Receba mensagens em seu Email

sábado, 26 de dezembro de 2015

Caridade não é opção-Deuteronômio 15

Leitura Bíblica – Deuteronômio  15

Caridade não é opção
Comentários: Pr.  Heber Toth Armí

Nossa sociedade precisa de leis, mas a legislação deveria ser traçada pelo Céu. Contudo, isso não é possível pelo tipo de política, ou melhor, de governo, que temos.

As leis deste capítulo regulavam a vida dos israelitas, quando a nação era teocrática. Entretanto, estas leis civis de antigamente possuem princípios importantíssimos para nós, crentes do século XXI.

1. Em nossa vida, nenhuma coisa deveria ser mais importante do que gente. Se emprestar uma coisa a alguém e este alguém não puder devolver, deixe nas mãos de Deus e serás abençoado por não humilhar, desprezar e arruinar a vida do pobre. Até dívidas deveriam ser perdoadas dos pobres (vs. 1-6).

2. A caridade em prol do pobre não é uma opção, é uma ordem do Autor da vida. Deus dá sustento a uns, para ser repartido com os necessitados. Aqueles que se preocupam com os pobres, auxiliando-os nas necessidades, ajudando-os a crescerem e se desenvolverem, certamente terão aprovação e bênçãos de Deus (vs. 7-11).

3. A escravidão em Israel deveria ser temporária; o escravo deveria receber salário e, ao ser liberto no sétimo ano, não deveria sair sem recompensa pelo seu trabalho. O objetivo do proprietário deveria ser tratar com amor e dignidade aos escravos, como pessoas criadas por Deus. Tal atitude redundaria em bênçãos em todas as áreas da vida (vs. 12-18).

4. Na legislação que Deus entregou aos judeus, animais têm valor; o primeiro de cada cria deveria ser dedicado ao Senhor – seja limpo ou imundo; dos limpos, deveriam ser comidos (sacrificados) perante o Senhor no lugar determinado por Deus. Caso tivesse algum defeito, deveriam comê-lo sem sangue com o estrangeiro, na própria cidade (vs. 19-23).

A vida é importante para Deus e, como servos dEle, devemos respeitá-la. Funcionários não devem ser máquinas de trabalho. Ninguém deve agir com objetivo de explorar e oprimir quem quer que seja. Salários devem ser justos.

A vida deve ser usada para propagar vida. Recursos devem ser investidos em vida, mais do que em coisas. Nosso tempo deve ser usado para promover o bem do próximo. Tais atitudes sempre resultaram em bênçãos de Deus.

Como servos de Deus, respeitemos a dignidade humana. Não devemos pactuar com ideologias que pervertem o direito das pessoas.

“Restaura-nos, Senhor!”- Heber Toth Armí


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...