interrompida cerca de quinze anos (vs. 1-2). Os profetas não serviram apenas para profetizar sobre o futuro, como muitos pensam; eles representavam a Deus diante do povo e conduzia o povo a avançar na direção certa em meio às dificuldades. O método mais comum de Deus falar a Seu povo sempre foi por meio de Seus profetas. Eles foram uma bênção para o povo, o qual era bem sucedido quando dava atenção à voz profética; o contrário também é verdade, quem rejeitava a voz do profeta de Deus certamente se dava mal. Diz Matthew Henry que o sinal da misericórdia celeste reservada para um povo é quando Deus levanta profetas para que auxiliem no caminho e na Sua obra na Terra como guias, bispos e reis. D. L. Moody diz que depois dos sermões poderosos de Ageu e Zacarias a obra do templo foi recomeçada e nem mesmo as ameaças do governador Tatenai puderam impedir o trabalho. Na obra de reavivamento e reforma a mensagem profética é indispensável. O remanescente que voltou do exílio não faria nenhum progresso espiritual se não fosse a presença dos profetas de Deus; realmente, os profetas são sinais da misericórdia divina em meio às injustiças deste mundo.

Nenhum servo de Deus age com estupidez, arrogância e brutalidade; todo verdadeiro pecador liberto do pecado, transformado por Deus lida com serenidade, paciência e polidamente com críticas demoníacas e com os adversários que se opõem à obra realizada pelo remanescente de Deus. Em Esdras 5:3-5 os inimigos dos remanescentes que voltaram do exílio colocam obstáculos no caminho deles ao reconstruírem o templo. Nos versos 6-16 o governador Tatenai das províncias a oeste do Eufrates questionou a autoridade do povo de Deus para construir; ainda que essa autoridade viesse de Deus (v. 5) ele enviou uma carta ao rei Dario. Ele solicitou que se buscasse nos arquivos reais a autorização, dada por Ciro, para a reconstrução, as quais os judeus afirmavam ter. O trato dos judeus com os opositores foi com mansidão, ética e bondade. Então os opositores só queriam confirmar se era verdade (v. 17). Ser cristão não significa ser poupado dos problemas, mas saber lidar com sabedoria, educação e paciência com eles. Ao lidar com dificuldades o servo de Deus precisa ser firme e gentil, falar com mansidão sobre a razão da esperança que existe em seu coração e explicar o que está sendo feito e porquê está sendo feito. Para isso é preciso ter coragem de ser humilde, paciente e bondoso; portanto, é preciso sabedoria, forças e habilidades do Céu. A base é a dependência de Deus, só assim a vitória é garantida! Deixe o padrão comportamental do mundo e seja moldado por Deus!
 (Heber Toth Armí) #rpsp
Curta e compartilhe:

Reavivados por Sua Palavra - Esdras 5


Reavivados por Sua Palavra
Leitura Bíblica  - Esdras 5

Comentários de: Pardon Mwans
Deus está procurando por homens e mulheres de fé

No capítulo 4, o rei da Pérsia, ordenou que o povo de Deus interrompesse a reconstrução do Templo de Deus. Agora, neste capítulo, os profetas de Deus, Ageu e Zacarias exortam o povo de Deus a ir em frente com o projeto de construção, pedindo-lhes que confiem em Deus. Zorobabel e Josué são encorajados, pessoas são mobilizadas e se levantam para continuar a construção do Templo, a despeito da carta do rei Artaxerxes (4:17-22). "Porém os olhos de Deus estavam sobre os anciãos dos judeus, de modo que não foram obrigados a parar, até que o assunto chegasse a Dario", que agora era o rei (5: 5).

Os olhos de Deus estão sempre sobre aqueles que fazem Sua vontade, mas Ele precisa de homens e mulheres informados dos fatos e capazes de apresentá-los àqueles em posição de autoridades, em defesa de seu caso.

Quando Tatenai, o governador persa local, escreveu uma carta a Zorobabel, desafiando-o a parar o trabalho (versos 3 e 6), o povo de Deus escreveu uma resposta na qual eles apresentaram informações adicionais e pediram que uma investigação fosse conduzida para o caso em questão.

A carta resposta dos restauradores do templo expressa cuidadoso tato, sabedoria e conhecimento. E isto muito influiu positivamente no destino do povo judeu.

O povo de Deus não deve se contentar em saber apenas um pouco. Deve buscar adquirir conhecimento e desenvolver suas habilidades. Deus quer que sejamos cabeça e não cauda, mesmo em conhecimento. E ele ampliará e utilizará nossas capacidades para superarmos as adversidades.

"Deus, aumente diariamente a nossa fé para que, apesar da oposição, confiemos em Ti e sempre avancemos."

Pardon Mwansa
Vice-Presidente Geral
Conferência Geral
Trad/Adap JAQ/GASQ

terça-feira, 28 de maio de 2013

Lições de Vida


Leia na Bíblia- Esdras 4
Comentários do Pr. (Heber Toth Armí) #rpsp
Nenhuma reação negativa, ninguém se levantará contra você, não haverá nenhuma oposição enquanto você não estiver fazendo a obra de Deus. Os reavivamentos provocam os pequenos e os grandes da sociedade, os de dentro e os de fora da igreja. A vida espiritual dos reavivados eclipsa a vida dos espiritualmente relaxados. A vida dos iludidos em sua falsa devoção e dos insubmissos à verdade é desmascarada por pessoas que vivem na prática a vida com Deus (veja Esdras 4). Portanto, todo fiel fazedor da vontade de Deus, que busca viver a vida regida pelo Espírito Santo, precisa saber que é muito melhor ofender o pecador do que entristecer o Salvador. Sem esse conhecimento e sem conhecer o poder genuíno de Deus, o avanço do Seu reino pode parar (v. 24). O desânimo pode impedir os servos de Deus de cumprirem Seus planos na Terra se derem ouvidos mais à voz da oposição do que confiar nas maravilhosas promessas de Deus. Quando não há perseverança e dependência constante em Deus e no Seu poder de realizar as coisas no mundo, os reavivamentos terão vida limitada. Você, alguma vez, já foi avivado? Precisa hoje ser reavivado? Você já experimentou o prazer, a paz, a alegria e o fervor produzido por um verdadeiro, intenso e profundo avivamento espiritual? Ficou na saudade? Então persevere, continue buscando, clamando e ansiando por mais da manifestação restauradora de Deus em teu ser, a fim de que reavivamento não seja apenas um evento, mas uma vida!

Toda pessoa, família e igreja que verdadeiramente se dedica a fazer o que Deus quer enfrentará oposição. Adversários se erguem quando um povo se levanta para cumprir a obra de Deus. Qualquer tentativa de reavivamento espiritual provocará as forças inimigas e certamente haverá necessidade de enfrentar fortes oposições. Os opositores podem usar o nome de Deus para atrapalhar aqueles que fazem a Sua obra. Todos os que lutam a favor de Deus e Sua vontade encontrarão pessoas que são contra, até mesmo dentro da igreja. Antes de começar a reconstruir o templo, não houve oposição de ninguém; no entanto, assim que começou a construção do templo a oposição apareceu para impedir a obra de Deus na Terra (Esdras 4). Quem eram os adversários do povo de Deus? Eram samaritanos, oriundos da mistura do povo de Deus com pagãos. Eles sabiam da existência e poder de Deus, mas não queriam adorá-lO conforme rege as Sagradas Escrituras. Geralmente os que atrapalham os que trabalham para Deus são pessoas que não são verdadeiramente comprometidas com Deus (vs. 1-7). Os adversários de Deus são afoitos, atrevidos e ativos (vs. 23-24). Porém, o povo de Deus não deve intimidar-se diante das forças humanas como fizeram os judeus (v. 24), mas deve confiar no braço do Deus Todo-poderoso. Se a obra é dEle, ninguém conseguirá frustrá-la, nem mesmo toda a hoste satânica com toda a sua astúcia e poder. Avancemos com perseverança no serviço a Deus!

A busca por vida espiritual acontece sempre que alguém ou um grupo de pessoas (igreja) sente insatisfação com seu nível espiritual ligado a uma gigantesca vontade de renovar seu compromisso com Deus e Sua Palavra. A mornidão e indiferença são inimigas que facilmente se opõem a um relacionamento vital com Deus e uma renúncia clara de submissão à operação do Espírito Santo. Um baixo nível de consagração e falta de real compromisso íntimo com Deus cria aparência de verdadeira religiosidade, mas é falsa (Esdras 4:1-2). Precisamos hoje de líderes que ajudem os crentes perceberem seu verdadeiro estado espiritual, que criem descontentamento nos corações insubmissos e que levem os orgulhosos e arrogantes a humilharem-se aos pés do Salvador crucificado. É necessário que haja pessoas que sejam contra polêmicas e contra o pecado, mas não contra a igreja e os líderes que Deus instituiu nela. Em qualquer lugar há pessoas prontas para ouvir e acreditar em qualquer acusação contra o remanescente. Quem não serve verdadeiramente a Deus interpreta incorretamente a Sua Palavra e a obra do remanescente de Deus (vs. 11-16) e suscita a autoridade política para impedir a obra realizada pelos poucos fieis (vs. 18-22). Porém, ninguém pode guerrear contra o povo de Deus e vencer. Absolutamente nada pode frustrar os planos de Deus na vida de Seu povo fiel. Confie e dependa de Deus, leia diariamente Sua Palavra, alimente a tua alma e verás a concretização dos planos divinos.
Curta e compartilhe:

Reavivados por Sua Palavra - Esdras 4


Reavivados por Sua Palavra
Leitura Bíblica  - Esdras 4
Inimigos atrapalham o trabalho em Judá. O comandante Reum e o secretário Sinsai escrevem uma carta ao rei dizendo que Jerusalém é uma cidade rebelde. O rei Artaxerxes ordena a paralização da obra, que só recomeça no segundo ano do reinado de Dario, rei da Pérsia.

Comentários de: Pr. Pardon Mwans
Deus triunfará no Grande Conflito

Cada vez que Deus começa uma reforma entre o Seu povo, o inimigo se opõe à obra de Deus. Isso acontece tanto na vida das pessoas, individualmente, quanto no movimento espiritual de Deus como um todo. Quando Zorobabel e o povo de Deus iniciaram o trabalho de reconstrução do Templo de Deus, Reum, o comandante persa local, e Sinsai, o escriba persa, começaram a trabalhar contra o povo de Deus, escrevendo uma carta para Artaxerxes, rei da Pérsia, deturpando o que estava acontecendo.

Como neste episódio, às vezes o trabalho de oposição parece triunfar e derrotar os que estão do lado de Deus. Mas mesmo que na aparência pareça que o povo de Deus está sendo derrotado, quem escreverá o último capítulo é Deus e neste capítulo está escrito que Seus servos e Sua vontade triunfarão! Ele fez isso com Daniel e os três rapazes hebreus em Daniel 3 e 6, na reconstrução do templo e dos muros de Jerusalém e também fará conosco: “E eis que estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos” (Mateus 28:20).

“Pai Celestial, ajuda-nos a confiar que quando você está do nosso lado, derrotaremos o inimigo.”

Pardon Mwansa
Vice-Presidente Geral
Conferência Geral
Trad/Adap – JAQ/GASQ

segunda-feira, 27 de maio de 2013

Lições de Vida


Lições de Vida
Leia na Bíblia- Esdras 3

Comentários do Pr. (Heber Toth Armí) #rpsp

As experiências da vida, sejam boas ou ruins, devem levar-nos a um aprendizado espiritual indispensável: Colocar Deus em primeiro lugar. Depois de qualquer dificuldade é fundamental que se aprenda a buscar a Deus como prioridade acima de tudo, inclusive de conforto e bens materiais. As experiências da vida, ainda que muitas delas nos endureçam e nos forçam à incredulidade devido a nossa falta de interesse em tirar lições de vida, elas devem ser úteis para nos incentivar a começar sempre com Deus e fazer tudo o que está ao nosso alcance para adorá-Lo quando não podemos fazer tudo o que gostaríamos. Sem se preocupar com suas próprias casas, os remanescentes se preocuparam com a Casa de Deus (Esdras 3:7-13). Logo no segundo ano do retorno do exílio, importaram materiais do Líbano e os alicerces foram lançados sob a supervisão de sacerdotes e levitas escolhidos pelo sumo sacerdote Josué (Jesua) e por Zorobabel, neto de Jeoaquim, os quais lideraram o empreendimento do Templo de Deus. Priorizar a Deus acima de coisas, pessoas, riquezas, e tudo, é o caminho da verdadeira felicidade e satisfação no coração. Há pessoas que ainda estão presas a seus problemas, sofrendo a angústia de sua rebeldia, com amargura na alma porque não aceitaram que Jesus já morreu para libertá-las de todas estas coisas. Sejamos gratos e honremos ao Deus que age, intervém, liberta e restaura!

A primeira preocupação de cada pessoa deveria ser com relação ao culto a Deus. O povo que voltou do exílio sabia que desde a queda de Jerusalém em 586 a.C. não se ofereceu mais sacrifícios a Deus. O sétimo mês era o mais sagrado do calendário, com a celebração das Festas das Trombetas, da Expiação e dos Tabernáculos. Zorobabel e Josué supervisionaram a reconstrução do altar e a oferta de sacrifícios. Então, a Festa dos Tabernáculos foi o primeiro dia sagrado observado pelos que voltaram do exílio (Edras 3:1-6). Com isso, foi dado início às ofertas de sacrifícios e a reconstrução do Templo. Nada na vida deve ocupar o primeiro lugar que cabe somente a Deus. O foco principal de cada pessoa liberta do cativeiro do pecado deve ser sempre Deus, Seu Templo e Sua obra na Terra. É óbvio que quem frequenta sempre a igreja nem sempre está verdadeiramente liberto do pecado, da culpa e do mal comportamento; entretanto, todos os que são verdadeiramente libertos por Deus devem frequentar à Sua Casa, devem dedicar seu tempo, talento, recursos e vida a Seu serviço. A prioridade de um verdadeiro filho de Deus é com a restauração da missão; para este, missão nunca será vista como uma opção, mas como um estilo de vida. Quem é liberto não vive como escravo! Quem vive como escravo depois de ter sido liberto é porque não permitiu ser transformado pelo poder de Deus. Abra os olhos, não se engane, a libertação divina é mais do que mera teoria!

Quem aprende com as lições da vida aprende a priorizar a Deus; quem não honra a Deus em sua vida, precisa passar por uma experiência difícil. Porém, eu te digo, não espere enfrentar o exílio do pecado para que saibas que correr para Deus é melhor. Não espere as consequências do pecado para buscar a restauração em Deus; mas se você já endureceu demais o teu coração para Deus, é tempo de você mudar, mudar de atitude, de ideia e de comportamento. É tempo de restauração, de ser dedicado ao serviço de Deus; é tempo de aprender preciosas lições e não deixar azedar o coração. A alegria é a caraterística do remanescente. O louvor cheio de esfuziante felicidade impera nos lábios do libertos por Deus do cativeiro. Lágrimas de saudade dos velhos tempos embaçam os olhos dos idosos, que nem sempre estão satisfeitos com as mudanças causadas pelas circunstâncias. Mas nada impede dos libertos celebrarem a Deus, o autor da vida, que liberta o ferido, o escravo e o humilhado. Os sacerdotes e os levitas tocam fortemente suas trombetas e címbalos, resultando numa cantoria em louvor a Deus. Há dor, há choro, mas mesmo assim há louvor. A música deve ser usada para louvar a Deus a não para louvar ao ser humano; Deus merece todo o louvor, toda honra e toda a glória, porque ninguém liberta, salva e perdoa como Ele. Louve hoje a Deus, mas antes experimente a libertação oferecida por Deus em Cristo Jesus! Leia Esdras 3, e melhore a tua vida e tua adoração a Deus!

Curta e compartilhe:

Reavivados por Sua Palavra - Esdras 3


Reavivados por Sua Palavra
Leitura Bíblica  - Esdras 3

Comentários de: Pardon Mwans

No sétimo mês eles celebram a festa das cabanas e começam a oferecer holocaustos ao Senhor. Quando os construtores lançaram os alicerces do templo os sacerdotes e Levitas cantaram louvores ao Senhor.

O altar de Deus em primeiro lugar

A primeira coisa que aqueles que retornaram a Jerusalém fizeram, mesmo antes de começarem a reconstruir a casa de Deus, foi construir um altar para Deus para oferecer holocaustos. Imediatamente após concluírem a construção do altar, começaram a queimar as ofertas da “manhã e à noite” (verso 3).

A primeira coisa fundamental entre os filhos de Deus, onde quer que estejam, é estabelecer uma vida regular de oração. A oração é o meio pelo qual os filhos de Deus se mantém em contato com Deus.

Quando foram lançados os alicerces do templo e as pessoas se reuniram para agradecer a Deus por isso, houve reações mistas (versos 10-13). Aqueles que tinham visto o templo de Salomão “choraram em alta voz”, enquanto que aqueles que não tinham visto gritaram de alegria quando da colocação desta fundação.

Diferentes gerações podem ver as coisas de forma diferente por conta de suas experiências e histórias. Eu tenho visto, até hoje, como diferentes gerações respondem de forma diferente aos mesmos eventos.

É bom parar, agradecer e louvar a Deus e por cada coisa que Ele nos ajuda a realizar. Após a conclusão da fundação, eles louvaram a Deus. Nós não temos que esperar até que todas as coisas sejam concluídas para louvarmos a Deus.

“Pai Celestial, nos ajude a encontrá-lo no altar de oração todas as manhãs e todas as noites e todo o tempo.”
Pardon Mwansa
Vice-Presidente Geral
Conferência Geral
Trad JAQ/GASQ

Leia na Bíblia: http://www.bibliaonline.com.br/acf/ed/3

domingo, 26 de maio de 2013

Lições de Vida - Esdras 2


Lições de Vida
Leia na Bíblia- Esdras 2
Comentários do Pr. Heber Toth Armí #rpsp

Os planos de Deus não podem ser frustrados, por maiores que sejam as barreiras ninguém pode atrapalhar a Deus em Seus propósitos. E os planos de Deus a você? Em relação a eles, Deus tem sido fiel, portanto o que se impõe no caminho da completa restauração é a tua fidelidade ou a falta dela em atender a voz profética de Deus. Muitos judeus acreditaram e voltaram a Jerusalém depois do exílio, porém um grupo ficou em Babilônia. Aproximadamente 50.000 peregrinos fieis retornaram. Deus não abriu as portas e os deixaram de mãos abanando, eles levaram consigo 736 cavalos, 245 mulas, 435 camelos e 6.720 burros (Esdras 2). Deus é soberano e conduz a história. O destino de Seu povo não é o caos. A igreja de Deus não está sem rumo. A história do mundo está sob a liderança e administração de Deus. Observe que o livro de Esdras abre com a declaração que o Senhor moveu o coração de Ciro e foi, então, emitido um decreto para cumprir a predição de Jeremias de que o exílio terminaria após setenta anos (Jeremias 25:11-12; 29:10-14). A palavra de Deus dirige a história desde a criação do mundo e continua até os dias de hoje (Hebreus 1:1-3). Portanto, para que os planos de Deus se cumpram em tua vida é imprescindível alimentar-se de toda a Palavra que sai da boca de Deus. As Palavras de Deus na Bíblia devem saturar a mente de todo aquele que deseja viver os planos de Deus!

Quem reconhece a grandeza de Deus não se torna mesquinho em suas dádivas a Ele. A generosidade em relação à oferta determina o grau de conhecimento que o doador tem de Deus. Os judeus que ficaram em Jerusalém enquanto outros foram para o cativeiro, eram pobres; porém, pelo fato de Deus ter liberto os cativos para voltarem e reconstruírem o templo, as famílias pobres que já estavam em Jerusalém doaram ouro, prata e vestes para o templo e para os sacerdotes (Esdras 2:68-69). Geralmente os mais pobres são mais generosos, são mais desprendidos deste mundo do que os ricos. Quem doa para Deus sabe que está destinado para a eternidade e o dinheiro é temporal. Quem oferta a Deus generosamente, sem questionar, sabe que sua riqueza verdadeira está no Céu e não na Terra. Quem entrega parte de seus rendimentos, como diz o texto, “conforme os seus recursos”, não “conforme a sua fé”, sabe que a felicidade e a paz estão em Cristo representado pelas ofertas; portanto, é sagrada e santa, separada para um propósito nobre: o avanço do reino de Deus na Terra. J. Glenn Goul diz que a felicidade “não ocorre quando todos os nossos desejos e caprichos são satisfeitos, mas quando restringimos nossos desejos às coisas essenciais”. O que é essencial para você? Em que você tem investido os teus recursos? O que você tem feito para fazer avançar o reino de Deus? Você tem sido generoso, conforme os teus recursos? Deus tem sido prioridade a você?
O livro de Deus é cheio de detalhes que revelam organização. Em Esdras 2 há um registro dos que voltaram do exílio. O primeiro bloco relaciona-se às pessoas em geral (vs. 1-35); o segundo, aos sacerdotes (vs. 36-39); o terceiro, aos levitas (vs. 40-54); o quarto, aos descendentes dos servos de Salomão (vs. 55-60); e, quinto, a outros sacerdotes (vs. 61-63). Depois apresenta o número total, que foi 49.897 pessoas (vs. 64-65). Então, temos uma listagem representativa (vs. 1-63) e depois o número real (vs. 64-67). Mathew Henry concluiu seu comentário de Esdras 2 com as seguintes palavras: “Os que, ante o chamado do evangelho, renunciam ao pecado e se voltam ao Senhor, serão guardados e guiados através de todos os perigos do caminho, e chegarão a salvo às mansões providas na santa cidade de Deus”. Ao olhar para o Apocalipse encontramos uma listagem representativa dos salvos na volta de Jesus (Apocalipse 7:1-8) e depois uma multidão que não se podia contar (vs. 9-17), semelhante ao estilo de Esdras 2. Os que voltaram do exílio babilônico era o remanescente, da mesma forma o remanescente do tempo do fim se salvará, entrará em Sião porque foram fieis (Apocalipse 14:1-5). O número 144.000 na lista de Apocalipse é simbólico e, a grande multidão é a realidade dos salvos. Como aconteceu nos dias de Esdras, temos que, como sacerdotes neo-testamentários, ter o nome na lista do Céu! O que você está esperando?
Curta e compartilhe:

Ministério de Oração  -A serviço do Reino de Deus

Pedidos de Oração escreva para o email: ministeriodeoracao2009@gmail.com

Reavivados por Sua Palavra - Esdras 2


Reavivados por Sua Palavra
Leitura Bíblica  - Esdras 2
Os exilados retornam para Jerusalém com Zorobabel. Um total de 42.360 pessoas retornam. Alguns dos chefes das famílias dão ofertas voluntárias para a reconstrução do templo de Deus no seu antigo local.

Comentários de: Pr. Pardon Mwansa

Retornando a Jerusalém

O Capítulo 2 de Esdras é cheio de listas de pessoas, líderes e seguidores que retornaram a Jerusalém, vindos da Babilônia, onde estiveram em cativeiro. Os 70 anos decretados para que ficassem cativos se cumpriram e era hora de voltar para casa. A Bíblia em Apocalipse 21:27 fala sobre aqueles cujos nomes estão “escritos no Livro da Vida do Cordeiro.” Será um privilégio ter o nome registrado no livro da vida do Cordeiro, naquele dia, quando Jesus voltar.

O apelo para retornar a Jerusalém tinha um propósito. O objetivo era ir e reconstruir a casa de Deus, o Templo (1:3,5). Para o povo de Deus, ter o Seu Templo no meio deles significava a própria presença de Deus entre eles. Para uma tarefa tão nobre, a Bíblia diz nos versículos 68 a 69 que eles ofereceram voluntariamente, para a casa de Deus, de acordo com sua capacidade. Deus nos pede que somente demos de acordo com nossas capacidades e não nos força a dar “pois Deus ama quem dá com alegria” (II Cor 9:7).

A menção de líderes entre o grupo é significativo. Sempre que Deus tem a intenção de realizar algo, Ele estabelece líderes com a função de encorajar outros a cumprir o Seu propósito.

“Pai, ajuda-nos a estar entre aqueles que respondem positivamente e de bom grado ao Seu chamado.”

Pardon Mwansa
Vice-Presidente Geral
Conferência Geral
Trad JAQ/GASQ
Leia na Bíblia: http://www.bibliaonline.com.br/acf/ed/2

Fonte: http://revivedbyhisword.org/en/bible/ezr/2/
Curta e compartilhe: https://www.facebook.com/palavravivaeficaz

sábado, 25 de maio de 2013

Lições de Vida


Lições de Vida
Leia na Bíblia- Esdras 1
Comentários do Pr. (Heber Toth Armí) #rpsp
A instituição da escravidão no mundo é a instituição do sofrimento, pois Deus criou as pessoas para serem livres. Por isso, os piores castigos são as prisões. Israel ficou exilado em Babilônia por 70 anos por causa de suas transgressões. Embora o pecado escravize, as pessoas não largam dele; talvez porque ignoram que o sofrimento seja oriundo deles. É a Bíblia que revela isso, se não querem ouvi-la, continuam criando seus próprios sofrimentos. Por outro lado, movido de compaixão, bondade e misericórdia o próprio Deus intervém para restaurar o pecador; Ele exerce Seu poder, anuncia libertação e liberta de fato quem se dispõe a ouvi-Lo. Depois do período disciplinador, o rei Ciro, da Pérsia conquista Babilônia e emite um decreto de liberdade, cumprindo assim, a profecia proferida por Jeremias havia muitos anos antes (Esdras 1:1-3). Jesus é a solução de Deus para libertar o pecador da escravidão do pecado; portanto, o cristão genuíno não se firma no que ele afirma ser, mas no que Cristo fez por ele. Você precisa aprender a confiar plenamente em Deus, em Seus planos e propósitos, pois eles nunca podem ser frustrados; Deus é soberano e tem o mundo inteiro em Suas mãos. Imagine a tua vida nas poderosas mãos de um Deus Soberano?! Se você assim o fizer, saiba que experimentarás a maior de todas as libertações de tua vida e alcançarás a maior de todas as vitórias possível neste mundo!

A dúvida é a mãe da incredulidade, a fé é a mãe da certeza. Deus, em sua economia divina, jamais permitirá passar por experiências desnecessárias àqueles que Lhe pertencem. O decreto de Ciro permitiu que os judeus, que tiveram a experiência cruel da escravidão no exílio babilônico, agora no Império Persa, retornassem a Jerusalém para reconstruir o templo (Esdras 1). Da mesma forma, o Edito de Cristo, assinado com sangue, ofereceu-nos um decreto de libertação da escravidão do pecado. Semelhantemente aos presentes que os judeus receberam ainda na terra do cativeiro, quem aceita a verdade de que Cristo pagou a Sua libertação, já receberá preciosos dons e riquezas ainda na terra, mas tudo será pleno somente quando Jesus voltar para levar os libertos para o Céu. Jesus desceu ao nível dos seres humanos, para resgatá-los das mãos do diabo e torna-los livres para Deus; portanto, como aconteceu aos judeus da época de Esdras, nem todos aceitam deixar a escravidão, o exílio, para viver a libertação. Tem gente que prefere a prisão do pecado à liberdade oferecida pela graça de Cristo; talvez por acomodação, dúvida ou por cauterização da consciência por não querer aprender com as duras experiências da vida. Quem verdadeiramente aceitou a libertação não caminha para o acaso, mas para o alvorecer da história deste mundo. No glorioso advento de Cristo, os fieis terão a posse completa de Sua herança com Cristo no Céu, com ruas de ouro, mar de cristais, etc.

Um olhar escatológico a Esdras 1. Destaco as palavras de Hans K. LaRondelle em seu livro “Armagedom”, um dos mais expoentes teólogos do século XXI em escatologia: “O Deus de Israel concedeu a Ciro os honoríficos títulos de ‘ungido’ e ‘Meu pastor’ (Isa. 45:1; 44:28), honrarias que sugerem claramente que os atos militares de libertação e conquista por Ciro eram tipos da guerra santa de Cristo contra a Babilônia apocalíptica”. E acrescenta, “nessa obra de livramento, Ciro serviu como um tipo da missão messiânica de libertação”. Como Ciro veio da Pérsia e conquistou Babilônia, “não podemos esperar que a libertação da humanidade venha por ações da sociedade. Ela virá de fora, do espaço exterior, do retorno de Cristo como Senhor onipotente. Ele procederá dos Céus orientais juntamente com miríades de Seus anjos, para resgatar todos os que Lhe pertencem mediante viva fé (Mateus 24:31)”. Estamos diante de uma libertação Universal, a maior da história acompanhada do maior espetáculo liderado pelo Rei dos reis e Senhor dos senhores, Jesus Cristo. Para participar desta extraordinária experiência é preciso se render diariamente aos pés do Salvador, que morreu na Cruz para libertar todo aquele que crê. Esse dia está chegando, o mal está com os dias contados, o desespero deve ser substituído pela grande esperança que logo se tornará na maior realidade. Enquanto a sociedade está amadurecendo para a destruição, os crentes vão amadurecendo, esperando o pleno livramento!
 (Heber Toth Armí) #rpsp
Curta e compartilhe:
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...