Receba mensagens em seu Email

domingo, 25 de outubro de 2015

Levítico 16 Comentários: Roy Gane

Reavivados por Sua Palavra

Leitura Bíblica: Levítico 16
Comentários: Roy Gane

A casa de Deus também precisava de expiação para ser purificada (Lv 14:53) dos pecados e impurezas uma vez por ano, o que era para ser feito no Dia da Expiação (Lv 16). Quando os israelitas ofereciam seus sacrifícios expiatórios, sua maldade era removida deles (Lev. 4) e deixada no santuário. Ofertas pelo pecado também levavam consigo impureza para o santuário e seus sacerdotes (ver Lev 6, 10). Esta “contaminação” representava o peso da responsabilidade que Deus carrega quando Ele perdoa as pessoas de sofrer as consequências, que por direito lhes pertence (comparar com 2 Sam 14:9).

Através do sacrifício, que afirmava que a expiação já havia sido concedida, esta fase expurgava a “contaminação” da casa de Deus, a qual representava Sua santa administração. Para receber o benefício, o Seu povo mostrava contínua lealdade a Deus, humilhando-se e se abstendo de trabalho nesse dia (compare 23:26-32).

Agora entendemos Daniel 8:14, onde o Senhor revela que o santuário celestial de Deus deve ser “justificado”. O julgamento do final dos tempos (comparar com Dan 7) defende a reputação de Deus, ao afirmar que o sangue de Cristo salvou as pessoas justas, isto é, aqueles que mostram lealdade a Ele (Ap 14:12). O julgamento não tem como objetivo determinar quem pecou (porque todos pecaram, Rm. 3:23), mas, sim, aqueles que aceitaram até o fim a graça de Deus. Assim, Deus mantém misericórdia e justiça plenas, os dois lados do amor (Sl 85:10).

Roy Gane

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...