Receba mensagens em seu Email

sábado, 15 de novembro de 2014

Mateus 14 Comentários de Joey Norwood Tolbert

Reavivados por Sua Palavra

Leitura Bíblica  - Mateus  14
Comentários  de  Joey Norwood Tolbert

Deve ter sido desapontador para os seguidores de João Batista quando ele lhes disse que não era o Messias. Porém ele os encorajou dizendo que o Messias estaria em breve com eles. Eles acreditaram em João quando ele disse que Jesus viera cumprir a profecia. Porém, a mais terrível tristeza que eles sentiram foi pela morte de João, seu professor e mentor.

Enviado por Deus para preparar o caminho para o Messias, ele foi decapitado a mando de Herodes. Tenho certeza de que eles devem ter se perguntado como eles prosseguiriam sem seu mestre. Eles teriam que confiar em seus ensinamentos e colocar sua fé em Jesus. A voz que clamava no deserto fora silenciada. Esta história tem sido sempre difícil de se entender. Eu não posso nem imaginar o horror que os seus seguidores sentiram quando ouviram a notícia de sua decapitação. Como eles iriam lidar com a perda e manter a fé?

Às vezes existem em nossas vidas algumas coisas, pessoas e até mesmo idéias que sentimos não poderíamos nunca viver sem elas. A dor que sentimos quando vidas de entes queridos são arrancadas de nós, mesmo que temporariamente, é terrivelmente difícil de suportar. Sentimos que não existe mais sentido em viver. Podemos até chegar até a questionar a presença de Deus em nossas vidas, Seu cuidado ou preocupação por nós.

Imediatamente após a decapitação de João, Jesus procurou por um lugar para ficar sozinho. Ele se sentiu muito triste por seu primo. No entanto, uma multidão afluiu para o planejado lugar de descanso. Jesus manifestou compaixão para com todos. Muitos provavelmente eram seguidores de João. Ele, então, começa a curá-los de suas doenças; os alimenta espiritual e fisicamente. Em meio a Sua tristeza e dor pessoal, Jesus atende às necessidades do povo.

O clímax deste capítulo é a figura de Jesus caminhando sobre as águas em direção aos discípulos. Eles estão com medo, e questionam aquilo que eles estão vendo. Eles não reconhecem Jesus e especulam – em sua ignorância – se é um “fantasma”, talvez até mesmo o de João Batista. Mas Jesus se faz conhecido para eles. Eles agora estão cheios de paz e reverência.

A perda de João Batista foi temporária. Um dia ele e Jesus se encontrarão novamente, na manhã da ressurreição. Deus permite alguma perdas deste lado da eternidade. Isso é necessário para que compreendamos quão terríveis são as consequências do pecado. Porém, em cada sofrimento que experimentamos e em cada perda temporária que enfrentamos, Jesus é a nossa esperança.

Joey Norwood Tolbert
Cantora e compositora cristã


http://www.palavraeficaz.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...