Receba mensagens em seu Email

segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

P a l a v r a E f i c a z: MD-Apocalipse 3:7

Meditação Diária-

JESUS TEM AS CHAVES


Estas são as palavras dAquele que é santo e verdadeiro, que tem a chave de Davi. O que Ele abre ninguém pode fechar, e o que Ele fecha ninguém pode abrir. Apocalipse 3:7

A poucos dias do fim do ano, caem bem as palavras de Fernando Pessoa, quando diz:

“De tudo ficam três coisas: / A certeza de que estamos sempre começando, / A certeza de que precisamos continuar, / A certeza de que seremos interrompidos antes de terminar. / Portanto, devemos fazer da interrupção um caminho novo, / Da queda, um passo de dança, do medo uma escada, / Do sonho uma ponte, da procura um encontro.”

Sem dúvida, ao olhar para trás, temos um sentimento de gratidão por tudo de bom que aconteceu conosco. As vitórias conseguidas sozinho ou em família. Coisas que não dá para descrever, mas que foram sentidas e experimentadas.

Nesta época do ano, nossa fragilidade humana e nossa transitoriedade são acentuadas. Sabendo disso e de nosso temor pelas consequências de um mal feito, ou da incerteza do futuro, Jesus nos diz: “Eu fecho e ninguém abre, abro e ninguém fecha.”

Ele está dizendo: Vou fechar. Nada de mágoa, nem de ficar voltando o DVD de sua vida para rever o que não foi bom e se lamentar de novo. Esqueça o que se foi. Eu já perdoei e joguei fora o código de entrada. Você não tem mais acesso. Ele diz: “Aspergirei água pura sobre vocês e ficarão puros” (Ez 36:25).

Mas Jesus também diz com Sua soberania: “Eu abro e ninguém fechará.” Talvez você que está lendo este devocional esteja aguardando a transição de 31 de dezembro para 1º de janeiro para Deus começar a agir. Como se Ele tivesse engatilhado milhões de pedidos que serão acionados no primeiro minuto de 2012.

Acredite: agora mesmo Ele está Se movimentando. Primeiro fechando, tirando do alcance da nossa vista o que podia ter sido e não foi: desapontamentos, amargura e erros que cometemos. Em segundo lugar, Ele também diz: “Vejam, estou fazendo uma coisa nova! [...] Até no deserto vou abrir um caminho e riachos no ermo” (Is 43:19).

Pense agora em alguma coisa importante para o seu futuro: saúde, emprego, entrar na universidade, passar num concurso, encontrar um companheiro para a vida... Para qual dessas coisas gostaria de ver Jesus abrindo uma porta? Por que não Lhe confiar nossos sonhos e planos?
 Fonte:
http://www.cpb.com.br/htdocs/periodicos/medmat/2011/frmd2011.html


Que a graça de Deus esteja com você sua família e os abrace em cada dia do novo ano.

Projeto RPSP- 2 Samuel 23


Projeto Reavivados por Sua Palavra- 1 Samuel 23
Leia ou ouça o capítulo de hoje: em http://www.bibliaonline.com.br/acf/1sm/23

Texto de hoje do  http://revivedbyhisword.org/en/bible/1sa/23/

Ao lermos este capítulo, perguntamos: "O que essa passagem me diz sobre Deus?"
No verso 1, Davi ouve que o povo de Queila (uma cidade de Judá) estava sofrendo com as incursões dos  filisteus que lhes roubavam as colheitas de grãos. Então ele pergunta ao Senhor (v. 2 e 4) se deveria ou não livrar dos filisteus o povo desta cidade, e o Senhor responde que sim e lhe dá a vitória.

 Desde que Abiatar, filho de Aimeleque, o sacerdote, se juntara a Davi, trazendo com ele o éfode, ou estola sacerdotal, é provável que o Senhor se comunicasse com o jovem sacerdote por meio do Urim e Tumim, pedras que estavam anexadas ao éfode [Nota trad: Estas pedras brilhavam, uma ou outra, para indicar um “sim” ou “não” à pergunta formulada pelo sumo-sacerdote].

Nos versículos 10-12 Davi ouve que Saul iria destruir Queila a fim de colocar suas mãos sobre ele, Davi. O Senhor confirma que estas eram, realmente, as intenções de Saul, e diz a Davi que o povo de Queila iria entregá-lo e a seus homens a Saul. Então Davi retira seus homens de Queila para o deserto da Judéia.

O Senhor estava guiando os movimentos de Davi, mesmo na solitária região desértica. O versículo 14 diz que "Deus não entregou Davi em suas [de Saul] mãos" (NVI).

O ponto alto do capítulo é o encontro entre Davi e Jônatas, no deserto de Zife. Jônatas ajudou Davi “a encontrar forças em Deus” (v. 16 NVI) e lhe disse que Davi seria rei de Israel e ele, Jônatas, lhe seria o segundo no comando. Como João Batista, Jônatas disse, "que ele cresça e eu diminua." (João 3:30). E esta foi a última vez em que Davi e Jônatas se viram.

No incidente final do capítulo, Davi escapou de forma dramática de Saul, quando o rei foi chamado de volta para expulsar os invasores filisteus do país. Deus não é mencionado, mas O vemos em ação nas entrelinhas.

O Senhor tinha um plano para Davi e apesar de seus erros e das agressões de Saul, Deus estava trabalhando por este plano. Ele tem planos para nós, também, e se confiarmos nEle, Ele irá resolver todas as coisas para que estes planos se concretizem. 

Ralph Neall

domingo, 30 de dezembro de 2012

P a l a v r a E f i c a z: MD-Eclesiastes 7:8


Meditação Diária
Terminar É Melhor

Terminar é melhor do que começar. Eclesiastes 7:8, A Bíblia Viva, nova edição

Pouco mais de um dia e algumas horas e 2012 terá ficado para trás. Muitos dirão: “Como o tempo passou!” E é claro que concordamos com as palavras de Salomão: “Terminar é melhor do que começar.” O fim da maratona é melhor do que seu começo, o fim da guerra é melhor do que seu início e, sem dúvida alguma, o fim da viagem, chegar de volta ao porto ou em casa, é bem melhor do que o começo.

Salomão estava dizendo: entre o medo, o risco e a ansiedade do começo, melhor é a realização de terminar. A colheita traz mais realização do que a semeadura. Um livro lido, uma pintura terminada, a conclusão de seu curso universitário, de seu mestrado ou tese de doutorado – quanta satisfação trazem.

Na sua simplicidade e em poucas palavras, o verso de hoje nos ensina algumas lições:

Não se torture por aquilo que não deu certo. Quem sabe você esteja agora lamentando oportunidades que perdeu aquilo que falou ou deixou de falar, o que fez ou deixou de fazer. “Se eu tivesse ido, ou tivesse ficado”; “Se eu pudesse voltar os ponteiros do relógio.”

Não é hora de pensar no que faltou para que chegasse aquele grau de satisfação que todos almejamos. Quem sabe com os elementos que você tinha à sua disposição no momento, escolheu o que parecia mais apropriado. Depois percebeu que deveria ter agido diferente. Essa percepção o ajudará da próxima vez.

Não tema o futuro. Quem sabe em 2012 você tenha passado por tempestades e está com medo do que 2013 possa lhe trazer. Que mudanças teriam que ocorrer com você para que sua vida valha a pena ser vivida? Melhorar seu casamento? Ser promovido no trabalho? Ver seus filhos tomarem decisões mais acertadas? Dentro dos seus sonhos e das suas expectativas, o que deveria ocorrer: a cura de alguma doença? Entrar na faculdade? Abandonar um vício? Ter perto de si o filho que está esperando há muito tempo? Vingar aquele relacionamento?

Podemos entrar no ano de 2013 com a certeza de estar sendo amparados pela graça de Deus.

A promessa é: “‘Porque sou Eu que conheço os planos que tenho para vocês’, diz o Senhor, ‘planos de fazê-los prosperar e não de lhes causar dano, planos de dar-lhes esperança e um futuro’” (Jr 29:11). Tome esse verso como uma promessa de que Deus o guiará em todos os momentos de sua vida no próximo ano./
Adaptado/
Fonte:
http://www.cpb.com.br/htdocs/periodicos/medmat/2011/frmd2011.html

Projeto RPSP- I Samuel 22


Projeto Reavivados por Sua Palavra- 1 Samuel 22
Leia ou ouça o capítulo de hoje: em http://www.bibliaonline.com.br/acf/1sm/22

Neste capítulo, contemplamos os resultados do fracasso de Davi em não confiar totalmente no Senhor (1Sm 21:2) face à sistemática perseguição de Saul. Reunindo a corte em sua casa, Gibeá, Saul lança suspeitas de que seus próprios oficiais estejam dando cobertura para Davi. Neste momento, Doegue, o edomita, chefe dos pastores de Saul, conta a ele que viu o sacerdote Aimeleque dar a Davi pão e a espada de Golias.

Imaginando ver conspiradores mesmo entre os sacerdotes, Saul convocou a Aimeleque e toda a sua família. Os sacerdotes, é claro, não tinham idéia do porquê Saul queria vê-los. Nos versículos 14 e 15 temos a defesa razoável de Aimeleque em favor de Davi, mas Saul estava fora do alcance da razão. Ele ordenou que seus oficiais matassem os sacerdotes, e quando eles se recusaram ordenou que Doegue o fizesse. Então Doegue assassinou 85 sacerdotes. Toda a população da pequena cidade de Nobe foi, então, massacrada. Apenas um dos filhos de Aimeleque, Abiatar, sobreviveu.

A Bíblia não retrata Davi com um halo de perfeição. Ela mostra as coisas como realmente são, para o nosso próprio proveito. O erro de Davi levou à morte de todos os sacerdotes, assim como as pessoas da vila. Se tão apenas ele tivesse sido totalmente honesto com Aimeleque, quanta amargura poderia ter sido evitada!  Que arrependimento Davi deve ter sentido!
As palavras, "se tão apenas" ou: "eu poderia ter feito diferente!", podem ser muito tristes, às vezes. Porém o Senhor não abandonou Davi, como lemos a seguir.

A história de Davi é um testemunho vivo da misericórdia de Deus. Aquele que fere outros pelos seus erros pode ser perdoado e restaurado, se ele se arrepender e renovar sua confiança no Senhor.

Ralph Neall

sábado, 29 de dezembro de 2012

P a l a v r a E f i c a z: MD-Efésios 5:15, 16


Meditação Diária
Expectativas Para o Ano-Novo

Tenham cuidado com a maneira como vocês vivem; que não seja como insensatos, mas como sábios, aproveitando ao máximo cada oportunidade. Efésios 5:15, 16

O ritual tem frequência anual. Tomamos uma folha de papel em branco e começamos a escrever tudo o que queremos realizar no ano seguinte. 

Rabiscamos e riscamos até que o produto final fique bem limpinho, numa folha novinha. Mas em lugar de decisões, aquilo que escrevemos torna-se uma folha de intenções. Pensamos nessas resoluções momentaneamente, desistindo delas sem muito esforço. Decisões, mesmo, requerem determinação, persistência e disciplina, sem lugar para dúvidas.

Entre essas resoluções estão: dar mais tempo para a família, fazer exercícios físicos, perder peso, maior empenho no trabalho, melhorar a vida espiritual, etc.

Qualquer mudança leva tempo. Não acontece por acidente. Você não acorda um dia, olha no espelho, sobe na balança e diz: “Olha só! Perdi dez quilos!” Ou consulta a conta bancária pela internet e descobre que seu salário dobrou. Ou da noite para o dia descobre que você e sua esposa estão em fase de lua-de-mel, que os filhos estão se comportando adoravelmente bem e até deixam o quarto arrumado antes de sair de casa. E depois você ainda diz: “Puxa, que sorte! Aconteceu!”

Já colocamos na mente que 2013 será um ano diferente, mas não temos ideia do que poderá acontecer.

Ao tomar nossas resoluções, tentemos focalizar no “como” e não no “em quê”.

Quem sabe você queira melhorar seu relacionamento com os filhos. Para isso, pode começar passando meia hora em alguma atividade com eles, orando diariamente com eles e procurando oportunidades para elogiá-los.

Quando queremos mudar, qualquer pequeno esforço ajuda e veremos progresso em nossa vida.

“Fui ao professor com trêmulos lábios, minha tarefa incompleta: ‘O senhor tem uma folha nova para mim, professor? Eu manchei esta.’ Ele pegou a folha velha, riscada e borrada e me deu uma novinha sem manchas.

“E olhando nos meus olhos, sussurrou: ‘Meu filho, desta vez faça melhor”.

“Fui ao Mestre com lábios trêmulos, minha tarefa incompleta. ‘Mestre, o Senhor tem um novo ano para mim? Eu manchei este.’ Ele pegou o ano velho, riscado e borrado e me deu um novinho, sem mancha.

“E olhando ao meu coração disse: ‘Meu filho, desta vez faça melhor!’”
Fonte:
http://www.cpb.com.br/htdocs/periodicos/medmat/2011/frmd2011.html

Projeto RPSP- I Samuel 21


Projeto Reavivados por Sua Palavra- 1 Samuel 21
Leia ou ouça o capítulo de hoje: em http://www.bibliaonline.com.br/acf/1sm/21

Para fugir do ciúme assassino do rei Saul, Davi fugiu e dirigiu-se ao sacerdote Aimeleque o qual servia no tabernáculo em Nobe. Sua aparição repentina surpreendeu o sacerdote. "Por que você está sozinho? Porque ninguém está com você?", perguntou ele. Temeroso de que a verdade de que estava fugindo de Saul fosse descoberta, Davi recorreu ao engano. Ele disse a Aimeleque que o rei o havia enviado em uma missão secreta o que fez com que ele partisse rapidamente.

Nessa ocasião a fé de Davi falhou. Ele enfrentou sem medo o gigante Golias, mas agora não sabia exatamente o que fazer. Se ele tivesse dito a verdade, Aimeleque saberia como salvar a sua vida. Como o sacerdote não queria impedi-lo de cumprir a missão do rei, deu-lhe um pouco de comida e a espada de Golias e Davi saiu as pressas. Entretanto Doegue, o edomita e chefe dos pastores de Saul, relatou o incidente ao rei, como veremos no próximo capítulo.

Uma vez mais a fé de Davi falhou. Ele imaginou que poderia encontrar mais segurança entre os inimigos do seu povo do que no Reino de Israel sob a liderança de Saul. Então fugiu para Aquis, rei de Gate. Mas quando Aquis ouviu que o campeão israelita tinha vindo até ele, Davi passou a correr grande perigo. Ele só escapou porque fingiu-se de louco. Naqueles tempos acreditava-se que qualquer pessoa que prejudicasse uma pessoa insana podia, ela própria, tornar-se insana.

O Senhor é muito paciente e trata gentilmente com seus filhos tentados e provados, mas a vida de Davi mostra que aqueles que confiam em Deus e em Seu cuidado nunca devem ser desonestos e enganosos a fim de salvarem a si mesmos.

Ralph Neall



        

sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

P a l a v r a E f i c a z: MD-Salmos 37:5

Meditação Diária
Motivos de Reflexão

Entrega o teu caminho ao Senhor; confia nele, e ele o fará. Salmos 37:5
Volta, minha alma, para o teu repouso, pois o Senhor te fez bem.116:7

O barulho de toda espécie de fogos de artifícios geralmente rompe a tranquilidade da noite de ano novo. Mas isso também acaba logo, e na madrugada há um completo silêncio.

Contudo, muitos corações continuam cheios de ansiedade. Os problemas e as dificuldades do ano velho não são eliminados pelo ruído das festas. A paz interior que só Deus pode dar é exatamente o que precisamos. Temos de ficar quietos diante dEle para lhe dar a oportunidade de falar conosco.
Que esse novo ano seja uma oportunidade para você fazer algo que nunca fez: abrir a Bíblia e sorver as palavras de vida que fluem dela. Que você perceba o amor absolutamente extraordinário do Senhor Jesus, que prometeu: “Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei” (Mateus 11:28).“Buscai ao Senhor enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto. Deixe o ímpio o seu caminho, e o homem maligno os seus pensamentos, e se converta ao Senhor, que se compadecerá dele; torne para o nosso Deus, porque grandioso é em perdoar” (Isaías 55:6-7).

Para os que já a leem com regularidade, que no ano novo você se apaixone pelas palavras de vida eterna, que o seu momento de leitura bíblica não seja algo automático, mas um período de prazer e alegria diante do Deus Pai, o qual deseja tanto estar em comunhão conosco que nos pediu: “Clama a mim, e responder-te-ei, e anunciar-te-ei coisas grandes e firmes que não sabes” (Jeremias 33:3).


Experimente Jesus através da leitura e meditação diária da Palavra de Deus, desfrute de suas promessas e tenha uma vida  renovada e vitoriosa.

Projeto RPSP- 1 Samuel 20


Projeto Reavivados por Sua Palavra- 1 Samuel 20
Leia ou ouça o capítulo de hoje: em http://www.bibliaonline.com.br/acf/1sm/20


Só podemos vagamente imaginar a dor e o desgosto na alma de Davi, quando ele teve que se tornar um fugitivo, tentando salvar a própria vida. Na angústia do seu coração ele clama para Jônatas: "O que eu fiz de errado? Por que tudo isso está acontecendo?"

Quantas vezes essas mesmas perguntas ecoam em nosso próprio coração quando uma prova vem a nós ou quando as coisas parecem estar saindo do controle. Gritamos: "O que eu fiz de errado? Por que isto está acontecendo comigo? Será que Deus me abandonou?"

Devemos ter sempre em mente a batalha espiritual que enfrentamos como povo escolhido de Deus. O fato de estarmos sentindo o calor da batalha nem sempre significa que estamos fazendo algo errado. Pelo contrário, isso poderia significar que o inimigo está com raiva porque estamos fazendo a coisa certa!

"Pois a nossa luta não é contra seres humanos, mas contra os poderes e autoridades, contra os dominadores deste mundo de trevas, contra as forças espirituais do mal nas regiões celestiais. Por isso, vistam toda a armadura de Deus, para que possam resistir no dia mau e permanecer inabaláveis, depois de terem feito tudo." Ef. 6:12,13 NVI.

Davi não é o único a sofrer perseguição neste capítulo. Jônatas também sente o calor da batalha enquanto continua a implorar por seu melhor amigo. Para o rei Saul, a atitude de Jônatas não faz sentido: "O que você tem na cabeça? Você não vê que o seu reino não poderá ser estabelecido enquanto Davi viver?" Mas Jônatas não está preocupado com o seu reino. Ele só quer ver estabelecido o Reino de Deus, mesmo que tenha de sacrificar a própria vida para que isso aconteça.

Ao enfrentarmos dificuldades e perguntas sem resposta nessa vida, mantenhamos essa perspectiva sempre em mente. "De fato, todos os que desejam viver piedosamente em Cristo Jesus serão perseguidos" 2Tm 3:12 NVI. Mas um dia, nós seremos declarados justos (Romanos 12:19) e Deus escreverá o último capítulo de nossa história (Ap 21:4).

No final, assim como aconteceu com Davi, veremos que valeu a pena passar por tudo isso. "Porque para mim tenho por certo que as aflições deste tempo presente não são para comparar com a glória que em nós há de ser revelada." Rom. 8:18.

Embora não vejamos no momento da provação, a justa recompensa de Deus está aguardando a todos aqueles que se colocam a favor do Seu reino.

Melodious Echo Mason

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

P a l a v r a E f i c a z: MD-Filipenses 4:6-7

Meditação Diária
A Paz Interior

Não estejais inquietos por coisa alguma; antes as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus pela oração e súplica, com ação de graças. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos sentimentos em Cristo Jesus.(Filipenses 4:6-7).

A PAZ INTERIOR

O rei Herodes acabara de dar ordens para matar Tiago simplesmente pelo fato deste ser cristão (Atos 12:1-19). A multidão apreciava esse tipo de espetáculo, e para obter mais popularidade ainda, Herodes decidiu prender o apóstolo Pedro também. Queria fazer da prisão e talvez da morte dele uma festa no dia seguinte.

Enquanto isso, prendeu a Pedro e mandou que dezesseis soldados o vigiassem. Pedro sabia o que o aguardava: tortura e morte. Poderia ficar inquieto e passar sua última noite em angústia. Mas não! Dormiu tranquilamente. Confiava em Deus, que lhe dava paz. Se deveria sofrer o martírio, sabia que o Senhor o sustentaria e lhe daria forças para glorificá-Lo.

Teríamos a mesma paz de espírito se tivéssemos de enfrentar perseguições? A paz divina está ao alcance de todo o que crê, pois tem sua fonte em Deus, o qual sabe perfeitamente o que nos convém e faz com que todas as coisas cooperem para o bem dos que O amam.

Durante esse tempo, os cristãos da cidade oravam incessantemente por ele. E o Senhor enviou Seu anjo para libertar o prisioneiro, abrindo as pesadas portas do cárcere. Entretanto, uma manifestação ainda mais extraordinária do poder de Deus não seria o fato de Pedro poder dormir tranquilamente naquela noite?

Experimente Jesus através da leitura e meditação diária da Palavra de Deus, desfrute de suas promessas e tenha uma vida  renovada e vitoriosa.

Projeto RPSP- I Samuel 19


Projeto Reavivados por Sua Palavra- 1 Samuel 19
Leia ou ouça o capítulo de hoje: em http://www.bibliaonline.com.br/acf/1sm/19


Se o pecado não é confessado e abandonado ele irá crescer e apodrecer até resultar em nada menos do que assassinato. O ódio começou no céu com Lúcifer (Isaías 14) e culminou com a morte de Jesus. Semelhante ódio continua hoje a levar perseguição e assassinato ao povo de Deus (Apocalipse 12:12). Isto é o que vemos acontecer em 1 Samuel 19 com o rei Saul. Inicialmente ele era um homem orgulhoso, depois ficou com inveja quando alguém passou a ser estimado mais do que ele mesmo, se encheu de ódio e, finalmente, tornou-se disposto a matar o próprio ungido de Deus. Felizmente Deus não deixou Davi à mercê da vingança de Saul. Neste capítulo, vemos como Deus levantou três intercessores diferentes para se interporem em favor de Davi.

O primeiro intercessor é Jônatas, suplicando a seu pai pela vida do seu amigo, com o risco de sua própria vida. É este o tipo de intercessor que estamos sendo para o povo escolhido de Deus? "Somos um amigo mais chegado que um irmão?" Prov. 18:24.

O segundo intercessor é a esposa de Davi, Mical, a filha de Saul. Ela não apenas professa amar seu marido, mas se empenha de todo o seu coração e força física a fim de ajudá-lo a escapar. É este o tipo de intercessor que estamos dispostos a ser, transformando em ações a nossa retórica de amor, mesmo quando isso significa arriscar a nossa reputação? "Sede praticantes da palavra, e não apenas ouvintes, enganando-vos a vós mesmos" Tiago 1:22 NVI.

O terceiro intercessor em favor de Davi é o profeta Samuel. E talvez a sua intercessão seja a mais importante das três. Neste capítulo, não o vemos argumentando com Saul ou agindo fisicamente a fim de salvar a vida de Davi, como os dois primeiros fizeram. Em vez disso, vemos o resultado que só poderia ter vindo de suas fervorosas orações. Vemos em operação aqui uma atuação tão poderosa do Espírito Santo de modo que ninguém, nem mesmo o rei Saul, conseguiu fazer mal a Davi. Este é um paralelo poderoso da história de Balaão em Números 23:8, onde ele mesmo é forçado a reconhecer: "Como posso amaldiçoar a quem Deus não amaldiçoou? Como posso pronunciar ameaças contra quem o Senhor não quis ameaçar? " (NVI).

Eu acho que através desta história Deus quer nos ensinar a vital necessidade que Ele tem de intercessores. Não apenas em favor dos nosso vizinho perdido ou dos nossos entes queridos afastados da fé, mas em favor daqueles que dirigem a nossa igreja, os pastores do moderno Israel! Quando vemos problemas ou dificuldades no reino, é fácil apontar o dedo ou falar como poderíamos fazer um trabalho melhor. Deus ungiu Seus escolhidos e está nos pedindo para nos interpormos e sermos intercessores em prol deles (Ezequiel 22:30). Ele está nos pedindo para erguermos em oração os braços deles (Êxodo 17:12) para que possa haver hoje vitória para o Israel espiritual.
Você está disposto a ser um intercessor em prol da Igreja de Deus? A colocar a sua vida, o seu coração e suas orações a batalhar em favor dos líderes ungidos de Deus?


Melodious Echo Mason
ARME Bible Camp Ministries

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

P a l a v r a E f i c a z: MD-Mateus 2:12

Meditação Diária
Natal Antes... Natal Depois...

E, tendo sido advertidos em sonho [...], retornaram a sua terra por outro caminho. Mateus 2:12

Agora que os presentes foram abertos, foi embora aquele clima poético, de mistério, de carinho, de manjedoura, de pastores, de estrela e cânticos. Incrível como tudo passou tão rápido. Para alguns, foi um Natal sem nada de novo. Para outros, de alegria e realização. Mas passou a agitação. Não há mais surpresas. Presentes foram dados e recebidos. Daqui para a frente serão os votos de feliz ano-novo e feliz 2013!

Muita gente gostaria de ficar mais tempo ao lado da manjedoura ouvindo os cânticos de Natal, sentindo aquele clima de carinho e confraternização. Mas é interessante notar que, importante como tenha sido o acontecimento anunciado pelos anjos e acompanhado de sinais extraordinários, os Evangelhos não se demoram muito em torno do “clima poético” que acompanha o nascimento de Jesus.

Somente Mateus e Lucas, no início, lhe dedicam espaço, enquanto Marcos e João só o mencionam indiretamente.

A narrativa bíblica diz que os anjos voltaram (Lc 2:15), os pastores voltaram (Lc 2:20) e os magos voltaram (Mt 2:12). Os anjos voltaram a ministrar. Os pastores sabiam que tinham de voltar para cuidar das ovelhas, encontrar pastagem para elas e prover-lhes abrigo. E os magos voltaram por um caminho diferente. Levaram consigo uma experiência nova. Tinham sido mudados pela contemplação do Deus menino, a quem adoraram.

Aqui estamos, no dia 26 de dezembro. O mundo, com seus desafios e compromissos, nos chamando de volta. Hoje mesmo alguns terão que trabalhar, que voltar à empresa, ao jardim, à cozinha, ao escritório, porque a luta pela sobrevivência não dá trégua.

O importante é voltar por um caminho diferente. Como pessoas renovadas. Colocar amor onde antes havia rejeição e revanchismo; tolerância no lugar de impaciência; e confiança onde demonstramos dúvida.

O encontro com Jesus tem que representar uma mudança de vida. Você já pensou a respeito do que precisa mudar?/Adaptado/
Fonte:
http://www.cpb.com.br/htdocs/periodicos/medmat/2011/frmd2011.html

Projeto RPSP - I Samuel 18


Projeto Reavivados por Sua Palavra- 1 Samuel 18
Leia ou ouça o capítulo de hoje: em http://www.bibliaonline.com.br/acf/1sm/18


Imagino que quando Davi contava a história de sua vitória sobre Golias ao rei Saul, que Jônatas, em pé por perto, deve ter sentido uma profunda agitação em sua alma ao se lembrar da sua própria batalha de fé contra os filisteus (I Sam. 14:6). Esses jovens guerreiros tinham muito em comum.

Tanto Jônatas quanto Davi possuíam uma fé ousada, rara nos seus dias e para as suas idades. Eles tinham uma fé que dizia: "Se Deus é por nós, quem será contra nós?" (Rm 8:31); uma fé que dizia que: "Não por força ou por violência”, mas pelo Espírito de Deus a vitória seria conseguida (Zc 4:6); uma fé que dizia: "Ainda que Ele me mate, ainda assim esperarei nele" (Jó 13:15 NVI). Davi e Jônatas haviam trazido, praticamente sozinhos, a vitória para Israel quando eles avançaram na dependência da força de Deus. Ambos foram acima e além do dever a que foram chamados. Ambos eram humildes, mas corajosamente dispostos a defender a verdade a qualquer custo.

 Eles também tinham mais uma coisa muito importante em comum: ambos estavam na linha de sucessão ao trono, um por nascimento e o outro pelo plano de Deus. Se havia alguém que teria razões de não gostar de Davi, seria Jônatas. Mas, ao invés de lutar por seus direitos ou tornar-se amargo ou invejoso da força de Davi, como se tornou seu pai Saul, Jônatas se rendeu ao plano divino de Deus. Ele não apenas aceitou plano, mas alegremente deu até mesmo as suas vestes de príncipe e sua armadura, e as colocou em Davi reconhecendo assim que ele era o rei legitimamente escolhido. Jônatas e Davi também estabeleceram aliança mútua e perpétua de amizade e proteção leal entre suas famílias. Que linda representação do amor altruísta de Cristo!

Além do início da bela amizade entre Jônatas e de Davi, destaca-se quatro vezes ao longo deste capítulo que Davi era bem sucedido em tudo o que fez por Saul. Mesmo que ele soubesse que deveria ser o próximo rei e que se tornasse cada vez mais evidente que Saul era seu inimigo, Davi não se aproveitou da liderança concedida por Deus em seu próprio proveito, nem buscou o reinado pela força, mas serviu fielmente a Saul e continuou a esperar no Senhor.

Se sentimos que Deus nos chamou para uma grande tarefa, poderíamos ser tentados a forçar as circunstâncias para fazer acontecer o que acreditamos seja a vontade de Deus, em vez de esperar em Deus e andar pela fé. Mas em Tiago 4:10 lemos: "Humilhai-vos na presença do Senhor, e ele vos exaltará". Como Jônatas e Davi, procuremos nos humilhar diante de Deus e permitir que Ele seja aquEle que nos exaltará!

Melodious Echo Mason
ARME Bible Camp Ministries

terça-feira, 25 de dezembro de 2012

P a l a v r a E f i c a z: O Natal


O Natal da Ressurreição

Em todo mundo, no dia 25 de dezembro se comemora o Natal, o nascimento do menino Jesus. Se quisermos verificar a veracidade do nascimento de Jesus neste dia, encontraremos controvérsias.

Jesus é o Alfa e o Ômega, o princípio e o fim, portanto, Ele é o primeiro dia e o último dia. Este dia também é Cristo.

Jesus nasceu duas vezes, na manjedoura e da ressurreição. O Natal da manjedoura trouxe Jesus para a semelhança e fraqueza do homem: "E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade" João 1.14; o Natal da ressurreição nos levou para o seu Reino: "O qual nos tirou da potestade das trevas, e nos transportou para o reino do Filho do seu amor; em quem temos a redenção pelo seu sangue, a saber, a remissão dos pecados; o qual é imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação" Colossenses 1.13-15.

Na manjedoura Ele veio como o Filho do homem: "Porque o Filho do homem veio salvar o que se tinha perdido" Mateus 18.11; na ressurreição como o primogênito de uma nova criação: "E da parte de Jesus Cristo, que é a fiel testemunha, o primogênito dentre os mortos e o príncipe dos reis da terra. Àquele que nos amou, e em seu sangue nos lavou dos nossos pecados, e nos fez reis e sacerdotes para Deus e seu Pai; a ele glória e poder para todo o sempre. Amém"Apocalipse 1.5-6.

O Natal da manjedoura nos trouxe o Salvador, o Natal da ressurreição nos tornou seus filhos: "Porque já não podem mais morrer; pois são iguais aos anjos, e são filhos de Deus, sendo filhos da ressurreição" Lucas 20.36. Jesus nasceu duas vezes: na encarnação, através da virgem Maria"E, entrando o anjo aonde ela estava, disse: Salve, agraciada; o Senhor é contigo; bendita és tu entre as mulheres. E, vendo-o ela, turbou-se muito com aquelas palavras, e considerava que saudação seria esta. Disse-lhe, então, o anjo: Maria, não temas, porque achaste graça diante de Deus. E eis que em teu ventre conceberás e darás à luz um filho, e por-lhe-ás o nome de Jesus. Este será grande, e será chamado filho do Altíssimo; e o Senhor Deus lhe dará o trono de Davi, seu pai; e reinará eternamente na casa de Jacó, e o seu reino não terá fim" Lucas 1.28-33, e após a sua morte, nasceu da ressurreição pelo poder de Deus: "Declarado Filho de Deus em poder, segundo o Espírito de santificação, pela ressurreição dos mortos, Jesus Cristo, nosso Senhor"Romanos 1.4.

O da manjedoura foi o esvaziamento de Deus tornando-se homem:"Que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus, mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens"Filipenses 2.6-7, o da ressurreição nos leva a Deus para tornar-nos participantes da Sua natureza Divina e da vida eterna: "Visto como o seu divino poder nos deu tudo o que diz respeito à vida e piedade, pelo conhecimento daquele que nos chamou pela sua glória e virtude; pelas quais ele nos tem dado grandíssimas e preciosas promessas, para que por elas fiqueis participantes da natureza divina, havendo escapado da corrupção, que pela concupiscência há no mundo" II Pedro 1.3-4.

O Natal da manjedoura só tem valor quando o homem recebe a revelação do Natal da ressurreição. Sem o novo nascimento, o Natal de Jesus não passa de um presépio. Jesus veio, nasceu, morreu, ressurgiu, e assentou-se a destra da majestade nas alturas. Pela sua morte nós sabemos da nossa morte juntamente com Ele, pois Ele nos atraiu a si mesmo para nos fazer morrer com Ele: "E eu, quando for levantado da terra, todos atrairei a mim. Porque o amor de Cristo nos constrange, julgando nós assim: que, se um morreu por todos, logo todos morreram" João 12.32 e II Coríntios 5.14.

Pela sua ressurreição Deus nos fez nascer de novo para uma viva esperança: "Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo que, segundo a sua grande misericórdia, nos gerou de novo para uma viva esperança, pela ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos, para uma herança incorruptível, incontaminável, e que não se pode murchar, guardada nos céus para vós" I Pedro 1.3-4.
O Natal da manjedoura mudou a história da humanidade. O Natal da ressurreição pode mudar a sua história na eternidade. Crês isto?
Fonte:
 http://www.vida.emcristo.nom.br/25dezembro.htm

Projeto RPSP-1 Samuel 17


Projeto Reavivados por Sua Palavra- 1 Samuel 17
Leia ou ouça o capítulo de hoje: em http://www.bibliaonline.com.br/acf/1sm/17


1 Samuel 17 narra uma das histórias mais conhecidas da Bíblia: Davi e Golias. Golias era um campeão dos filisteus, o que significa que ele havia vencido todas as suas batalhas.  De acordo com algumas estimativas ele tinha mais de 2,5 metros de altura e usava uma armadura que pesava cerca de 90 quilos. É surpreendente que o jovem Davi tenha tido a coragem de enfrentar esse gigante!

Mas olhemos para esta história com um pouco mais de profundidade. Golias desafiou os exércitos de Israel, ou seja, ele desafiou o Deus vivo de Israel. E ele fez isso, todas as manhãs e tardes, durante 40 dias antes de Deus enviar um libertador. O libertador que Deus trouxe era um jovem que com uma única pedra trouxe o gigante Golias ao chão.

Em Lucas 4:2 lemos que nosso Salvador foi tentado pelo diabo durante quarenta dias. É interessante notar que no final dos quarenta dias Cristo venceu e foi vitorioso sobre as três tentações, e todas elas tinham a ver com pedras. (Relembre: 1) transformar pedras em pão x confiar; 2) uma alta montanha de pedra representando a glória do mundo x adoração; e 3) a proteção ao tropeçar o pé contra uma pedra x orgulho).

Cada tentação teve como base a presunção em relação a bondade de Deus. Ainda assim, Cristo, a Pedra Viva, a pedra angular (Ef 2:20), não abusou da bondade de Deus e derrotou a Satanás e todo o seu exército. Cristo abriu assim um caminho para cada um de nós obtermos a vitória sobre todo e qualquer "Golias".

Davi não se abalou com a inveja dos seus irmãos, a hipocrisia de Israel, ou os palavrões e insultos de Golias. Seu interesse era apenas um: Provar a toda a terra que ainda havia um Deus em Israel que não poderia ser desafiado daquela maneira! Ele não confiava na pedra que estava em sua mão, mas na Pedra Viva, a Palavra de Deus.

Pois assim é dito na Escritura: "Eis que ponho em Sião uma pedra angular, escolhida e preciosa, e aquele que nela confia jamais será envergonhado" (1 Pedro 2:6 NVI).

nde temos colocado a nossa confiança hoje? Nos gigantes do mundo ou na Pedra Viva?

Melodious Echo Mason
ARME Bible Camp Ministries

segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Projeto RPSP-1 Samuel 16


Projeto Reavivados por Sua Palavra- 1 Samuel 16
Leia ou ouça o capítulo de hoje: em http://www.bibliaonline.com.br/acf/1sm/16
Texto de hoje do http://revivedbyhisword.org/en/bible/1sa/16/

Com a retirada da bênção de Deus do reinado de Saul, o profeta Samuel tem agora a tarefa de procurar um novo rei. Enquanto Saul foi distinguido pela sua altura, observe, desta vez, as instruções específicas de Deus para Samuel, quando ele avalia o filho mais velho de Jessé: "Não atentes para a sua aparência nem para sua altura, porque o rejeitei. Porque o Senhor não vê como vê o homem. O homem vê o exterior, porém o Senhor, o coração "(v. 7). Depois de ser apresentado aos que ele pensava serem todos os filhos de Jessé, e não tendo Deus ainda dado nenhum sinal a quem ungir, pode-se imaginar a perplexidade de Samuel: "São estes TODOS os seus filhos?", perguntou ele ao pai.

 Aparentemente, quando Samuel chamou a casa de Jessé para participar do sacrifício, o pequeno Davi não era considerado importante o suficiente para ser incluído. Mas apesar de ser o menor na casa de seu pai e ser deixado para trás na celebração especial, ele não estava de mau humor, mas fielmente guardando as ovelhas de seu pai. Pode-se imaginar a sua surpresa quando ele não apenas foi chamado para o sacrifício, mas quando Samuel o ungiu, e lhe deu a bênção especial de Deus. É-nos dito: "Daquele dia em diante o Espírito do Senhor se apossou de Davi" (v. 13).

 David continua a ser fiel e através do que pareceria ser quase um toque irônico, o rei Saul ouve sobre este jovem que desenvolveu uma reputação de ser não apenas um músico talentoso, mas forte e valente homem de guerra, sábio, além de possuir boa aparência. Agora, Deus o chama do aprisco ao palácio para prepará-lo ao próximo passo em sua jornada.

Assim como fez com Davi, Deus está nos preparando para o Reino Celestial. Mas as qualificações necessárias não são as mesmas que o mundo requer. Se você se sente esquecido ou ignorado, ou talvez indigno, revise as Bem-Aventuranças em Mateus 5:1-12 para ver as qualificações de Deus para o Seu Reino: humildade de espírito, sensibilidade espiritual, mansidão, ter fome e sede de justiça, misericórdia, pureza de coração, ser pacificador e amar o reino de Deus mesmo que isto nos traga perseguição e perda. Muito mais importante do que aparência ou popularidade é aonde colocamos nosso coração e o que colocamos dentro dele.  
Melodious Echo Mason
ARME Bible Camp Ministries


domingo, 23 de dezembro de 2012

P a l a v r a E f i c a z: MD- João 3:16

Meditação Diária
Apesar de tudo, Feliz Natal!

Não importa se o dia certo é 25 de dezembro ou não.

Não importa se o mundo se esquece do verdadeiro motivo da data.

Não importa se o consumismo tenta sufocar a fé.

Eu quero aproveitar cada oportunidade e lembrar que tudo isso que está acontecendo neste período é por que

“Deus amou o mundo de tal maneira que deu Seu filho unigênito para que todo aquele que nEle crê tenha a vida eterna.” (João 3:16)

Experimente Jesus através da leitura e meditação diária da Palavra de Deus, desfrute de suas promessas e tenha uma vida  renovada e vitoriosa.

Projeto RPSP- I Samuel 15


Projeto Reavivados por Sua Palavra- 1 Samuel 15
Leia ou ouça o capítulo de hoje: em http://www.bibliaonline.com.br/acf/1sm/15

Texto de hoje do Texto de hoje do http://revivedbyhisword.org/en/bible/1sa/15/

Em seu curto tempo como rei, Saul agiu temerariamente e pecou tanto em oferecer um sacrifício ao Senhor que só os sacerdotes podiam fazer (I Sam. 13) quanto em suas ordens  para o seu exército (I Sam. 14). No entanto, Deus é longânimo, e em I Sam. 15 vemos o Senhor dando outra chance a Saul para provar se ele obedeceria à voz do Senhor ou a impulsividade do seu coração.
Os amalequitas, descendentes de Esaú, Gên. 36:12, haviam sido os primeiros a fazer guerra contra os israelitas, descendentes de Jacó, em seu retorno a Canaã (Êxodo 17:8).

Isto é muito significante! Deus estava chamando Seu povo para Canaã terrena, assim como hoje Ele está nos chamando para Canaã espiritual. E hoje, o que vem sempre nos atrapalhar em nossa jornada para a Terra Prometida são os nossos pecados. Isto é o que os amalequitas representam, e é isso que temos que superar!

Por causa da idolatria amalequita e sua guerra contra Israel, o Senhor tinha há muito tempo pronunciado, através de Moisés, a sua sentença de morte: "Farei que os amalequitas sejam esquecidos para sempre debaixo do céu" (Êxodo 17:14 NVI). Agora 400 anos depois eles ainda estão perseguindo o povo de Deus, e a Saul é dada a tarefa e teste final: "É tempo de destruir os amalequitas, inteiramente!"

Pode parecer muito duro que isto incluísse até mesmo uma mulher com um bebê nos braços. Mas Deus sabia que, se esta nação ímpia fosse autorizada a permanecer (até mesmo a menor criança), ela acabaria por tornar-se tão forte que eles iriam destruir o Seu povo e sua adoração a Ele.

Infelizmente, Saul falhou no teste e seguiu as inclinações do seu coração, em vez de aos mandamentos de Deus. Embora afirmando obedecer às ordens de Deus, ele salva não só o melhor dos animais (a pretexto de usá-los para sacrifícios), como poupa a vida do rei dos amalequitas como seu troféu cativo.

Mas Deus não honra o pretenso serviço de Saul, assim como não honra o nosso hoje. Quantas vezes nós, hoje, através de uma pretensão de servir a Deus, justificamos algum pecado egoísta ou procuramos alguma glória terrena como Saul?

Como tem sido dito muitas vezes, aquilo que nós não vencemos irá nos vencer. Infelizmente, aquilo que Saul não venceu, o venceu. Alguns capítulos mais tarde (II Sam. 1:8-10), um jovem rapaz vem perante o rei Davi relatar a morte de Saul por suas mãos. Quem era este jovem? Um amalequita! Davi se alegrou? Não! Ele mandou matar o amalequita que assumiu haver matado o "ungido do Senhor" e chorou, assim como Deus chora quando os "pecados amalequitas" nos superaram hoje.

Ao encerrarmos este capítulo,investiguemos nossos corações em oração. Que "pecado amalequita" estamos nos recusando a destruir hoje?

Melodious Echo Mason
ARME Bible Camp Ministries
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...