Receba mensagens em seu Email

sábado, 8 de outubro de 2016

Jó 19 COMENTÁRIOS Pr. Heber Toth Armi

Jó 19
COMENTÁRIOS Pr. Heber Toth Armi
A vida é marcada pela dor, mas a vida cristã é recheada de esperança. A caminhada cristã não é sem sofrimento; contudo, o cristão é motivado por elevadas expectativas. Os grandes homens do passado sofreram, tais como os patriarcas, profetas e reis, até mesmo os apóstolos no Novo Testamento - dos quais muitos se tornaram mártires por causa de sua fé.
Os grandes teólogos da igreja primitiva e também grandes reformadores enfrentaram amargos sofrimentos. Alguns foram perseguidos, como John Wycliffe; outros foram queimados vivos, como John Huss e Girolamo Savonarola; e, outros foram até esquartejados, como William Tyndale. Muitos, como Lutero, foram difamados e acusados tanto pela igreja quanto pelo estado. Contudo, todos eles resistiram porque tiveram esperança.

Jó, se não tivesse esperança, teria dado fim a sua vida ou desistido de Deus. A esperança é tão real para o cristão quanto o é o sofrimento. Jó é nosso exemplo bíblico de como o cristão enfrenta a dor; além disso, sua história revelada do ponto de vista divino ajuda-nos entender muitos mistérios sobre aquilo que incomoda nossa paz, alegria e felicidade.
No capítulo em questão, Jó se sente...
• ...provocado pelas palavras cruéis de seus amigos que tinham como alvo lhe oprimir, esmagar e destruir (vs. 1-4);
• ...como um animal preso em uma rede (v. 6);
• ...como um réu no tribunal (v. 7);
• ...como um viajante impedido de seguir seu caminho (v. 8);
• ...como um rei destituído de seu trono (v. 9);
• ...como uma construção devastada (v. 10);
• ...como uma árvore extirpada (v. 10);
• ...como uma cidade cercada (vs. 11-12);
• ...isolado, solitário (vs. 13-22);
• ...motivado pela esperança (vs. 23-29).
Temos que aprender com Jó, que, apesar de intensos sofrimentos, sabia que seu fim não seria trágico; sabia para onde ia e que lá chegaria, ainda que passasse pela morte. Essa esperança o manteve resoluto em sua fé. Ele não se rendeu ao pecado, não vendeu sua alma ao diabo.
Quem crê na esperança de Jó, pode gritar como ele em meio a mais terrível dor: “Eu sei que meu Redentor vive e por fim se levantará... Vê-lo ei por mim mesmo...”
Certamente, a vida cristã não é indolor, mas, verdadeiramente, temos um libertador! Essa esperança nos fortalece para avançar na trajetória cristã! Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...