Receba mensagens em seu Email

domingo, 31 de julho de 2016

II Crônicas 19 Comentários do Pr. Heber Toth Armí

II Crônicas 19
Comentários do Pr. Heber Toth Armí

Todos querem ter razão, ninguém aceita estar errado. Ninguém gosta de ser repreendido, nem mesmo pelo Senhor; isso revela o orgulho humano. Por isso, repreender nunca é tarefa fácil, porém, Deus espera que Seus servos ajudem uns aos outros a fim de que se auxiliem na jornada ao Céu. O rei Josafá cometeu uma falta diante do Rei do Universo. Desagradou-O com suas atitudes; e, mereceu repreensão de Jeú, que disse: “Devias tu ajudar o ímpio, e amar aqueles que odeiam ao Senhor? Por isso virá sobre ti grande ira da parte do Senhor” (II Crônicas 19:1-2). Reflita: Como reagirias se tais palavras duras fossem dirigidas a você por ter ajudado alguém que não amava a Deus? Quais seriam tuas justificativas, desculpas e explicações? Você aceitaria passivamente tal repreensão? Veja que não é fácil ser um porta-voz de Deus, nem antes e nem agora. Como, porém, os transgressores saberiam de seus erros se alguém não os repreendessem? Depois da notícia ruim o profeta deixou uma notícia boa, a qual fez a diferença na vida do rei. O profeta concluiu dizendo-lhe: “Boas coisas, contudo se acharam em ti, pois tiraste os postes-ídolos da terra, e dispuseste o coração para buscar a Deus” (v. 3). Assim, seguindo uma sábia sequência Jeú despertou uma reação positiva em Josafá, o qual fez grandes coisas boas entre o povo de Deus. Aprenda a ser humilde e a reagir positivamente quando um servo de Deus te repreender com mansidão, desejando o teu bem!

A prosperidade de uma nação depende de uma boa política administrativa. É bem difícil hoje acreditar que a política seja positiva diante de tanta corrupção, mas segundo a Bíblia é possível! Se os políticos seguissem o exemplo do rei Josafá, o resultado político floresceria positivamente em toda a nação. Ele constituiu juízes justos (prefeitos) por toda a terra, advertindo-os a lidar de forma justa em tudo o que fizerem (II Crônicas 19:4-11). O povo de Deus precisa ajudar aos políticos de sua cidade, não só orando, como alguns fazem, mas mostrando princípios administrativos descritos na Sagrada, Santa e Perfeita Palavra de Deus! Os políticos devem saber que existe um Livro superior aos mais diversos livros da terra. Precisam crer que existe um Deus que é Soberano que não quer apenas punir o erro, mas quer ajudar a concertar erros. Eles precisam buscar conselhos do Legislador e Administrador de todo o infinito Universo; pois Ele sabe como evitar o erro e promover o que é certo. Leiam a Bíblia, tanto pessoas físicas quanto jurídicas e, cada um exerça sua função segundo os mais sábios princípios revelados na Bíblia pelo Deus que amou o mundo de tal maneira que deu Seu Filho unigênito, para que todo aquele que nEle crer não pereça, mas tenha a vida eterna (João 3:16). Não fique aí pensativo, parado e ocioso, faça alguma coisa de útil! Faça teu dia valer a pena! Faça esta mensagem ir aonde ela deve chegar!

“Bendito seja Deus pelos magistrados e ministros, escribas e estadistas, literatos e empresários” - eis as palavras expressivas do teólogo Matthew Henry. Todos deveriam ter a atitude deste teólogo. Além disso, baseado no texto de II Crônicas 19, todos, nas palavras do teólogo, deveriam trabalhar e fazer tudo “no temor do Senhor, com um coração perfeito e reto. E deviam fazer que sua preocupação constante fosse impedir o pecado, que é ofensa a Deus e traz ira sobre o povo”. Todos devem realizar bem suas funções administrativas. Precisamos lutar por uma reforma política, nas empresas, nos comércios, nas fazendas, etc. não somente para o nosso bem, mas também pelo bem das pessoas dotadas por Deus com capacidade administrativas. Deus quer salvar a todos os grandes administradores, executivos, presidentes, governadores, prefeitos, senadores, deputados, congressistas, legisladores, reis, rainhas, príncipes, etc. Como povo de Deus temos de fazer mais por eles, ainda que sejam quase inacessíveis, para Deus nada é impossível. Ore, reflita, tome uma atitude. Precisamos fazer o que deve ser feito, Deus nos deixou uma missão e nos capacita para isso. Dedique-se a fazer o que é importante e urgente. Jesus está voltando, anuncie isso a fim de que mais pessoas se preparem para encontrar-se com o Soberano Juiz de toda a Terra. Veja a ênfase bíblica: “Esforçai-vos, e o Senhor seja com os bons” (v. 11). Aceite hoje esse apelo e essa promessa de Deus a você! Heber Toth Armí /


sábado, 30 de julho de 2016

II Crônicas 18 Comentários: Pastor Scott Griswold

II Crônicas 18
Comentários: Pastor  Scott Griswold

Em toda a Bíblia o profeta Micaías é mencionado apenas nessa história, mas foi um grande homem. O ímpio rei Acabe queria lutar contra os sírios que ocupavam Ramote-Gileade (ver 1Rs 22.3) e o bom rei Josafá se juntou a ele imprudentemente. Josafá sugere, então, que busquem o conselho de Deus antes de irem à batalha. Acabe concorda e chama seus 400 profetas bem treinados.

“Sobe”, eles gritam em muito bem remunerado uníssono. “Deus a entregará em suas mãos!”

Josafá pede então por um verdadeiro profeta, alguém verdadeiramente conectado com Deus. Acabe finalmente manda chamar Micaías. Aqueles que o trazem sussurram: “É melhor que você só tenha palavras de encorajamento.”

As respostas de Micaías são uma inspiração para qualquer servo de Deus ainda hoje: “o que meu Deus disser, isso falarei” (v. 13). E, de fato, ele diz claramente ao rei Acabe: “Vi todo o Israel disperso pelos montes, como ovelhas que não têm pastor” (vers. 16). Ele profetiza a morte do rei Acabe.

Um dos falsos profetas bate-lhe no rosto. O rei de Israel manda Micaías para a prisão. Ele simplesmente responde: “Se voltares em paz, não falou o Senhor, na verdade, por mim. Disse mais: Ouvi isto, vós, todos os povos!” (versículo 27).

Coragem! Compromisso total com a verdade! Disposição de lutar sozinho! Mais do que isso, vemos a sua disposição de se opor a 400 falsos profetas, além de um rei, como um defensor do que é correto. Isto é o que Deus espera de você e de mim.

Será que algum dia alcançaremos essa grandeza moral Isso pode, sim, acontecer, se tivermos o corajoso Jesus em nosso coração hoje. Se isto acontecer, faremos a escolha pelo que é correto em cada pequena decisão que enfrentarmos.

Sejamos corajosos!
Pastor Scott Griswold

sexta-feira, 29 de julho de 2016

II Crônicas 17 Comentários do Pr. Heber Toth Armí

II Crônicas 17
Comentários do Pr. Heber Toth Armí

O povo de Deus do século XXI só experimentará um novo avivamento e nova reforma espiritual apenas quando todos se voltarem à Bíblia e ao Seu Autor: Deus. Isso não porque não existam igrejas e membros de Deus na terra, mas porque atualmente o foco de muitos cristãos é expandir a igreja e não o reino de Deus. Querem crescimento quantitativo, ignorando o qualitativo. A maioria está ávida por sucesso e aprovação humana sem se importar com a vontade divina. Consequentemente há uma rotatividade de membros na igreja sem comprometimento. Muitos líderes não são cheios do Espírito Santo, mas cheios de espírito crítico, além de serem egoístas e orgulhosos. No geral a igreja carece de avivamento espiritual e de radical reforma de vida. Isso se dará quando houver um retorno genuíno à Palavra de Deus, aos seus princípios e a um relacionamento íntimo com Seu Autor. É preciso ter coragem para agir com ousadia em prol da Palavra de Deus e não em conformação com a vontade humana (II Crônicas 17:1-6). Entretanto, antes de ter coragem, Josafá buscou a Deus e guardou Seus mandamentos; só então foi abençoado com recursos para governar e Deus lhe confirmou o reino. Por conseguinte, Josafá “encorajou-se o seu coração nos caminhos do Senhor, e ainda tirou os altos e postes-ídolos de Judá” (v. 6). Você precisa de coragem para começar um reavivamento e reforma em tua vida? Busque a Deus, peça-Lhe forças e habilidades; Ele te dará!

Josafá reinou em Judá cerca de 870-845 a.C., além de hábil administrador, promoveu reformas religiosas; e passou para a história como um dos grandes reis que levou o povo a um grande reavivamento e reforma. Já no início ele encontrou conforto em Deus e em Seus caminhos, nesta experiência encontrou satisfação e prazer (II Crônicas 17:1-6). Animado pela sensação do favor divino, se dispôs a efetuar maiores reformas e a animar ao povo a que andasse pelo caminho do Senhor. Reforma espiritual significa acabar com práticas religiosas erradas apresentando corretamente a verdade ao povo (vs. 7-10). Nos dias atuais é preciso líderes na igreja com a visão de Josafá. As estratégias apresentadas para combater práticas religiosas erradas são:

1. Sistematizar um plano espiritual ousado, rápido e abrangente (v. 7);

2. Envolver no projeto vários líderes consagrados que levem de casa em casa a Lei de Deus - a Bíblia (v. 8);

3. Usar pessoas capacitadas para espalhar doutrinas verdadeiras em todas as cidades, em todas as casas (v. 9).

O texto revela que não basta simplesmente condenar o erro, é preciso proclamar a verdade. Não se deve combater as pessoas e suas crenças, deve apresentar o claro “Assim diz o Senhor” ou o “Está Escrito”. Muitas pessoas discutem a Bíblia, o qual é uma atitude errada; o certo é abri-la e apresentar a verdade; só então virá “o temor do Senhor sobre todos os reinos das terras...” (v. 10).

Apenas argumentos não são suficientes para convencer as pessoas do seu erro. Somente abrindo e apresentando correta, clara e objetivamente a Palavra de Deus traz resultados valiosos. Josafá não tomou meias medidas. Os sacerdotes foram enviados por todas as cidades com a missão de instruir ao povo na Lei do Senhor e nos caminhos da retidão. O líder deve entender que a prosperidade depende da dependência de Deus e Suas ordens. Portanto, deve fazer tudo o que pode para que o povo conheça bem os requisitos divinos a fim de que se liberte do pecado e ande nos caminhos do Senhor. No tempo de Josafá, “como muitos procurassem compreender os reclamos de Deus e afastar do pecado, teve lugar um reavivamento” (Profetas e Reis, pág. 191). Os resultados vieram (II Crônicas 17:11-19) e com eles aprendemos que:

1. Deus age quando o povo toma atitude: Os resultados dos fervorosos esforços do rei em favor de seu povo foi um despertar espiritual em todas as partes da nação.

2. Deus promove a paz quando Sua igreja O busca: Deus mudou a forma de agir das cidades e nações vizinhas de Judá. Em vez de provocações, ameaças e guerras os vizinhos de Judá trouxeram presentes, pratas e rebanhos. Desta forma, uma igreja sem a Palavra e a bênção de Deus gera preconceito e ódio na sociedade, mas uma igreja que tem o poder de Deus ganha o respeito e o carinho das pessoas.Heber Toth Armí /


quinta-feira, 28 de julho de 2016

II Crônicas 16 Comentários do Pr. Heber Toth Armí

II Crônicas 16
Comentários do Pr. Heber Toth Armí

O suborno é uma tentativa de solução para certos problemas que, por ser errado, pode levar ao fracasso e à frustração. É por isso que Deus não aprova (II Crônicas 16). Além disso, o suborno revela fraqueza no indivíduo, falta de capacidade de resolver problemas e pior ainda, falta de confiança em Deus. No capítulo bíblico que pessoas do mundo inteiro estão lendo hoje, o qual já citei acima, nos mostra o rei Asa, que no capítulo anterior havia feito proezas por ter confiado em Deus, fazendo besteira ao subornar o rei sírio para agir como seu aliado contra Bassa, rei de Israel. Deus enviou o profeta Hanani para repreendê-lo por esse ato de desconfiança e adquiriu uma doença nos pés, vindo logo a falecer. Com prata e ouro do templo o rei Asa sacrificou sua piedade revelada em II Crônicas 15 e desprezou as bênçãos de Deus tirando tesouros do templo para seduzir a Ben-Hadade, rei pagão de Damasco, a fim de que realizasse um ato de perfídia (II Crônicas 16:3), objetivando "proteção" a seu reino. Refletindo em tudo isso concluí o seguinte: Como é fácil parar de confiar em Deus! É tão simples trocar Deus por coisas ou pessoas! Parece ser muito mais fácil buscar proteção terrena do que divina. Sendo assim, cada um de nós deve tomar cuidado para não trocar nosso compromisso com Deus por qualquer outro compromisso! O suborno é a pior forma de se comprometer com alguém e revela desconfiança em Deus! Cuidado, a desconfiança em Deus traz consequências!

II Crônicas 16:9 é ponto alto do capítulo. É uma mensagem ao rei Asa, mas também uma mensagem universal que pode ser muito bem dirigida a cada um de nós. Leia-a como sendo dita diretamente a você: "Porque, quanto ao SENHOR, seus olhos passam por toda a terra, para mostrar-se forte para com aqueles cujo coração é perfeito para com ele; nisto, pois, procedeste loucamente porque desde agora haverá guerras contra ti". Eis as lições espirituais deste extraordinário versículo:

1. Porque os olhos do Senhor passam por toda a terra, o povo de Deus deve saber que não tem problema no mundo que Deus desconheça;

2. Além de conhecer todos os tipos de problemas que atingem os seres humanos, Deus tem a solução para cada um deles à nossa disposição;
3. Deus protege, cuida e liberta àqueles cujo coração é totalmente dEle, ou seja, o que é integro (perfeito) em seu relacionamento com Deus (nota-se que o texto refere-se a "perfeito" no relacionamento, não no comportamento);

4. Por fim, o texto encerra com um tom negativo: Aqueles que não confiam em Deus, podem tentar qualquer solução para seus problemas, os quais se agravarão ainda mais.

A confiança em Deus é tudo, a desconfiança não vale nada. A minha atitude diante de Deus marcará minha atitude diante da vida, e cada atitude tem sua consequência ou recompensa! Nada como confiar em Deus! Você confia?

A repreensão de Deus por meio de um de seus servos só funciona com aqueles que são humildes e submissos a Deus. Quando Davi foi repreendido pelo profeta Natã, prontamente reconheceu seu pecado; mas isso não se deu com o rei Asa que, ao invés de dar ouvidos à voz profética tentou silenciá-la como muitos tentam fazer com a Bíblia (II Crônicas 16:7-14). Quando Hanani lhe disse que, se tivesse confiado em Deus teria desbaratado os exércitos combinados de Baassa e dos sírios, sua resposta foi colocar o profeta não numa prisão, mas na casa do tronco (v. 10). Por não reconhecer seu erro, Deus permitiu que Judá colhesse o que plantou enfrentando guerras contínuas, e, Asa sofreu uma doença nos pés, o qual deveria buscar a Deus, mas preferiu confiar em médicos cujos tratamentos eram mais de feitiçarias do que de medicina. Não é errado confiar em médicos, errado é não confiar que Deus usa os médicos para auxiliar na cura, mas quem cura de fato é Deus, o Médico dos médicos. A lição é clara, quem não confia em Deus se apega a qualquer coisa. Incrível é que alguém que já confiou em Deus pode abandoná-lO por nada e ainda não admitir seu erro quando confrontado. É comum os servos de Deus caírem nesse ponto; portanto, abra os teus olhos, fique atento, pois quem está em pé cuide para não cair. Confie em Deus sempre, não há nada melhor! Ele se mostra poderoso "para com aqueles cujo coração é perfeito para com Ele". Heber Toth Armí /


quarta-feira, 27 de julho de 2016

II Crônicas 15 Comentários do Pr. Heber Toth Armí

II Crônicas 15
Comentários do Pr. Heber Toth Armí

O povo de Deus está sem apetite espiritual hoje como esteve na época do rei Asa. Quando as coisas de Deus parecem não atrair o povo é preciso alguém para abrir-lhe os olhos diante das perplexidades da vida pela falta de paz, harmonia e felicidade como fez o profeta Azarias (II Crônicas 15). Alguns passos devem ser dados para recobrar o ânimo e o alento espiritual de quem está indiferente:

1. Alguém cheio do Espírito Santo deve ser usado por Deus para falar à líderes do povo de Deus (v. 1).

2. Falar palavras positivas, encorajadoras e não fazer críticas ou falar palavras depreciativas (v. 2).

3. Explicar a situação real em que o povo vive fazendo um Raio X da sociedade e da igreja de forma espiritual (vs. 3-6).

4. Escolher as mais positivas palavras para animar e empolgar quem já não está tão empolgado com as coisas de Deus (v. 7).

A igreja moderna não está apenas precisando de um despertamento espiritual, ela também carece de líderes sábios, cheios do Espírito Santo que fale equilibradamente. Muitos se levantam tentando levar a igreja a um reavivamento sem o Espírito Santo, tais pessoas fazem estragos na igreja, causam divisões e em vez de reforma espiritual eles deformam espiritualmente a igreja. Pessoas legalistas revelam-se zelosas enquanto que os liberais defendem seus fracos pontos de vistas; sendo que, tanto legalistas quanto liberais estão errados. O equilíbrio só tem quem tem o Espírito Santo regendo seu ser!

A nossa geração está dormindo espiritualmente. Está enferma e não sabe. Está carente de Deus, e corre atrás de coisas para tentar preencher o vazio da alma. Há muitos compradores compulsivos, outros vivem o capitalismo, outros estão obcecados pelo dinheiro e trabalho enquanto outros pelo poder e, tem uma multidão buscando todo tipo de prazer. Estes já não têm prazer na igreja, já não têm tempo para Deus, já não oram mais e nem leem a Bíblia, muito menos pregam o evangelho. A vida se resume em correria, trabalho e contas para pagar e ainda se dizem espirituais. Precisamos de pessoas que tenham fome de Deus e sede da Sua Palavra. Falta de apetite é doença que precisa ser tratada, e Jesus tem a solução (Mateus 4:4; Apocalipse 3:17-18). As reuniões de oração estão morrendo em nossas igrejas, as pessoas não tem pressa para orar como tem para trabalhar! O reconhecimento de estar distante de Deus é o primeiro passo para uma restauração espiritual (II Crônicas 15:8); logo após reconhecer isso, deve tirar de dentro de casa tudo o que Deus não aprova (vs. 8, 16) e, por fim, renovar o culto a Deus e consagrar-lhe a vida (v. 8, 12, 15). A partir destes passos Deus age, protege, dá vitórias e paz ao Seu povo (vs. 7, 15, 19). Uma igreja moldada pelo mundo, enfraquecida pelas forças diabólicas e detonada pelas investidas satânicas só pode obter vitórias pelo poder de Deus sobre ela. Clamemos por esse poder, ele está a nossa disposição!

Quando a igreja tem a presença, a bênção e a intervenção de Deus em resposta da consagração, dedicação e reavivamento espiritual do povo, muitas pessoas são atraídas a ela (I Crônicas 15:9-12). Igrejas que não recebem visitas e não têm batismos, é carecente de Deus e de um reavivamento espiritual que a desperte e a restaure. Quando o povo de Judá se consagrou a Deus, os apostatados de Israel deixaram as tradições religiosas instituídas por Jeroboão e correram para onde Deus estava presente (v. 9) ofereceram-Lhe sacrifícios (v. 11) e se consagraram a Ele (v. 13). Precisamos da presença poderosa de Deus em nossos cultos, em nossas igrejas; assim que as pessoas perceberem que Deus está em nossa igreja, elas virão de todas as direções e religiões apostatadas e se unirão à nós. Quado o Espírito Santo enche a igreja com a gloriosa presença de Deus, os corações dos membros são renovados e restaurados, o povo se inclina e se rende ao Salvador Jesus e ela se levanta com ousadia no poder do Espírito Santo para alcançar os perdidos, libertar os cativos, incendiar o coração com o fogo do Espírito daqueles que estão se congelando nas frias trevas do mundo; assim ela atrairá multidões aos pés da cruz de Cristo. Recursos são trazidos à igreja pelos membros antigos que estavam apáticos (v. 18) e a igreja se torna poderosa e operosa. Eu como pastor, sonho isso para as igrejas que Deus me confiou! Oro por isso sempre e me coloco à disposição de Deus; e você, o que vai fazer? Heber Toth Armí /


terça-feira, 26 de julho de 2016

II Crônicas 14 Comentários do Pr. Heber Toth Armí

II Crônicas 14
Comentários do Pr. Heber Toth Armí

Se você soubesse o efeito de tua oração, você se dedicaria mais a orar? Se você soubesse quão diferente seria tudo em tua vida se você orasse mais, você o faria? Se você soubesse o que evitaria ou quais vitórias alcançariam caso se empenhasse mais na oração, você o faria? Quero te dizer que orar é simples, mas o resultado da oração é um mistério! Você nunca sabe o que virá após a oração, mas pode ter certeza que funciona. Se ao orarmos soubéssemos o que aconteceria de fato, não seria fé, seria um passe de mágica; e, oração não tem nada a ver com mágica; mas como um ato de fé. Por isso, alguém já disse que orar é invadir o impossível. O impossível é o que a mente humana muitas vezes não imagina como acontece, consequentemente o resultado da oração é um mistério! Como diz o grande evangelista Pr. Mark Finley "A oração é o lugar mais seguro que se pode estar. Deus e os anjos estão presentes. Satanás foge da presença de Deus".

De II Crônicas 14 extraímos as seguintes lições para a vida:
1. Não tem inimigo que resista ao poder de Deus dispensado através da oração (vs. 4, 8-12);
2. Temos de orar como se tudo dependesse de Deus e lutar na vida como se tudo dependesse de nós (vs. 11-15);
3. Deus usa homens e mulheres de oração a fim de executar Seus grandes propósitos e te dar a vitória (v. 14);
4. Tem gente perdendo muitas batalhas da vida porque não tiram tempo para orar; porém, quem ora alcança a vitória (v. 15).

Há uma tremenda e urgente necessidade de reforma em nossa religião a fim de que Deus venha a agir mais intensamente na vida de Seu povo, de Sua igreja... na tua vida! Quando Asa assumiu a liderança real do povo de Deus no lugar de Abias, seu pai, ele removeu santuários e altares pagãos no território do povo de Deus (II Crônicas 14:1-4). Hoje em dia não temos de forma literal altares e santuários pagãos em nossas igrejas ou em nossas casas; pois a um povo, de certa forma mais instruído, Satanás está sendo mais sutil, mais esperto e mais camuflado do que antes em suas artimanhas para destruir não só a fé do povo de Deus, mas a vida, a família e a saúde conduzindo o povo à morte juntamente com os ímpios. Hoje a TV é um altar onde desenhos, novelas e filmes com sessões espíritas, magias e outros serviços satânicos acontecem continuamente no centro de nossa casa, onde as pessoas já estão dispostas em lugares estratégicos como num centro satânico. A TV ocupa o lugar central da casa e a família já está ali em frente para receber as maldições jorradas à mente a fim de destruir tudo o que tem direito nas famílias. As novelas são escolas de adultério que os alunos não querem perder um capítulo. Os desenhos são escolas de brutalidade e agressividade que as crianças não querem perder um capítulo. E, muitos filmes têm de tudo, desde drogas, prostituição e assassinatos até palavrões, bebedeiras e traições. Precisamos derrubar altares para Deus agir em nossos lares!

As pessoas almejam tanto a paz, o que não é errado; errado é o método utilizado pela maioria das pessoas! Sempre digo que as pessoas não querem, na verdade, resolver problemas; mas como problemas roubam a paz do coração e da alma, as pessoas enfrentam e lutam contra eles. Embora esse seja o caminho que milhares de pessoas tentam alcançar a paz, a Bíblia aponta um caminho muito melhor, muito mais prático e com resultados muito mais certos e permanentes. Em II Crônicas 14:2 diz: "E Asa fez o que era bom e reto aos olhos do SENHOR seu Deus". Esse texto é a explicação pelos dez anos de paz no reino do sul, em Judá (v. 1). Fica bem claro que, quem busca ao Senhor vive em paz, caminho extremamente ignorado por quase todas as pessoas, sendo que muitas delas saibam que não há caminho melhor para se obter paz no coração.

O que impendem as pessoas de buscarem a Deus é que sabem que precisam abrir mão de coisas que Deus não tolera em sua vida (vs. 3, 5); além disso, sabem também que precisamos buscar ao Senhor Deus, observar Sua Lei e Seus santos Mandamentos (v. 4). E, isso, as pessoas não quer. Querem paz, mas não estão a fim de trilharem o caminho da paz. Querem ter satisfação na alma, mas não querem tirar de sua casa e de seu coração as coisas que tiram a paz. Preferem o caminho da guerra, da amargura e da aflição do que um compromisso com Deus de todo coração! Reflita, o que te impede de obter paz? Heber Toth Armí /


segunda-feira, 25 de julho de 2016

II Crônicas 13 Comentários do Pr. Heber Toth Armí

II Crônicas 13
Comentários do Pr. Heber Toth Armí

Geralmente quem está errado tende atacar quem está certo; por outro lado, quem está certo busca orientar, advertir e reconciliar (II Crônicas 13). Abias, enfrentou ameaças da parte de Jeroboão, então levou 400 mil soldados e proferiu um discurso apaixonado, almejando evitar a guerra entre os irmãos. Porém, Jeroboão organizou um exército de 800 mil soldados e armou emboscada contra ele. Ao invés de atentar às palavras apaixonadas de Abias, o exército de Jeroboão atacou-o. Há lições neste relato: Deus usou Abias a fim de:

1. Pregar um sermão às dez tribos em rebelião para mostrar que quem abandona a Deus perde tudo, perde a paz, a proteção e as bênçãos do Céu (vs. 4-7).
2. Alertar Jeroboão e impedir que se deem mal naquela guerra, mostrando que quem avisa amigo é e também quem alerta do perigo deseja o bem do próximo (vs. 8-11).
3. Informar a Jeroboão que Israel abandonara Deus, praticado a idolatria, expulsado os sacerdotes e que a tentativa de guerrear contra Judá implicaria em lutar contra Deus, pois o povo que se consagra tem Deus por Capitão e ninguém tem sucesso contra Ele (v. 10).

O princípio é: Quem abandona a Deus tem um vulcão, uma tempestade, uma guerra dentro do coração a ponto de fazer guerra contra seus irmãos. Na igreja tem gente que ataca seus irmãos porque não tem Deus no coração! Tais pessoas não dão ouvidos às advertências de ninguém e vão de mal a pior achando que são sempre humilhados. Quem dera dessem ouvidos à voz da advertência!

O texto de II Crônicas 13 revela-nos que o povo que adora a Deus pode se dividir pela apostasia. O joio e o trigo estão juntos. Os verdadeiros e os falsos servos de Deus lutam entre si; os falsos atacam, os verdadeiros se defendem dos injustos ataques. Nesta guerra entre irmãos Deus entra em cena e mostra em qual lado está e como gostaria que os que estão do lado errado compreendessem que estão lutando contra Ele mais do que atacando os verdadeiros fieis. O cronista deixa claro os dois grupos na igreja; e, mostra também que a idolatria, a rebelião e brigas não tem aprovação divina, mas Deus protege os que Lhe pertencem. Ele dá a vitória aos Seus verdadeiros servos, ainda que tenham que lutar contra os mais fortes. O joio que se levantou contra o trigo era bem maior em número, em força e em habilidade: 800 mil soldados contra 400 mil - porém, o trigo, protegido por Deus, que tentou a paz, teve que lutar pela paz e a alcançou-a sob a liderança e a bênção do Príncipe da Paz, que é Jesus. Diante de ameaças, os servos de Deus devem buscar a reconciliação sempre; quando não for possível, devem clamar a Deus e deixar a guerra a Ele. Deus é dono de Seu povo, Deus é o proprietário da igreja. Ele não perde uma batalha. Precisamos confiar que o que Ele fizer é o melhor. Temos de depender dEle sempre, ouvir Sua poderosa voz de comando e crer na vitória! Se você é causador de confusão converta-se ao Príncipe da paz, Ele te fará ser um pacificador!

Deus não aceita adoração falsificada. Ele não tolera adoração adulterada. Ele quer reformar, restaurar e unificar as religiões, mas não baseada nas tendências e práticas perversas oriundas da limitada e corrupta mente humana. Deus não é a favor do ecumenismo promovido no mundo atualmente, por ter o ponto de união focado no lugar errado: nas falsas doutrinas. No entanto, Deus gostaria que houvesse no mundo um só rebanho e um só Pastor. Jesus orou pela unidade de Sua igreja e gostaria que o mundo todo fosse uma só igreja. Esse desejo de união é visto em toda a Bíblia, e nota-se também o mesmo desejo em II Crônicas 13 em que o povo de Israel estava dividido por causa da religião como o cristianismo hoje que possui mais de 40.000 fragmentações diferentes. Percebe-se no texto que ainda que Abias não seja profeta ele utiliza a linguagem profética para alertar Jeroboão, em razão deste ter desviado o povo em direção a imagens (idolatria), em vez de ser um auxílio ao povo a crer na Bíblia e no Deus verdadeiro (vs. 1-9). Como Jeroboão endureceu o coração ao invés de voltar-se a Deus e a Sua Palavra ele foi punido por sua infidelidade (vs. 20-22). A lição é clara: Até que todos busquem a Deus e Sua Palavra é improvável a unidade, aliás, é por isso que existe guerra e perseguição entre as religiões! Unamo-nos, mas tendo a Palavra de Deus como base da unidade! Os que lutam contra a unidade proposta por Deus será punido no final! Heber Toth Armí /


domingo, 24 de julho de 2016

II Crônicas 12 Comentários do Pr. Heber Toth Armí

II Crônicas 12
Comentários do Pr. Heber Toth Armí

A vida não é um mar de rosas, um jardim de flores sem espinhos. Na verdade, quem quiser viver aqui neste mundo deve lutar para sobreviver (I Crônicas 12). A Bíblia é clara em afirma que as atividades de ataques do diabo e seus demônios estão mais acentuadas porque estamos no tempo do fim (Apocalipse 12:12). A batalha aumenta cada vez mais, pois o pecado ganha corpo em nossos dias. Cristãos e não cristãos, crentes e ateus estão cada vez mais atolado em números maiores de pecados de forma mais intensa. Quanto mais iníquo o ser humano, mais fortemente o poder de Satanás agirá no mundo contra os verdadeiros filhos de Deus. Temos de lutar (Efésios 6:12). O arsenal do diabo empenha-se numa campanha que visa destruir o reino do Filho de Davi e impedir os cristãos de executar satisfatoriamente a vontade de Deus. Nossa vitória depende de quanto estamos ligados e de quão dependentes somos de Deus (I Crônicas 12:17, 18). Quer queiramos, quer não, o diabo nos impele à batalha numa luta implacável e à queima-ropa. A vitória sobre seus ardis, suas armadilhas e suas tentações está a nossa disposição. Temos o dever de vencer pelo poder de Deus. Jesus morreu na cruz para garantir a vitória de todo aquele que se une ao grande exército de Deus, liderado por Jesus, o Filho de Davi. Você e eu devemos ser os valentes desse exército! Lute hoje ligado a Deus e tenha um dia de vitórias!

Quando leio textos como I Crônicas 12 minha convicção aumenta de que uma das maiores necessidades da igreja verdadeira de Cristo na terra é que os membros se conscientizem da gravidade da batalha contra Satanás e suas hostes; e, por isso, reconheçam a necessidade de auxílio espiritual e prático que garante a vitória. Essa vitória deve fazer parte do caminhar diário de cada cristão. Satanás é falso e mentiroso. Ele até tem um dia inteiro no calendário que celebra a mentira, mas não tem nenhum dia para celebrar o dia da verdade; para piorar, a cultura atual alega que a verdade é relativa, portanto ela não existe de forma absoluta. Satanás está trabalhando intensamente para iludir pessoas em todas as áreas; para isso, induzindo-as a duvidarem da Bíblia, a qual é a única fonte da pura verdade. Há uma guerra entre a verdade e a mentira, entre a religião falsa e a verdadeira, entre os filhos das trevas e os filhos de Deus. Infelizmente as igrejas, na maioria das vezes, prepara os membros mais para batalhar pela teoria das verdades bíblicas, em vez de fornecer uma visão maior de como travar a batalha contra o enganador, Satanás, o qual é um inimigo real e pessoal. Sem essa noção, a qualquer momento um soldado do exército do Senhor pode entrar desarmado em território do inimigo e ser capturado ou destruído. Então, siga o comando do Senhor dos exércitos, não se afaste do grupo (igreja) e vença diariamente!

Onde há discórdia, desarmonia e contendas não há evidência da presença do Espírito Santo. Ali há qualquer outro espírito, menos o de Deus. Em I Crônicas 12:18 diz: "Então veio o espírito sobre Amasai, chefe de trinta, e disse: Nós somos teus, ó Davi, e contigo estamos, ó filho de Jessé! Paz, paz contigo, e paz com quem te ajuda, pois que teu Deus te ajuda. E Davi os recebeu, e os fez capitães das tropas". Aprendamos de Amasai: Cada crente deve aprender a render-se completamente à influência do Espírito Santo. Cada um deve ser humilde e submisso à liderança instituída por Deus e todos ligados ao Senhor dos Exércitos. Onde não há esse Espírito, há o espírito competitivo, agressivo, destrutivo e de rebelião. Devemos ficar lado a lado com com os outros membros do exército de Deus, não frente a frente. Devemos lutar contra o inimigo, o mundo e o pecado; não uns contra os outros. Se estivermos sob a influência do Espírito Santo em tudo o que fizermos haverá paz dentro da igreja; senão, destruiremos a paz e a harmonia que o Espírito Santo quer promover. Quem causa confusão, brigas e desarmonia está possuído de espírito crítico, egoísta e diabólico. Estes são agentes secretos do diabo em território de Deus. Meu apelo a você não é para deixar a discórdia, as brigas e os conflitos, mas para deixar que o Espírito Santo te possua. Só Ele promoverá a paz, a harmonia e a vitória sobre os inimigos do exército de Deus (I Crônicas 12:22).


sábado, 23 de julho de 2016

II Crônicas 11 Comentários do Pr. Heber Toth Armí

II Crônicas 11
Comentários do Pr. Heber Toth Armí

Seguir os planos de Deus é importante, desviar-se dos planos de Deus resulta em perder tudo. O autor de II Crônicas omitiu a coroação do rei Jeroboão, por não considerar Jeroboão e os outros reis posteriores do reino do Norte herdeiros legítimos do trono de Israel. Duas tribos, de Judá e de Benjamim constituíram o reino do Sul, e, dez tribos restantes foram consideradas o reino do Norte. A sede do reino do Sul era Jerusalém, do reino do Norte era Samaria. Desde II Crônicas 10 o cronista trata do período da monarquia dual, entretanto, sua ênfase recai à casa davídica, onde mais claramente o favor de Deus foi dispensado. Frederick Unger declara que "o reino do norte é abordado o mais sucintamente possível. Considerava-se que esse reino não representava o verdadeiro Israel, e por isso não tinha importância". Isso serve de advertência para a igreja de Deus hoje, aqueles que se rebelam contra os princípios bíblicos perde o valor aos olhos de Deus. Rejeitar o grupo ou o movimento que Deus está guiando implica em rebelar-se contra Ele, é tirá-lO do trono da vida e passar a reger a vida como se fosse Deus; nisto consiste o pecado. Por isso a tribo do Norte rapidamente afastou-se de Deus e descambou para a idolatria, que é o resultado da apostasia. Cuidado para não se afastar do grupo (igreja ou movimento) que Deus está guiando; não lute contra Deus, lute a favor de Deus! Leia II Crônica 11 e tire lições práticas para tua vida!

O importante na vida não é quem bem começa, é quem amadurece depois de seus erros. Roboão começou errado dando ouvidos aos conselhos dos jovens inexperientes e ignorando a sabedoria dos antigos conselheiros de Salomão (II Crônicas 10). Além dessa atitude errada, Roboão teve outra iniciativa errada, porém Deus colocou Semaías em seu caminho, o qual foi profeta durante todo o seu reinado. Roboão pretendeu travar guerra contra Jeroboão, porém Deus o impediu por meio de Seu profeta que ousadamente disse: "Assim diz o SENHOR: Não subireis, nem pelejareis contra os vossos irmãos; volte cada um à sua casa; porque de mim proveio isto" (II Crônicas 11:4). Como Roboão atentou para o conselho de Deus - aqui vemos amadurecimento em relação ao capítulo anterior - Roboão passou a focar sua atenção para a fortificação das cidades de seu reino, o qual passou a ser conhecido como Judá (vs. 5-12). Seu reino foi ganhando força, pois, embora pequeno, constituído apenas de duas tribos, sua obediência a Deus durante os três primeiros anos o abençoou. A lição é clara: A vida flui quando flui o relacionamento com Deus. Bênçãos, proteção e cuidado divinos encontram espaço no coração daqueles que amadurecem e atentam para os conselhos de Deus. A Bíblia é o livro dos conselhos de Deus. Você quer se dar bem na vida? Leia a Bíblia! Lembre-se que o que importa não é quem bem começa, mas quem amadurece o mais cedo possível na vida e aprende a depender de Deus.

Deus não procura adoração, Ele quer adoradores. Havia adoração no reino do Norte, mas tal adoração desviou o povo dos caminhos de Deus (II Crônicas 11:1-4). O reino do Norte, separado pela rebeldia e insubmissão em relação ao sucessor de Davi, permitido por Deus (vs. 4) para não perverter os poucos fieis, expulsaram os sacerdotes e levitas de suas funções. O Novo Comentário da Bíblia diz que podemos ter certeza de que Jeroboão gostaria de tê-los nos cultos, mas, devido a que os sacerdotes e levitas não quiseram abrir mão das cerimônias e ritos orientados pela lei de Moisés, tornou impossível a permanência deles e de qualquer pessoa que quisesse manter a verdadeira fé; estas mudaram-se para Judá (vs. 13-16). Com pessoas fieis, promovendo a verdadeira adoração a Deus, produziu "grande fervor na vida religiosa do reino do sul, e contribuiu para o fortalecimento moral da nação" (Francis D. Nichol). Deus quer verdadeiros adoradores a fim de fortalecer a moral das cidades e das nações. Entre tantas igrejas seguindo o exemplo de Jeroboão, é preciso que você seja firme nos princípios bíblicos como os levitas, que, mesmo expulsos não abriram mão dos princípios sagrados. Precisamos aprender a adorar a Deus biblicamente, independente de práticas e rituais que são tradição cristã sem base bíblica. Defenda o certo ainda que corras o risco de ser expulso de onde estás! Deus procura adoradores de verdade! Heber Toth Armí /


sexta-feira, 22 de julho de 2016

II Crônicas 10 Comentários do Pr. Heber Toth Armí

II Crônicas 10
Comentários do Pr. Heber Toth Armí

A vida é feita de decisões. As maiores decisões são aquelas que alteram o curso de uma vida inteira ou até mesmo de uma nação. As piores decisões são aquelas tomadas sem amor, sem misericórdia e sem piedade. Qualquer ação de liderança sem amor não funcionará, aliás, trará problemas, grandes problemas. E, amor só existe em Deus; assim viver sem amor ou realizar quaisquer coisas sem amor implica em viver sem Deus; sendo que viver sem Deus é a pior experiência que alguém pode ter. Em II Crônicas 10 Roboão torna-se rei depois que seu pai Salomão reinara por 40 anos. Roboão assumiu um reino grande e estruturado, ele o fez sem pedir ajuda divina como seu pai fizera, iniciando sua liderança com ameaça e severidade a ponto das tribos do norte se revoltarem. É mister reconhecer que tem gente que causa seus próprios problemas. Atitudes erradas provocam reações indesejadas. Reações indesejadas causam confusão, conflito e revolta, e aquele que causa pode pensar que não tem nada a ver com tais reações. Quem não é guiado por Deus terá grandes dificuldades para reconhecer seu erro, sendo que será muito mais fácil e prático acreditar que o erro é sempre dos outros. Convido você a refletir sobre tuas atitudes, tuas decisões e tuas dificuldades. Será que a vida não está difícil porque você mesmo a torna difícil? Será que não é você mesmo que está estragando a tua vida e a vida dos outros como fez Roboão? Se é isso, ainda dá para se converter! Busque a Deus!

Pedir conselhos é bom, ruim é não saber discernir quais conselhos são bons. Diante da incapacidade humana é sempre importante pedir e ouvir conselhos - ninguém é sábio o bastante para não precisar deles. Geralmente quem não ouve conselhos passará por piores dificuldades do que aqueles que ouvem conselhos; porém, é necessário saber a quem pedir conselhos e discernir quais os resultados de cada um deles. Infelizmente os jovens, geralmente, estão mais propensos a ouvir conselhos errados, ignorando bons conselhos. Até II Crônicas 10 boa parte da história de Israel foi tranquila. Os dois últimos reis, Davi e Salomão, lideraram um reino que avançou na terra que Deus havia prometido dar aos israelitas. No entanto, toda a harmonia, tranquilidade e paz do povo de Deus se esvaiu por causa da divisão causada por um rei irresponsável diante de Deus. Nenhum bom líder deveria tomar qualquer decisão ou agir em qualquer situação sem pedir conselhos a Deus. Davi aprendeu isso, mas seu neto não. Para aqueles que têm percepção espiritual é bem visível quem tem e quem não tem intimidade com Deus, quem busca e quem não busca conselhos com Deus, quem depende e quem ignora Deus. Aqueles que conhecem a Deus lutam com amor pela paz e aqueles que não O conhecem ferem aos outros, humilham, em fim, agem sem amor. Reflita: Você conhece a Deus? O que as tuas atitudes revelam? Seja sincero(a) e tome uma decisão sábia hoje mesmo!

O amor é uma experiência do coração, é invisível; porém, sua manifestação é claramente visível. O amor é a evidência pública da intimidade de alguém com o Deus. Sem amor, os mais ousados desejos humanos perdem o sentido e resultam em conflitos. O amor sempre busca somente o máximo bem do próximo, que não foi o caso de Roboão (II Crônicas 10). Um líder sem amor é a pior coisa que pode acontecer na política, na religião, no trabalho, na família, etc. A liderança com amor age consciente em promover a felicidade, a paz, o sucesso e a prosperidade sem explorar os liderados. A liderança sem amor pensa na autoridade e no poder sobre os outros, a liderança com amor pensa em servir e valorizar os outros. A liderança sem amor age por medo de perder a posição, a liderança baseada no amor treina líderes para ocupar altas posições, inclusive pensa num substituto! O líder que ama é respeitado, já o que não ama é temido. O líder que ama será amado, já o que não ama será odiado. O líder que ama será aceito, por outro lado, o líder que não ama será rejeitado. Ou seja, para quê liderar se não tem amor? Se você é líder saiba que sem amor a tua liderança será um fracasso total, então nem comece! No entanto, se você quer ter sucesso, ame; e saiba que a única forma de amar é indo a mais pura fonte do amor: Deus é amor (I João 4:8). Precisamos urgentemente reformar nosso coração, precisamos do amor de Deus transbordando nele! Heber Toth Armí /


quarta-feira, 20 de julho de 2016

II Crônicas 9 Comentários do Pr. Heber Toth Armí

II Crônicas 9

Comentários do Pr. Heber Toth Armí

Os planos de Deus na vida de alguém podem ser destruídos pelo mau comportamento, ou seja, pela prática do pecado. Tem gente que poderia estar bem se não fosse seu afastamento de Deus. Você poderia estar melhor se comprometesse mais com Deus. O povo de Deus foi levado para o cativeiro por causa da infidelidade (I Crônicas 9:1). Portanto, se tua vida não está como você sonha, seja humilde para rever onde está o erro e busque corrigir. É preciso ser sincero consigo mesmo; então seja humilde, pois, se até o sol com sua grandeza se põe e deixa a lua brilhar, por que não apagar o brilho das obras humanas para que a obra de Deus brilhe em nós com maior força? Não permita que as circunstâncias apaguem o brilho de Deus em tua vida. Não seja infiel para não correr o risco de ir para o cativeiro, para as trevas do pecado e da imoralidade. Diz Ellen G. White que “Nosso povo tem tido grande luz, e ainda muito de nossa força ministerial é consumida nas igrejas, ensinando aqueles que deveriam ser mestres; iluminando os que deveriam ser ‘a luz do mundo’” (Evangelismo, pág. 382). Amigo leitor, o pecado está ofuscando o brilho celestial de tua vida? Os planos divinos não estão dando certo porque você teima em ser infiel a Deus? Ou você está é luz para os que estão nas trevas do pecado? Você está iluminando a vida de quem está a tua volta? Seja fiel a Deus, viva os planos do Céu, seja a luz do mundo sem permitir que a infidelidade a Deus te leve para as trevas do pecado!

Quem escolhe o pecado apenas passa pela vida sem deixar boas lembranças. Quem prefere o pecado a Deus deixará um legado de destruição e morte à sua família. É isso que Saul, que teve a oportunidade de ser o primeiro rei do povo de Deus, deixou para sua família (I Crônicas 9:39-44). Apenas por causa do comportamento de Jônatas que a graça a e misericórdia de Deus permitiu que alguns membros dessa família perpetuassem. Então, veja só... você pode ser uma bênção ou uma maldição para tua família. Você pode estar destruindo ou edificando a vida de tua família. Você está escrevendo a história de tua família com tristeza e miséria no pecado ou com paz e alegria de um relacionamento com Deus. O que você planta hoje vai colher amanhã, o pior é que a colheita é maior do que a semeadura. Se você planta pecados, certamente vai colher desgraças e misérias, escravidão e morte; entretanto, se você leva tua família à fonte da vida que é Deus, as bênçãos divina darão segurança, paz, alegria e felicidade às gerações que vierem depois de você. Compare a família de Davi, que foi segundo o coração de Deus com a família de Saul, que era agressivo, mau e raivoso. Três perguntas devem reger tua maneira de lidar com a família: 1) O que você sonha para tua família? 2) O que você está fazendo para alcançar este sonho? e, 3) À luz da Bíblia, aquilo que você está fazendo vai levar tua família para onde você sonha? Pense, analise, reflita e tome uma atitude positiva!

Deus restaura. Deus reconstrói a vida destruída por causa da infidelidade e do pecado. Deus é misericordioso, compassivo e gracioso. Deus é poderoso para tirar das cinzas da destruição um povo miserável afundado na escravidão, sem recursos e sem esperança e fazê-lo voltar à sua terra como nação. As pessoas das tribos que retornaram do exílio e residiam em Jerusalém foram classificadas por genealogias (I Crônicas 9:1-34). Neste texto, é confirmado a escolha divina de Davi e não de Saul para reinar em Israel. Além disso, o capítulo revela àqueles que voltavam do exílio que eles tinham valor e funções específicas no ministério religioso. Deus restaura a auto estima do povo restaurando as funções que tivera no passado. E para haver restauração é preciso focar o aspecto espiritual, orientado por Deus. Ninguém é restaurado sem passar pelas orientações do Deus que restaura. Ninguém pode vencer sem atentar para os princípios do Deus que dá a vitória. Deus é redentor, mas antes de redimir qualquer pessoa da miséria em que se encontra, Ele quer redimir a miséria espiritual, a podridão da alma. Deus deve reger tua vida, tua história, a fim de que a restauração física e social aconteça.

Deus é Redentor, entretanto, precisa ser o Senhor de tua vida, o dono de teu coração. Pergunto, Ele já é dono do teu? Ele já é Senhor de tua vida? Heber Toth Armí /


II Crônicas 8 Comentários do Pr. Heber Toth Armí

II Crônicas 8

Comentários do Pr. Heber Toth Armí

As bênçãos de Deus não se limitam ao aspecto espiritual. Deus abençoa completamente. Salomão foi ricamente abençoado devido à sua fidelidade, comprometimento e empenho por Deus e pelas obras sagradas. Destacamos quatro áreas em que, se você for dedicado a Deus como ele, você será tão abençoado tanto quanto ele, pois o abençoador é o mesmo II Crônicas 8):

1. Pessoas fiéis a Deus recebem bênçãos em planos que visam a expansão patrimonial: Salomão construiu e fortificou muitas cidades e centros de suprimentos por todo o seu reino (vs. 1-10).

2. Pessoas comprometidas com Deus recebem bênçãos matrimoniais: Salomão construiu um palácio e presenteou a sua esposa (v. 11).

3. Pessoas que se dedicam a Deus são abençoadas como líderes religiosos: Salomão celebra cada uma das festas religiosas e designa a missão dos sacerdotes (vs. 12-16).

4. Pessoas que priorizam Deus e a Sua obra na terra são abençoadas em seus negócios: Salomão tinha uma frota de navios no Mar Vermelho que lhe trouxeram cerca de dezessete toneladas de ouro de Ofir (vs. 17-18).

Ter tudo sem ter Deus é pior do que não ter nada; medo, angústia e um vazio infinito reina na alma. Porém, quem tem Deus tem tudo, Deus é dono de tudo, e Ele pode dar tudo o que quiser dar. Disse Jesus que quem verdadeiramente se compromete com Ele em tudo receberá "cem vezes tanto, já no presente... e no mundo por vir a vida eterna" (Marcos 10:29-30). Sejamos fieis Àquele que é dono de tudo, assim quem tem Deus tem tudo!

As riquezas da terra não devem jamais desviar ninguém das riquezas celestiais. Deus, muitas vezes, não abençoa algumas pessoas com bens materiais para que elas não percam o foco dos bens celestiais. Tudo o que fizermos, adquirirmos e construirmos aqui na terra deve visar a vida celestial. Estamos aqui neste mundo apenas de passagem ou nossa vida se encerra no cemitério, sem nenhum perspectiva para o futuro. Em Cristo, nosso alvo é a vida eterna, não o cemitério! Porém, nunca devemos nos perder com este mundo. Diz o comentarista homilético Matthew Henry, escrevendo sobre II Crônicas 8: "A graça, e não o ouro, e a melhor riqueza, e o conhecimento de Deus e sua lei é o melhor conhecimento. Deixando que os filhos deste mundo lutem pelos brinquedos deste mundo, coloquemos no céu, como filhos de Deus, nosso tesouro, porque onde estiver o nosso tesouro, ali estará também o nosso coração". Ainda que Deus te abençoe em tantos aspectos nesta vida, nunca se esqueça que esta vida terá fim; focalize sempre a vida eterna no Céu. O lar deve ser construído tendo em vista o que for melhor para pensar e se preparar para o lar celestial. Melhor que investir tempo em adquirir riquezas terrenas é investir nas riquezas celestiais. A família é um dos bens que levaremos ao Céu, e, não podemos perdê-la aqui na terra; é exatamente por isso que, quem está focado nos tesouros do Céu, irá investir na família mais do que nas riquezas da terra. Onde está o teu coração?

Devemos reorganizar nossa vida, nosso tempo! Precisamos urgentemente de uma reforma em nosso tempo. Perdemos tempo, muito tempo em coisas banais, insignificantes... vivemos cansados e estressados. Precisamos usar nosso tempo para o reino de Deus, precisamos considerar nossa vida realizada apenas quando a obra de Deus estiver acabada como fez Salomão (II Crônicas 8). Nota-se neste capítulo uma dedicação de Salomão em tudo o que fez, suas construções, administração do reino, comércio exterior, etc. entretanto, a ênfase é a Casa de Deus, os dias de cultos e a sua adoração através dos sacrifícios. Hoje já não temos tanto tempo assim para as coisas de Deus. Temos muitos recursos financeiros, mas nossas ofertas não revelam que Deus está acima dos bens materiais. Temos investido em quase tudo, menos na obra de Deus. Temos realizado cursos para melhorar em nossa profissão, mas continuamos os mesmos, bem limitados nas coisas da igreja. Temos tempo para qualquer coisa, até para a ociosidade, mas faltamos na maioria dos cultos a Deus em Sua Casa. O que fazemos com o tempo que temos revela nossa prioridade. Para o que consideramos importante arranjamos tempo, não é assim? Dedique mais tempo no que realmente vale a pena investir a vida. Seja sábio, coerente e perseverante em tudo o que você fizer, não se iluda com uma religião relaxada, vazia e superficial. Tome uma atitude de viver intensamente um relacionamento sério com Deus, pois quem tem Deus tem tudo!/Heber Toth Armí /


terça-feira, 19 de julho de 2016

II Crônicas 7 Comentários do Pr. Heber Toth Armí

II Crônicas 7

Comentários do Pr. Heber Toth Armí

A Bíblia é uma carta desde o coração de Deus para o nosso coração; já a oração é uma resposta de nosso amor diretamente ao coração de Deus. Por isso, aqueles que desejam realmente ser reavivados examinam a Sua Palavra com paciência, oração e humilde contrição, vindo a tomar a atitude positiva diante do infinito, imenso e indescritível amor de Deus na Bíblia, revelado mais claramente no sacrifício de Seu filho na cruz do Calvário. II Crônicas 7 é um capítulo espetacular para a nossa vida espiritual; D. L. Moody comentando o verso 14 disse: “este grande versículo, o mais conhecido de todo o fino das Crônicas, expressa mais do que qualquer outra passagem das Escrituras, as exigências divinas para uma bênção nacional, quer na terra de Salomão, na de Esdras, ou em nossa própria. Aqueles que crêem devem abandonar seus pecados, abandonar a vida que se centraliza no ego e submeter-se à Palavra e vontade de Deus. Então, e somente então, os céus enviarão o reavivamento". Deus é poderoso e nada nos poderá privar de Suas preciosas bênçãos a não ser nós mesmos com atitudes egoístas, arrogantes e impenitentes. Matthew Henry afirmou que, “quem contemplar com fé verdadeira ao Salvador que agoniza e morre pelo pecado do homem, por essa visão acha engrandecida sua piedosa tristeza, aumentado seu ódio pelo pecado, sua alma vira mais vigilante e sua vida, mais santa”. E apelou, “temamos o desagrado do Senhor, esperemos em sua misericórdia e andemos em seus mandamentos”.

As ações de Deus são vistas na terra quando alguém ergue uma oração sincera, pura e profunda ao Céu. Aquele que ora de verdade, terá uma resposta direta do Céu. Deus agiu em resposta à oração de Salomão e quer agir em resposta a tua fervorosa oração. Há em II Crônicas 7 um verso que nos dá as diretrizes se realmente queremos experimentar um reavivamento e reforma espirituais em grandes proporções em nossas igrejas. Leia o verso 14 e veja quatro princípios essenciais para cada um de nós:

1. O povo de Deus deve descer do pedestal do orgulho e da vaidade a fim de humilhar-se diante de Deus.

2. A igreja de Cristo deve aprender orar a Deus baseado nas promessas de Sua Palavra.

3. Todos devem se unir para buscar intensamente a presença de Deus todos os dias o dia todo.

4. Cada pessoa deve abandonar totalmente o caminho do pecado para seguir plenamente o caminho da santidade para que haja reavivamento de verdade.
Olhe para esses quatro pontos acima e verifique por ti mesmo porquê ainda não está acontecendo um reavivamento na igreja em geral; e, digo mais, se estes pontos não forem observados ninguém verá qualquer tipo de reavivamento verdadeiro. Mas uma coisa eu te digo, não espere por mim e nem por ninguém, comece você agora mesmo a colocar em prática estes pontos. Não fique aí parado, comece a fazer alguma coisa se quer ver o reavivamento inflamar a tua vida e a tua igreja!

O pecado exige punição. Deus diz a Salomão que se o povo pecasse haveria punição. A Bíblia nunca escondeu que o que for semeado dará o fruto dessa semeadura, e o pecado é cruel, ele não perdoa as suas vítimas; porém Deus perdoa, Ele mesmo revela que se o povo se arrepender de seus pecados haverá perdão. Nesse processo Deus jamais retirará as consequências trágicas do pecado; entretanto, Ele pode te dar forças e sabedoria para superá-las e vencê-las. Assim, sempre que houver pecado, mas logo em seguida o arrependimento invadir a alma, haverá restauração (II Crônicas 7:11-18); mas, havendo pecado sem que haja arrependimento, haverá rejeição da parte do Deus que oferece o perdão (vs. 19-22). Então, depois de meditar e refletir neste capítulo da carta de Deus a você, tome algumas atitudes baseadas no centro do capítulo, o verso 14:

1. Humilhe-se diante de Deus e veja a restauração de sua vida.

2. Ore mais intensamente a Deus e espere grandes bênçãos para você.

3. Busque diariamente a face de Deus e aguarde o sucesso completo em sua vida e saúde.

4. Converta-se de seus maus caminhos e experimente o despertamento espiritual.

A pior decisão de alguém é a indiferença, a apatia; isso é pior que decidir contra a vontade de Deus. Se hoje você deseja fazer algo certo e bom, certamente você sabe o que fazer! Te desejo sucesso em tuas decisões! Seja sábio, corajoso e perseverante! /Heber Toth Armí /


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...