Receba mensagens em seu Email

sexta-feira, 25 de dezembro de 2015

Deuterônômio 14 Comentários: Cindy Tutsch

Reavivados por Sua Palavra
Leitura Bíblica: Deuterônômio 14
Comentários: Cindy Tutsch

Porque os israelitas foram separados para o Senhor, Moisés os lembra de novo, como fez em Levítico 11, quais animais cuja carne se poderia comer e quais eram impuros. A condição de separação e consagração dos israelitas deveria ser completamente incorporada ao seu estilo de vida e suas escolhas. Embora a “bebida forte” referida neste capítulo (v. 26) seja a fermentada, isto não era o ideal de Deus para Seu povo, assim como a escravidão e a poligamia. A instrução de Paulo para glorificar a Deus em tudo, até mesmo no que nós bebemos (1Co 10:31; 1Co 6:19-20), nos aconselha a abandonar tudo o que é prejudicial para o organismo.

O conceito de um “segundo dízimo” – distinto do primeiro dízimo, de uso exclusivo para o sustento dos sacerdotes e levitas – mostra-nos a importância de repartir de nossa abundância com aqueles que têm menos. Isto incluía os “sem terra” (hoje também incluímos os “sem teto”), o migrante, os marginalizados, os pobres e os refugiados. Ellen White nos lembra de nossa obrigação para com o pobre desamparado, com estas palavras: “Quando se tem feito o que é possível para ajudar o pobre a se ajudar a si mesmo, restam ainda a viúva e o órfão, o velho, o inválido e o enfermo, os quais requerem simpatia e cuidado.” A Ciência do Bom Viver, p 137/202.

Cindy Tutsch
Diretora Associada aposentada do Patrimônio Ellen G. White


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...