Receba mensagens em seu Email

quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

Deuterônômio 33 Comentários: John Ash

Reavivados por Sua Palavra
Leitura Bíblica: Deuterônômio 33
Comentários: John Ash

Neste capítulo, Moisés abençoa as doze tribos de Israel. Em Gênesis 49 Jacó também pronunciou uma série de bênçãos e algumas maldições sobre seus doze filhos, origem da agora poderosa nação. Quando comparamos os dois capítulos, porém, descobrimos que existe uma grande diferença entre o que Jacó disse e o que Moisés disse.

Jacó destacou o lado humano, descrevendo as fragilidades e os erros passados de seus doze filhos. O que você lê em Gênesis não é um quadro muito agradável. Por exemplo, na mensagem de despedida de Jacó encontramos as palavras ameaçadoras proferidas para Simeão e Levi: "Maldita seja a sua ira, tão tremenda ... Eu os dividirei pelas terras de Jacó, e os dispersarei em Israel." (Gên. 49:7 NVI). 

Moisés, porém, vê o futuro e o que Deus pode fazer com pessoas imperfeitas que aceitam ser moldadas. A maldição proferida contra Levi é transformada em uma bênção. A ameaça de dispersão é transformada em um ministério a favor de toda a nação de Israel. Levi, agora, é aquele que "ensina as Tuas ordenanças a Jacó e a Tua lei a Israel" (10 NVI).

As promessas de maldições de Deus são condicionais. Quando o homem muda para melhor, Deus também muda e passa a abençoar o Seu povo.

"Querido Deus, eu vejo que o tempo e o trabalho de seu convincente Espírito mudou gradualmente o caráter e o destino daqueles 12 filhos e seus descendentes. Não quero que as minhas fraquezas e meus pecados passados ameacem o meu futuro. Transforma-me hoje à semelhança de Jesus. "

John Ash

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...