Receba mensagens em seu Email

quinta-feira, 5 de abril de 2018

João 2 Comentário Pr Heber Toth Arm

JOÃO 2 
Comentário Pr Heber Toth Armí

Tudo que Jesus fez visava nossa transformação. Conhecedores do evangelho que não foram transformados estão iludidos com uma salvação meramente de informação.

• Jesus transformou água em vinho, problema em solução, preocupação em satisfação (vs. 1-12).
• Jesus transformou o ambiente do templo contaminado por religiosos interesseiros e gananciosos em um lugar de adoração (vs. 13-22).
• Jesus queria que as pessoas cressem nEle a fim de transformar a vida delas, para isso Ele usou recursos miraculosos chamados de sinais (vs. 23-25).

Adrian Rogers observou que “Jesus realizou o trabalho de transformação quando esteve pessoalmente entre os homens, e ele ainda está transformando pessoas como você e eu nos dias de hoje. Alguém afirmou, com propriedade, que ‘a natureza nos forma, o pecado nos deforma, a educação nos informa, a penitência nos reforma, mas só Jesus transforma’”.

Qualquer método reformatório da sociedade, ou melhor, do ser humano, jamais será completo sem a atuação de Jesus. Nenhuma educação será plena se não introduzir Jesus na vida do educando.

Jesus é o próprio Deus presente em forma humana participando da história e desafios humanos como um humano. Tal atitude é de humilhação para Ele, mas de exaltação para quem nEle crer (Filipenses 2:6-8). Ele não foi criado, mas é o Criador de todas as coisas (Colossenses 1:15-17). Nele habita corporalmente toda a plenitude da Divindade (Colossenses 2:9).

Por isso, Jesus não estava subordinado à Maria, Sua mãe, através de quem Ele veio em carne - as pessoas deveriam submeter-se a Ele (João 2:3-5).

Logo no início de Seu ministério terrestre, Cristo revelou que o plano estava traçado, que o zelo pela Sua casa O consumiria, morreria, mas em três dias ressuscitaria (vs. 17-21). Desta forma, Ele estava plantando a transformação a curto, médio e longo prazo (vs. 22-25).

• Aspectos de sociabilidade, solidariedade, sabedoria e poder revelam a singularidade de Jesus numa sociedade em decadência devido a tanta iniquidade, inclusive na religião. Jesus participou de jantares (João 12:1-11), velórios (Lucas 7:12-15), festas de casamento (João 2:1-11); frequentou a praia (Mateus 13:2; Marcos 4:1; Lucas 5:3); o templo (João 2:13-16) e muitos outros lugares sempre visando restaurar pessoas.
• Permitir a intervenção de Jesus em nossa vida resulta em transformação, para isso é preciso nossa submissão absoluta a Ele.

Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí #rpsp #rbhw #ebiblico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...