Receba mensagens em seu Email

domingo, 13 de dezembro de 2015

Recordatório divino– Deuteronômio 2

Leitura Bíblica – Deuteronômio  2

Recordatório divino
Comentários: Pr.  Heber Toth Armí

Deus faz uma anamnese espiritual com Seu povo. Deus relembra pedagogicamente o passado para instruir Seu amado povo a fim de, no futuro, amadurecer espiritualmente.

No recordatório divino, três povos não deveriam ser subjugados:

1. Edomitas (vs. 1-8): Parentes dos israelitas, descendentes de Esaú, filho de Isaque. Além de não declarar guerra contra eles, Israel deveria pagar pela comida e água consumida no território deles. Deus cuida até daqueles que não dão a mínima a Ele.

2. Moabitas (vs. 9-16): Parentes dos israelitas. Filhos de Ló, sobrinho de Abraão, com sua filha mais velha (Gênesis 19:37). Embora esta nação fosse fruto de incesto (relacionamento sexual entre pai e filha), Deus pediu para não comprar briga com ela, pois seu território havia sido dado por Deus. Certamente Deus não toma de volta o presente que Ele dá, mesmo que o presenteado tenha sido ingrato.

3. Amonitas (vs. 17-23): Parentes dos israelitas. Filhos de Ló com a filha caçula (Gênesis 19:38). Deus os tornara vencedores contra os zanzumins (bárbaros) destruindo-os e conquistando suas terras. Portanto, os israelitas não deviam comprar briga com eles, apenas passariam perto deles. Deus estava dando oportunidades de arrependimento aos obstinados pecadores parentes de Seu povo.

Além disso, no recordatório divino, Israel recebera orientação para subjugar ao rei Seom, de Hesbom, juntamente com toda a terra deles. Deus mesmo entregou toda esta gente e sua terra nas mãos de Seu povo e, a vitória foi completa (vs. 24—37).

Após a experiência de estarem no deserto por 40 anos, terem andado em círculos por 38 anos, e agora estarem perante a Terra Prometida, Moisés relembra o cuidado, as orientações e vitórias que Deus dera aos israelitas.

Deste sermão de Moisés aprendemos que,

• É preciso relembrar ao povo de Deus o que Deus fez a fim de que confie nEle para avançar em direção ao futuro.
• Relembrar o passado segundo a visão de Deus não significa ser museu, mas estimula o aprendizado, ativa a memória e revela o cuidado divino em todas as situações.
• Aprender com o passado evita cair no mesmo erro duas vezes, machucar-se novamente, destruir-se; enfim, significa crescer, amadurecer e confiar mais em Deus.

Deus quer que aprendamos com os erros do passado para que sejamos sábios! Reavivemo-nos!



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...