Receba mensagens em seu Email

sexta-feira, 29 de julho de 2016

II Crônicas 17 Comentários do Pr. Heber Toth Armí

II Crônicas 17
Comentários do Pr. Heber Toth Armí

O povo de Deus do século XXI só experimentará um novo avivamento e nova reforma espiritual apenas quando todos se voltarem à Bíblia e ao Seu Autor: Deus. Isso não porque não existam igrejas e membros de Deus na terra, mas porque atualmente o foco de muitos cristãos é expandir a igreja e não o reino de Deus. Querem crescimento quantitativo, ignorando o qualitativo. A maioria está ávida por sucesso e aprovação humana sem se importar com a vontade divina. Consequentemente há uma rotatividade de membros na igreja sem comprometimento. Muitos líderes não são cheios do Espírito Santo, mas cheios de espírito crítico, além de serem egoístas e orgulhosos. No geral a igreja carece de avivamento espiritual e de radical reforma de vida. Isso se dará quando houver um retorno genuíno à Palavra de Deus, aos seus princípios e a um relacionamento íntimo com Seu Autor. É preciso ter coragem para agir com ousadia em prol da Palavra de Deus e não em conformação com a vontade humana (II Crônicas 17:1-6). Entretanto, antes de ter coragem, Josafá buscou a Deus e guardou Seus mandamentos; só então foi abençoado com recursos para governar e Deus lhe confirmou o reino. Por conseguinte, Josafá “encorajou-se o seu coração nos caminhos do Senhor, e ainda tirou os altos e postes-ídolos de Judá” (v. 6). Você precisa de coragem para começar um reavivamento e reforma em tua vida? Busque a Deus, peça-Lhe forças e habilidades; Ele te dará!

Josafá reinou em Judá cerca de 870-845 a.C., além de hábil administrador, promoveu reformas religiosas; e passou para a história como um dos grandes reis que levou o povo a um grande reavivamento e reforma. Já no início ele encontrou conforto em Deus e em Seus caminhos, nesta experiência encontrou satisfação e prazer (II Crônicas 17:1-6). Animado pela sensação do favor divino, se dispôs a efetuar maiores reformas e a animar ao povo a que andasse pelo caminho do Senhor. Reforma espiritual significa acabar com práticas religiosas erradas apresentando corretamente a verdade ao povo (vs. 7-10). Nos dias atuais é preciso líderes na igreja com a visão de Josafá. As estratégias apresentadas para combater práticas religiosas erradas são:

1. Sistematizar um plano espiritual ousado, rápido e abrangente (v. 7);

2. Envolver no projeto vários líderes consagrados que levem de casa em casa a Lei de Deus - a Bíblia (v. 8);

3. Usar pessoas capacitadas para espalhar doutrinas verdadeiras em todas as cidades, em todas as casas (v. 9).

O texto revela que não basta simplesmente condenar o erro, é preciso proclamar a verdade. Não se deve combater as pessoas e suas crenças, deve apresentar o claro “Assim diz o Senhor” ou o “Está Escrito”. Muitas pessoas discutem a Bíblia, o qual é uma atitude errada; o certo é abri-la e apresentar a verdade; só então virá “o temor do Senhor sobre todos os reinos das terras...” (v. 10).

Apenas argumentos não são suficientes para convencer as pessoas do seu erro. Somente abrindo e apresentando correta, clara e objetivamente a Palavra de Deus traz resultados valiosos. Josafá não tomou meias medidas. Os sacerdotes foram enviados por todas as cidades com a missão de instruir ao povo na Lei do Senhor e nos caminhos da retidão. O líder deve entender que a prosperidade depende da dependência de Deus e Suas ordens. Portanto, deve fazer tudo o que pode para que o povo conheça bem os requisitos divinos a fim de que se liberte do pecado e ande nos caminhos do Senhor. No tempo de Josafá, “como muitos procurassem compreender os reclamos de Deus e afastar do pecado, teve lugar um reavivamento” (Profetas e Reis, pág. 191). Os resultados vieram (II Crônicas 17:11-19) e com eles aprendemos que:

1. Deus age quando o povo toma atitude: Os resultados dos fervorosos esforços do rei em favor de seu povo foi um despertar espiritual em todas as partes da nação.

2. Deus promove a paz quando Sua igreja O busca: Deus mudou a forma de agir das cidades e nações vizinhas de Judá. Em vez de provocações, ameaças e guerras os vizinhos de Judá trouxeram presentes, pratas e rebanhos. Desta forma, uma igreja sem a Palavra e a bênção de Deus gera preconceito e ódio na sociedade, mas uma igreja que tem o poder de Deus ganha o respeito e o carinho das pessoas.Heber Toth Armí /


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...