Receba mensagens em seu Email

domingo, 10 de janeiro de 2016

Deuterônômio 29 Comentários: John Ash

Reavivados por Sua Palavra
Leitura Bíblica: Deuterônômio 29

Comentários: John Ash

Moisés chega agora à conclusão do seu terceiro e último discurso. Mais uma vez ele apresenta o seu conhecido conselho, que é também um mandamento divino, dizendo: "hoje lhes ordeno que amem o Senhor, o seu Deus," (Dt 30:16, NVI). Moisés ainda repete: "amem o Senhor, o seu Deus," (v. 19).
O amor é reconhecido como o grande mandamento. Os livros de Levítico e mesmo Deuteronômio (embora em menor grau), lidam com o que alguns chamam de pequenas regras para a adoração. Mas todas essas regras são de alguma forma alicerçadas no amor .

O sistema do Antigo Testamento sempre foi um sistema espiritual e apresentava o amor a Deus como sendo a essência da religião. Infelizmente, as pessoas concentraram-se no "sistema" e não no Deus para o qual o sistema apontava. Quando Paulo proclamou que "o amor é o cumprimento da lei" (Romanos 13:10, NVI),  estava apenas repetindo o ensinamento deste capítulo. Em sua essência, o amor se manifesta quando você e eu "imitamos a Deus" e "obedecemos a Sua voz." A obediência às orientações de Deus para o nosso viver é uma evidência de que possuímos o amor verdadeiro.

Por fim, segundo Moisés, conhecer a lei de Deus é um privilégio, porque ela é uma voz de autoridade que coloca um ponto final na busca incansável da humanidade por um guia confiável para uma vida bem sucedida. Não precisamos tentar subir ao céu ou cruzar os oceanos a fim de encontrar sabedoria suficiente para nossas necessidades.

Aqueles que consideram os mandamentos de Deus como um fardo cometem um erro, pois, na verdade, são instruções misericordiosas que nos conduzem à vida plena.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...