Receba mensagens em seu Email

quinta-feira, 13 de abril de 2017

Provérbios 14 Comentário Pr Heber Toth Armí

Provérbios 14
Comentário Pr Heber Toth Armí

Se trocássemos qualquer programa televisivo pelo estudo de Provérbios; ou se dedicássemos a aprender Provérbios o mesmo tempo dedicados aos jogos eletrônicos, seríamos muito mais sucedidos, teríamos nossos sonhos superados e um futuro maravilhoso para desfrutar em família.

É imensurável a importância de Provérbios para qualquer cristão. “Os provérbios nesse livro não são tantos ditos populares como a essência da sabedoria de mestres que conheciam a Lei de Deus e estavam aplicando os seus princípios à vida na sua totalidade... São palavras de recomendação ao ser humano que está na jornada e que busca trilhar o caminho da santidade” (W. A. Ress Jones e Andrew F. Walls).

Os Provérbios promovem sabedoria, a qual resulta em santificação. Qualquer estudo, reflexão ou aprendizado de Provérbios que não transforme a vida moral do pecador, não passa de acúmulo intelectual desprovido de qualquer valor espiritual; desta forma, o livro perde sua razão de existir.

Do capítulo em análise extraímos os seguintes pontos:

• A teologia é fundamental na vida da mulher a fim de que seja guiada pela sabedoria celestial (vs. 1-2);
• A sabedoria oriunda da teologia de Provérbios afeta as palavras, as quais deixam de ser hipócritas, falsas, ofensivas, insignificantes, estúpidas e negativas; e, tornam-se respeitosas, produtivas, sinceras, benignas e bondosas (vs. 3-9);
• A teologia de Provérbios traça um risco mostrando o gritante contraste que existe entre o estilo de vida do sábio e do tolo, do justo e do ímpio, do salvo e do perdido (vs. 10-19);
• A sabedoria angaria honestidade e fidelidade, resultando em prosperidade e honras; mas a loucura gera estupidez e miséria/vergonha em toda cultura (vs. 20-24);
• A vida regida pela teologia de Provérbios não é desenfreada, desequilibrada e autodestrutiva, pois o temor do Senhor é seu princípio; quem possui esse princípio não se torna escravo do pecado, da falsidade, da inveja, nem da ira nem da raiva (vs. 25-30);
• Uma existência pautada pela sabedoria resultante da teologia de Provérbios será vista no respeito ao Criador e ao necessitado, é uma bênção para qualquer sociedade em deterioração (vs. 31-35).

“A vida de quem pratica a maldade é como uma casa caindo aos pedaços, mas o viver santificado é como uma cabana bem construída, que nunca se abala” (v. 11).

Santifiquemo-nos pela sabedoria! – Heber Toth Armí #rbhw #ebiblico #rpsp

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...