Receba mensagens em seu Email

terça-feira, 31 de maio de 2016

2 Reis 12 Comentários do Pr. Heber Toth Armí

Comentários  2 Reis 12
Comentários do Pr. Heber Toth Armí

Ao desviarmos de Deus deixamos de ser quem deveríamos ter sido. Deixando de confiar em Deus deixamos de viver o ideal do Céu para viver o ideal do inferno.

“O rei Joás deveria ter sido um líder forte e estável. Se é verdade que Joás exerceu autoridade, por trás dos bastidores, porém, ele era conduzido. Em vez de ter influência dominadora, ele era engolido pelas influências que o cercavam. A vida de Joás nos ensina que seguir fielmente a Deus não é uma questão passiva. Exige iniciativa coerente e corajosa” (Jim Zackrison).

1. Joás, com sete anos assumiu o trono, esteve em ascensão desde o início; além da reforma espiritual eliminando a adoração espúria, incentivou os sacerdotes a revitalizarem ao Templo (vs. 1-5).

2. Joás, ao observar que após ter passado alguns anos sem nenhuma reforma no templo, ele cria estratégias de arrecadar fundos para fazer as melhorias na casa do Senhor (vs. 6-16).

3. Joás, anos depois cedeu à pressão e pagou tributo com utensílios do templo ao rei Hazazel, desviando-se assim da proteção e direção de Deus; o que resultou em seu assassinato trágico (vs. 17-21).

“O povo de Deus, que fora redimido da escravidão egípcia, devia permanecer politicamente livre para ter liberdade de culto a Deus.

Agitações políticas fizeram com que oficiais do governo assassinassem Joás” (Kenneth A. Mathews).

• Os desafios do mundo podem ser o trampolim para mais confiança em Deus ou para a decisão própria que resultará na própria destruição.

• É muito perigoso viver para Deus neste mundo cheio de inimigos de Deus, mas ignorar a Deus diante das pressões da vida é bem pior.

• Agir corretamente não significa agradar pessoas que exploram, mas viver para o Deus que ama, liberta, abençoa e protege.

• É bem melhor, mais vantajoso e honroso morrer por fazer a vontade de Deus do que fazendo a própria vontade; pior ainda, é morrer fazendo a vontade dos pecadores.

• Deixar de confiar em Deus significa concessão a decisões que parecem seguras, mas só parecem.

Joás começou bem, mas terminou mal: Triste fim... que poderia ser bom! A falta de confiança em Deus diante das pressões do mundo são caminhos que desviam-nos de um fim honroso. Portanto, coloque sempre tua confiança em Deus! /Heber Toth Armí / #rpsp #rbhw #ebiblico



segunda-feira, 30 de maio de 2016

2 Reis 11 Comentários do Pr. Heber Toth Armí

 2 Reis 11
Comentários do Pr. Heber Toth Armí

Quando propósitos divinos são abandonados, quando práticas espúrias são introduzidas entre o povo de Deus, quando a liderança do povo de Deus é má, quando o povo de Deus já não vive como deveria... alguém precisa levantar-se e fazer alguma coisa em prol de reavivamento e reforma espiritual...

Estes pontos estão presentes neste capítulo:
1. O propósito de Deus de preservar descendentes de Davi para o trono quase se extinguiu com a ordem de Atalia de matar todas as pessoas da família real (vs. 1-3).
2. Práticas espúrias haviam sido introduzidas na adoração do povo de Deus adulterando a adoração ao verdadeiro Deus (v. 18).
3. A rainha Atalia liderava perversamente ao povo de Deus com autoritarismo, orgulho e arrogância (vs. 13-14).
4. Israel, a igreja de Deus do Antigo Testamento, o antigo povo de Deus, nesse tempo não mais vivia como povo de Deus (v. 17).

Deus sempre preservou um remanescente. Jeoseba preservou um descendente masculino de Davi, seu sobrinho Joás; o sacerdote Joiada ajudou-a a manter viva a criança a despeito do risco evidente. Como a rainha perigosa nem ia ao templo, ali o menino, que logo seria rei, esteve seguro (vs. 4-12).

Claro, para que o menino reinasse, foi necessário eliminar Atalia, a opositora dos propósitos divinos na Terra (vs. 13-16).

Com sete anos de idade, o menino Joás tornou-se rei tendo o apoio administrativo do sacerdote Joiada (vs. 17-21).

Avivamento relaciona-se com vida. Reavivamento diz respeito à renovação da vida espiritual. É revitalização da fé. É o revigorar da busca pelo poder do Espírito Santo visando obter forças e coragem para viver na contramão do pecado, à altura do ideal de Deus.

Por fim, a verdadeira REFORMA ESPIRITUAL...
• ...Renova o compromisso das pessoas com Deus (v. 17);
• ...Reata laços de amizades desfeitos entre líderes e liderados (v. 17);
• ...Rejeita a idolatria a ponto de erradicá-la radicalmente (v. 18);
• ...Reativa a santificação abolindo práticas espúrias na adoração (v. 18);
• ...Ressurge desde a Casa de Deus e flui para outras áreas da existência (v. 19);
• ...Restaura a felicidade e a paz na vida tensa e atribulada do povo de Deus (v. 20).

Viver em santidade é muito melhor que viver em pecaminosidade. Isto requer...
• Fé,
• Determinação,
• Ação, e
• Perseverança. /Heber Toth Armí / #rpsp #rbhw #ebiblico


domingo, 29 de maio de 2016

2 Reis 10 Comentários do Pr. Heber Toth Armí

 2 Reis 10
Comentários do Pr. Heber Toth Armí

Infelizmente “há muitos que se alimentam levemente da Bíblia Sagrada, mordiscando aqui e ali aleatoriamente com um interesse apenas passageiro pelas palavras de uma página. Poucos são aqueles que bebem de forma profunda e consistente dos rios de água viva” (Charles R. Swindoll).

Neste mundo de horrores, trevas espirituais e morais, violência e corrupção extremas precisamos mergulhar de cabeça no livro de Deus deixado à humanidade. Referindo-se a Jeú como “um dos homens mais sanguinários da Bíblia”, Harold L. Willmington oferece-nos os seguintes detalhes do capítulo em estudo:

1. Jeú mata a família de Acabe:
• O desafio feito por Jeú aos habitantes de Samaria de que atacaria a qualquer filho de Acabe que se declarasse rei (vs. 1-3);
• A decapitação promovida pelo povo se dispõe a ajudar Jeú, o qual lhes instrui o que fazer (vs. 4-8)
• A destruição dos demais remanescentes e chegados da família de Acabe (vs. 9-11, 15-17).

2. Jeú mata a família de Acazias, sem deixar sequer um para contar a história (vs. 12-14).

3. Jeú mata os sacerdotes de Baal:
• A fraude: Jeú finge querer adorar Baal e reúne todos os sacerdotes no próprio templo deles (vs. 18-24)
• A destruição: Jeú ordena que todos os sacerdotes sejam mortos e destrói o templo de Baal (vs. 18-28).

O objetivo do rei Jeú era eliminar idólatras e promotores da idolatria. Quando a perversão religiosa ganha proporção grandiosa somente uma reação na mesma proporção resolve. O caminho da reforma espiritual é doloroso, por isso muitos o evitam.

Contudo, nem todo líder que mergulha num projeto radical de reforma espiritual age corretamente. “Jeú orgulhava-se de seu ‘zelo para com o Senhor’ (10:16), mas esse ‘zelo’ era uma fachada piedosa para esconder o egotismo e o ódio que, na realidade, motivavam seu serviço. Deus incumbiu Jeú de um trabalho importante, mas Jeú extrapolou essa incumbência e foi longe demais” (Warren Wiersbe).

• É preciso ficar atento à forma que é administrada a reforma espiritual, pode ser que haja ambição ou legalismo por trás das boas intenções.
• É preciso ser humilde e submisso a Deus para operar qualquer reforma em Seu nome.
• O equilíbrio é um desafio para todo líder verdadeiramente espiritual.
• O segredo? Submissão total a Deus!

Peçamos discernimento a Deus! Reavivemo-nos! /Heber Toth Armí / #rpsp #rbhw #ebiblico


sábado, 28 de maio de 2016

2 Reis 9 Comentários do Pr. Heber Toth Armí

 2 Reis 9

Comentários do Pr. Heber Toth Armí

Nem tudo sai como Deus quer neste mundo de pecado e cheio de pessoas com livre-arbítrio; contudo, paradoxalmente, Ele está no controle de tudo. Sendo assim, não devemos esperar que tudo saia exatamente como queremos ou planejamos...

Deus pretendia que Seu povo fosse exemplo de espiritualidade ao mundo. Seu plano era tirar Israel do Egito para torná-lo uma nação influenciadora. Todavia, Israel teimosamente se opunha a estes planos, mesmo com prejuízos titânicos.

Mesmo após a passagem do poderoso profeta Elias e o impactante ministério profético de Eliseu (sem contar que havia outros profetas contemporâneos e mais as escolas dos profetas) duas abominações predominavam em Israel (v. 22):

1. Prostituições religiosas implantadas por Jezabel;
2. Muitas feitiçarias.

Perversão religiosa e feitiçaria perniciosa caracterizavam ao povo que deveria iluminar ao mundo com a prodigiosa graça de um Deus amoro que almeja a salvação da humanidade. Depois de tudo o que Deus havia feito em prol do povo, este responde com indiferença, provocação2 Reis 9  Comentários do Pr. Heber Toth Armí e perversidade.

Não se esqueça! Apesar de tudo, Deus esteve, está e estará no controle! Note:

• Nenhum pecador, mesmo rei ou rainha, bom ou ruim, consagrado ou profano, tem as rédeas da história nas mãos; pois, é Deus quem governa apesar dos problemas que tem que enfrentar. A profecia havia indicado a unção de Jeú através de Elias alguns anos antes a fim de executar a justiça de Yahweh (I Reis 19:16-17); agora, Eliseu é um dos instrumentos do Céu para conduzir a vontade de Deus na Terra nesse quesito (II Reis 9:1-13).

• Deus não permite que a sementeira do pecado vire praga pandêmica no mundo; por isso, Sua reação é radical para promover justiça (vs. 14-29). Visando frear a maré do pecado Deus permitiu que Jeú, o qual agia furiosamente, matasse os reis Jorão e Acazias a sangue frio.

• Embora Deus fique irado quando há crescente onda de pecado, Ele não age sem antes avisar por meio de Seus profetas (vs. 7-10, 30-37; conf. I Reis 21:20-26). Deus anuncia almejando arrependimento; havendo rebeldia, o juízo torna-se imprescindível.


Jezabel é a rainha da vaidade, sedução e perversidade (v. 30) – ícone da beleza falsa! Embora ela tenha muitos seguidores na atualidade, sejamos imitadores de Deus para refletir-Lhe o caráter neste mundo deplorável! – /Heber Toth Armí / #rpsp #rbhw #ebiblico


quinta-feira, 26 de maio de 2016

2 Reis 8 Comentários do Pr. Heber Toth Armí

2 Reis 8
Comentários do Pr. Heber Toth Armí

Neste mundo deplorável Deus é um grande missionário. Ainda que Suas agências missionárias aqui neste planeta se tornem favoráveis ao pecado e se oponham aos Seus princípios, Deus faz Suas investidas para salvar a humanidade.

Leia o capítulo em questão e depois observe com atenção e oração aos sete itens deste capítulo esboçado no Comentário Bíblico Adventista:

• A sunamita deixa seu país por sete anos para evitar a fome prevista. O milagre de Eliseu a beneficia, e sua terra é restaurada pelo rei (vs. 1-6);
• Hazael, enviado com um presente de Ben-Hadade a Eliseu em Damasco, depois de ter ouvido a profecia, mata seu mestre e o sucede (vs. 7-15);
• O ímpio reinado de Jorão em Judá (vs. 16-19);
• A revolta de Edom e Libna (vs. 20-22);
• Acazias sucede a Jeorão (vs. 23-24);
• O ímpio reinado de Acazias (vs. 25-27);
• Ele visita o ferido Jeorão em Jezreel (vs. 28-29).

A monarquia, a imoralidade e a idolatria das nações impactaram a vida do povo de Deus quando o contrário deveria ter acontecido. É para impedir problemas maiores que afetassem o mundo inteiro que Deus levantou profetas como Elias e Eliseu.

Volte seus olhos para II Reis 5. Naamã saqueou Israel e levou para sua casa uma menina para ser escrava de sua esposa. Com seu comportamento, essa menina impactou ao casal que a tinha como sua propriedade. O comandante leproso foi até Eliseu e foi restaurado e convertido.

Naamã voltou curado para a Síria. Sua posição era importante. Ele era um homem respeitado.

• Pergunto: Ele recompensou a menina que foi uma bênção em sua vida? A menina foi recompensada por Deus por seu testemunho? Naamã permaneceu fiel a Deus? – São indagações interessantes!

O que sabemos exatamente é que a Síria foi impactada pelo Deus verdadeiro. Hazael, um não-judeu, deveria ser ungido por Deus para reinar na Síria. Provavelmente Elias incumbiu Eliseu dessa unção (I Reis 19:15). Antes disso, Ben-Hadade, rei antes de Hazael, consultou a Eliseu por resposta de Deus!

“Se houvesse mais pessoas como Eliseu, haveria mais reis como Ben-Hadade, testificando da grandeza de Deus. Se houvesse mais fé e obediência em Israel, haveria mais fé e esperança no mundo” (Idem). E, se hoje houvesse mais fé e obediência em nós? /Heber Toth Armí / #rpsp #rbhw #ebiblico



2 Reis 7 Comentários do Pr. Heber Toth Armí

Comentários  2 Reis 7
Comentários do Pr. Heber Toth Armí

A vontade do pecador isolado da graça divina não é suficiente se a misericórdia divina não estiver atuando; por outro lado, ainda que a misericórdia, a graça, a bondade e o amor de Deus sejam infinitos, imensuráveis e sobrenaturais sem a reação humana de nada adiantará.

Qual a situação do povo de Deus no capítulo em questão?

O povo de Deus nunca foi perfeito no sentido pleno da palavra. Falhas, pecados, erros, imoralidades, perversidades, politicagens, etc. sempre existiram. Jorão era um rei incompetente espiritualmente. Consequentemente, revelou sua incapacidade de resolver os problemas do cerco realizado pela Síria; então, rasgou suas vestes reais em sinal de tristeza ao ver o canibalismo descarado entre as mulheres do povo de Deus.

Presos dentro da própria cidade. Regidos pela fome extrema. Assolados pelo exército siro – aliás, por permissão divina devido à indiferença religiosa. Disciplinados graciosamente pelo Deus amoroso. Contudo, não houve reavivamento nem sinal de reforma espiritual nos israelitas.

O que se nota nos 20 versículos deste capítulo?

• Uma profecia divina totalmente positiva, motivadora e esperançosa para o dia seguinte (v. 1);
• Uma dúvida declarada da parte do capitão que era o braço direito do rei do povo de Deus (v. 2);
• A reação positiva de quatro leprosos desesperados diante da situação aflitiva em que se encontravam (vs. 3-5);
• A ação positiva de Deus para ajudar os leprosos e Israel, além de provar que Suas predições por meio de Seus profetas são infalíveis, verdadeiras e literais quando positiva (vs. 3-16) ou quando negativa (vs. 17-20).

Observe que o rei e o povo estavam mais preocupados com comida e bebida diante da crise em que estavam do que em buscar (ou agradecer) a Deus que tem saídas incríveis para todo problema.

Observe também que Deus espantou os inimigos com barulhos (nada mais) fazendo-os fugir desesperadamente. O que Deus não pode fazer se apenas com o som de Sua voz Ele criou o mundo e assustou um exército?

Deus age em prol de pessoas que não reagem a Suas investidas. Deus reage positivamente quando a reação de Seu povo é negativa. É triste... nem com tanto amor, bondade e graça as pessoas reconhecem a Deus.

Pergunto: Por que parece tão difícil reagir positivamente a esse Deus? Escreva... /Heber Toth Armí / #rpsp #rbhw #ebiblico


quarta-feira, 25 de maio de 2016

2 Reis 6 Comentários do Pr. Heber Toth Armí

Comentários  2 Reis 6

Comentários do Pr. Heber Toth Armí

Ler a Bíblia nos dá vislumbres de uma realidade maior na qual cada indivíduo está envolvido consciente ou inconscientemente. Meditar em cada um de seus capítulos certamente influenciará cada capítulo de nossa vida.

Considerando o relato em questão, observe estes tópicos:
1. Deus é capaz flutuar ferro na água como se fosse papel: Quando precisou aumentar a escola dos profetas, os alunos convidaram Eliseu para acompanhá-los para cortar árvores; o ferro de um dos machados emprestados caiu nas águas lodacentas do rio Jordão. O profeta recorreu a Deus e o machado flutuou (vs. 1-7).

2. Deus é capaz de revelar informações secretas de exércitos inimigos: O profeta Eliseu revelava todas as estratégias confidencias de ataque do rei da Síria ao rei de Israel. Ao capturar o profeta, este praticou o bem; assim salvou Israel da guerra e privou os sírios da derrota (vs. 8-23).

3. Deus prevê detalhes do futuro como ninguém faz: Diante da fome extrema reinante em Israel, resultante do cerco em Samaria liderado pelo rei Bem-Hadade, o profeta Eliseu demonstrou que Deus tem a palavra final mesmo frente a dúvida; aliás, Deus previu a destruição de quem duvidou de Sua palavra (vs. 31-33; 7:1-2).

Alguns detalhes merecem nossa atenção nessas histórias inspiradas, reais e elucidativas da realidade abrangente em que nos encontramos. Primeiramente, problemas todos os habitantes deste planeta enfrentam:

• Alunos da escola dos profetas perderam acidentalmente um machado;
• O povo de Deus precisa lidar com conspirações, poderio e ataques bélicos, inimigos cruéis, etc.
• A pressão e limitação dos inimigos levam membros da igreja de Deus a atitudes extremadas; por exemplo, comer os filhos para mitigar a fome;
• Até o profeta não está blindado contra as astutas ciladas do diabo, o qual usa instrumentos para alcançar seus horríveis propósitos.

Segundo, nesta tensão entre o certo e o errado, neste conflito entre o bem e o mal, acertadamente William MacDonald expressou-se,

“Em nossa batalha espiritual contra as forças do mal, recebemos poder e proteção de nosso Aliado onipotente. Por meio da oração da fé, o Senhor pode abrir os olhos de nosso coração e nos tranquilizar de que Ele nos defende e frustra as estratégias de Satanás para nos destruir”.

Portanto, revigore a tua fé agora mesmo! Ore mais! /Heber Toth Armí / #rpsp #rbhw #ebiblico

terça-feira, 24 de maio de 2016

2 Reis 5 Comentários do Pr. Heber Toth Armí

2 Reis 5

Comentários do Pr. Heber Toth Armí

Além de onisciente, Deus é onipotente. O Deus que sabe tudo pode tudo também. E, ainda é onipresente; ou seja, Ele não é limitado pelo espaço nem pela geografia. Para Ele nada está oculto, nada é difícil e nada é distante.

Leia a história em tua Bíblia. Depois prossiga: “O relato começa com a cura de Naamã por Eliseu (vs. 1-19) e conclui com um episódio relacionado a Geazi, o criado do profeta (vs. 20-27)... Geazí é castigado não apenas por sua avareza, senão também por ter agido de forma contrária a seu mestre, atraindo assim a desgraça sobre si mesmo e seus descendentes” (Peter F. Ellis).

O relato apresenta alguns personagens, veja suas características:

1. NAAMÃ: Estrangeiro, honrado, comandante, político, pagão, rico e leproso. Contudo, humildemente aceitou e procurou ajuda, cedeu às orientações do profeta de Deus, foi curado e, finalmente, converteu-se ao verdadeiro Deus, vindo a rejeitar todos os outros deuses.

2. MENINA ANÔNIMA: Derrotada, escrava, talvez órfã, numa cultura desconhecida e sociedade pagã, obrigada a trabalhar na casa do comandante que destruiu seu país, longe de sua igreja. Contudo, ela humildemente permaneceu fiel a Deus. Movida por fé tornou-se instrumento de salvação de seu inimigo.

3. JORÃO: Rei de Israel, líder político do povo de Deus, ignorante quanto a Deus, medroso; consequentemente, quase pôs a perder o testemunho da menina e quase arruinou o plano divino de salvar Naamã.

4. ELISEU: Profeta humilde, sincero, que não se encantou com grifes, riquezas ou honra; mas estava sempre disposto a ajudar àqueles que precisavam principalmente de salvação (Lucas 4:27).

5. OFICIAIS DE NAAMÃ: Foram sábios colaboradores de Deus, auxiliaram na salvação de seu chefe.

6. GEAZI: Religioso ambicioso, ganancioso e mentiroso. Cobiçou as coisas que Eliseu rejeitou e teve consequências.

Destes, com qual você se parece?
Embora neste relato haja tantas pessoas, a história é de Deus, que salva e julga pessoas deste mundo! Salvação e julgamento estão didaticamente expostos no texto inspirado.

Deus conhece a situação de cada indivíduo e pode fazer o que quiser em qualquer lugar, seja de Seu povo ou não. Porém, toda Sua atuação está focada na salvação da humanidade. Portanto, Seus atos na história mundial e individual visam nossa conversão!
Deixe Deus te alcançar!/Heber Toth Armí / #rpsp #rbhw #ebiblico


segunda-feira, 23 de maio de 2016

2 Reis 4 Comentários do Pr. Heber Toth Armí

2 Reis 4

Comentários do Pr. Heber Toth Armí

Onisciência é um atributo divino do qual podemos ter completa consciência. Deus é capaz de fazer coisas que alguns só acreditariam vendo; entretanto, a dependência total nEle é evidência da fé que nos dá oportunidade de reviver as experiências das pessoas do passado.

Eliseu pediu porção dobrada do Espírito de Elias porque sua prioridade era espiritual, não material; seu foco era Deus, não Suas necessidades. Assim, ele operou milagres mediante o poder de Deus agindo através dele.

O teólogo Paul R. House divide exegeticamente este capítulo com os seguintes tópicos:

• Eliseu multiplica o azeite (vs. 1-7);
• Eliseu ressuscita a um morto (vs. 8-37);
• Eliseu “cura” um guisado (vs. 38-41);
• Eliseu alimenta a cem pessoas (vs. 42-44).

Estas histórias têm muitas coisas impactantes visando ensinar-nos. É possível que uma delas te impressione mais que outras. Ao ler cada uma delas, a Ketlin, minha esposa, expressou a seguinte aplicação:

“Mesmo passando por dificuldades como a mulher sunamita no momento em que seu filho estava morto, devemos crer e confiar que Deus fará o melhor para nós”.

Essas histórias motivam-nos a confiar em Deus em meio aos problemas e desafios radicais da vida. O mesmo Deus que agiu no passado age ainda hoje. O mesmo Deus que usou Eliseu, precisa de instrumentos para realizar suas investidas aqui neste mundo, onde o diabo provoca grandes estragos.

Qual destas histórias chamou mais tua atenção?

Após você pensar e meditar, te convido a olhar para além de Eliseu, quando o próprio Deus se fez homem para agir neste mundo a fim de restaurar-nos e livrar-nos da morte causada pelo pecado.

Jesus fez mais que simplesmente multiplicar azeites, ressuscitar mortos, “curar” guisados e alimentar pessoas.

JESUS...

• ...nasceu como bebê humano sendo eterno e divino (João 1:1-3, 14).
• ...alimentou mais de 5.000 pessoas com pão, mas alegou ser o Pão que mitiga verdadeiramente a fome da alma (João 6).
• ...morreu e ressuscitou objetivando curar doenças incuráveis do pecado e livrar-nos da morte eterna (João 3:16-18).
• ...fez mais milagres que qualquer pessoa visando mostrar que Ele esteve operando cada milagre do Antigo Testamento (João 21:24-25).

Jesus é o maior milagre e fez os maiores milagres! Além de milagres maiores, Ele foi o maior dos milagres que o mundo presenciou! Reavivemo-nos!/ Heber Toth Armí / #rpsp #rbhw #ebiblico


domingo, 22 de maio de 2016

2 Reis 3 Comentários do Pr. Heber Toth Armí

2 Reis 3

Comentários do Pr. Heber Toth Armí

Quem nunca passou por uma crise? Crises são inevitáveis! Mais cedo ou mais tarde elas aparecem; seja na economia do país, ou na empresa onde se trabalha. Há também possibilidades de crises familiares, conjugais e pessoais.

O texto em foco mostra-nos alguns pontos, os quais merecem muito nossa concentração:

1. Ao fazermos história neste mundo, é certo que durante nossa existência enfrentaremos crises das quais precisaremos tomar atitudes imediatas e radicais (vs. 1-5);

2. As consequências das crises que nos assolam dependerão de nossas decisões (vs. 6-7, 9):

• Jorão mostra como decidir baseado na capacidade humana;
• Josafá mostra como decidir baseado na conveniência;
• O rei de Edom mostra como decidir baseado nas decisões alheias.

3. Crises vêm, crises vão, simplesmente para revelar quem é quem (vs. 8-12):

• Jorão representa àqueles que tomam decisões equivocadas e, ao ver as consequências, é rápido em procurar um culpado, que, quase sempre será Deus.
• O rei de Edom representa aos indiferentes em tempo de crises, tanto faz como tanto fez; não reagem, ficam parados esperando pelos outros.
• Josafá representa os fieis que quando estão encrencados sabem que Deus conhece todos os problemas e sabe todas as fórmulas para resolvê-los.

4. As crises surgem a fim de que busquemos a Deus, o qual visa surpreender-nos com o que Ele pode fazer (vs. 13-14). Deus, através de Seus servos, confronta aos incrédulos, representado por Jorão; Ele ignora aos que O ignoram, representado pelo rei de Edom; e, honra aos que O honram, representado por Josafá.

5. Deus usa as crises na vida dos seres humanos para revelar Sua capacidade ilimitada visando atrair os pecadores a Si (vs. 15-19):

• Deus merece ser adorado antes dEle manifestar Seu poder;
• Deus usa pessoas para enviar profecias diretas sobre o quê fazer para vencer as crises;
• Deus espera a participação humana em suas orientações aparentemente “sem lógica” objetivando revelar Sua onisciência e onipotência.

6. Deus mostra que a vitória sobre qualquer crise depende da obediência plena a Suas indicações por meio da palavra de Seus profetas (vs. 20-27). A lógica de Deus não tem lógica do ponto-de-vista humano; porém, confiar nEle reside o segredo de toda vitória.

Se buscássemos mais a Deus colecionaríamos mais vitórias! Nossa vida seria bem melhor! Reavivemo-nos!Heber Toth Armí / #rpsp #rbhw #ebiblico


sábado, 21 de maio de 2016

2 Reis 2 Comentários do Pr. Heber Toth Armí

 2 Reis 2
Comentários do Pr. Heber Toth Armí

Tem pedidos impróprios que Deus atende, como quando Israel pediu um rei como as nações pagãs. Porém, tem também pedidos impróprios que Deus não atende; Elias nunca foi atendido em seu pedido registrado em I Reis 19:4.

Em vez de atender ao pedido de morte, Deus lhe deu vida livre de morte. Não podemos entender a Deus em tudo o que Ele faz ou deixa de fazer; contudo, certamente Ele nos entende melhor que nós mesmos nos entendemos, e atende naquilo que é melhor que o nosso melhor.

Um dos pedidos mais impactantes da Bíblia está neste capítulo. Eliseu solicita a porção dobrada do poder do Espirito Santo que agiu no ministério profético de Elias. Ele foi prontamente atendido.

Tem pedidos que Deus...
• ...Tem prazer em atender;
• ...Altera a resposta conforme Sua onisciência;
• ...Indispõe-Se em atender; entretanto, Ele atende para mostrar as consequências dos desejos perversos.
Com oração, observe com atenção que, neste capítulo,
• ...Elias foi levado vivo ao Céu deixando Eliseu sucessor de Seu ministério profético (vs. 1-17);
• ...Eliseu purificou miraculosamente águas imprestáveis em água potável (vs. 19-22);
• ...Eliseu amaldiçoou aos jovens zombadores, desrespeitosos e irreverentes (vs. 23-25).

Deus não gosta de zombadores e insubordinados – estes atrapalham o avanço de Sua obra e interferem na vida de Seus servos. Consequentemente, Ele afasta instrumentos de Satanás para deixar livre o caminho para Seus instrumentos aturarem.

O que faz a diferença na liderança do povo de Deus não é a capacidade de administrar; nem são habilidades, cursos e estratégias de marketing; nem planos e programas bem elaborados; nem mesmo qualidades que a sociedade exige para o sucesso; mas, aquele que humildemente reconhece sua necessidade de auxílio e suplica mais e mais do Espírito Santo.

• É melhor ter um líder cheio do Espírito Santo do que um administrador cheio de diplomas e recursos financeiros e/ou tecnológicos.
• É melhor ser um servo fiel reconhecendo suas incapacidades, do que ser alguém que gloria-se em suas qualidades.
• É melhor ser incompetente mas dependente do Espírito Santo, do que competente, habilidoso e experto e vazio do Espírito Santo.

A Bíblia registra 7 milagres de Elias, e 14 de Eliseu: O dobro! Deus quer usar pessoas que estejam dispostas a viver para Seu reino.

Dependeremos do Espírito Santo? / Heber Toth Armí / #rpsp #rbhw #ebiblico


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...