Receba mensagens em seu Email

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Palavra Eficaz-Mateus 14:22


Meditação Diária
O IMPORTANTE É…

E logo ordenou Jesus que os seus discípulos entrassem no barco, e fossem adiante para o outro lado.(Mateus 14:22).

Neste caso, o Senhor teve de ordenar que Seus discípulos O obedecessem, pois Sua ordem lhes parecia incompreensível. Por que o Mestre deveria ficar para trás? Por que deveriam esperar por Ele na outra margem? Essa provavelmente foi a linha de pensamento deles. Talvez tenham feito objeções, mas tiveram de se satisfazer em seguir Seu comando e partir sem Ele.

Essa é a nossa experiência como crentes no Senhor Jesus? Temos de fazer certas coisas e passar por certas circunstâncias que Ele coloca em nosso caminho, sem sabermos a razão. Um verdadeiro discípulo não pergunta: “Por que tenho de fazer isso”, ou “Por que tenho de suportar aquilo?” Um verdadeiro discípulo simplesmente pergunta, como o apóstolo Paulo: “Senhor, que farei?” (Atos 22:10).

Os propósitos e razões das ordens do Senhor quase sempre não correspondem às nossas idéias ou desejos. E é isso que torna Sua ordem tão necessária e imperativa!

O Senhor conhece nosso coração. Seu amor O compele a nos conduzir a situações que não gostamos. E temos de nos contentar em saber que o modo dEle é o melhor modo. Nesse episódio os discípulos tiveram uma experiência que jamais teriam se não houvessem obedecido, mesmo sem entender.

O importante é obedecer; entender nem sempre é preciso.


Experimente Jesus através da leitura e meditação diária da Palavra de Deus, desfrute de suas promessas e tenha uma vida  renovada e vitoriosa.

Projeto RPSP- Josué 12


 Projeto Reavivados por Sua Palavra- Josué 12
Leia ou ouça o capítulo de hoje: http://www.bibliaonline.com.br/acf/js/12

Texto de hoje do blog da Bíblia (http://revivedbyhisword.org/en/bible/jsh/12/):

Neste capítulo temos um resumo de todas as realizações do povo de Israel, primeiro sob Moisés e, depois, sob Josué. Deus usou os feitos heroicos destes dois guerreiros para levar Seu povo à vitória.

Este capítulo não descreve somente os reis derrotados e o território tomado. Nesta lista vemos também o fim daqueles que resistiram a Deus e lutaram contra Israel.

O caminho de obediência para os israelitas “nem sempre foi fácil. Muitas vezes, significou avançar a despeito dos obstáculos. A hesitação significaria fracasso e perda. A história de Israel, porém, nesse momento, se caracterizava por perseverança constante e resoluta. A característica dos cananeus era a rebelião. Perguntavam: ‘Quem é senhor sobre nós?’ e endureciam o coração contra a vontade de Deus e a revelação de Sua pessoa feita por meio de Israel. Ele combateram até o fim, sem aprender nenhuma lição e se recusando a ceder. Durante toda a guerra de conquista, Israel tinha a esperança de uma herança divina, com toda a glória e a honra que ela significava. Os cananeus, por sua vez, estavam sem Deus e sem esperança " (CBASD, vol. 2, p. 233).

Sempre nos faz bem lembrar que o mérito do sucesso de Israel não lhes pertencia, mas a Deus. Da mesma forma, os nossos sucessos não nos pertencem, mas sim a Deus e foram também construídos sobre as costas e os ombros daqueles que nos precederam.

E mais: graças às vitórias que Deus nos concede, aqueles que nos sucederão poderão fazer coisas ainda maiores para o Senhor do que temos feito. Que pensamento estimulante!

Willie Edward Hucks II
Secretário Ministerial Associado
Conferência Geral

Reforma Protestante ou Halloween


Bruxas ou Bíblia?

Doces ou travessuras? É a pergunta tradicional feita há muitos anos por crianças em várias partes do mundo, inclusive em alguns lugares do Brasil, no tal Halloween ou Dia das Bruxas, que é lembrado no 31 de outubro. Não se sabe bem a origem da data, mas tem a ver com cultos pagãos da antiga Europa e com tradições que conduzem ao Dia dos Mortos. Pessoas, sobretudo os pequenos, saem de casa fantasiadas de bruxas ou bruxos, ou mesmo de monstros, em uma estranha honra ou reconhecimento a algo que talvez nem entendam exatamente do que se trata. 

Enquanto isso, do outro lado da rua, em uma igreja cristã, a amnésia histórica tomou conta dos cristãos que, um dia, de alguma forma, estiveram ligados a um episódio emblemático ocorrido também num 31 de outubro (de 1517), no distante castelo de Wittenberg, na Alemanha. Ali, um monge questionador e sincero temente a Deus, chamado Martinho Lutero, afixou na porta do castelo o que se convencionou chamar de as 95 teses sobre justificação pela fé. Talvez não saibamos de memória o conteúdo do que Lutero escreveu, mas sabemos que ele questionava atitudes, conceitos e ensinamentos contrários à Bíblia. E mais ainda: ele exaltava a Bíblia como regra de fé para os que se dizem seguidores de Cristo. 

Mas a pergunta hoje é outra. Aliás, há outras indagações. O que está sendo mais bem promovido: o Halloween ou a Reforma Protestante? O que é mais lembrado pela sociedade, especialmente a que se autodeclara cristã e conhecedora da Bíblia Sagrada? 

O tempo vai passando, mas o Halloween é visto na TV, nas lojas de brinquedos, nos adereços dos supermercados, dos shoppings, nas escolas e ouso até acreditar que em algumas igrejas. A atmosfera do Dia das Bruxas é sentida em vários ambientes e trata de impregnar a todos quantos for possível. Virou moda. É produto tipo exportação para crianças e adolescentes que sabem o que devem fazer nesse dia se quiserem estar em harmonia com a data, mas não sabem, talvez, quem foi Lutero, desconhecem o que diz na Bíblia e são hesitantes ao falar do próprio Jesus Cristo. 

Não adianta culpar a Europa antiga e nem a atual por seu desprezo à origem protestante. A responsabilidade é minha e é sua também, que está lendo esse texto. O cristianismo bíblico precisa estar na mente da sociedade, especialmente de crianças, adolescentes e jovens. A Bíblia, contudo, será lembrada com amor, carinho e interesse se for realidade para esse grupo. Eles precisam ver exemplos de adultos, pais, professores, líderes, que realmente consideram o livro sagrado do cristianismo como algo sagrado mesmo. Sagrado, não porque seja intocável, mas porque é a Palavra de Deus válida para hoje e para sempre. Palavra que levou um homem solitário como Lutero a escrever cartas ao líder máximo de sua igreja, à época, pedindo que se observassem os ensinos ali contidos. Que o levou a defender a fé inabalável em Jesus Cristo como suficiente para salvação sem necessidade de indulgências, obras de sacrifício físico, misticismos inventados por inescrupulosos aproveitadores do fervor sincero. 

E então? A maior propaganda da Bíblia parece ser uma vida em harmonia com ela. Halloween é forte, principalmente porque o espírito de reformadores, como Lutero, hoje é fraco. Na falta de seguidores fieis e equilibrados da Bíblia, o povo prefere bruxas, doces e travessuras no 31 de outubro. 

(Felipe Lemos é jornalista e assessor de imprensa da Igreja Adventista na América do Sul)

terça-feira, 30 de outubro de 2012

Palavra Eficaz-Jeremias 17:7-8


Meditação Diária
SOLO FÉRTIL

Bendito o homem que confia no Senhor, e cuja confiança é o Senhor. Porque será como a árvore plantada junto às águas, que estende as suas raízes para o ribeiro, e não receia quando vem o calor, mas a sua folha fica verde; e no ano de sequidão não se afadiga, nem deixa de dar fruto.(Jeremias 17:7-8).

Para uma árvore vicejar e dar fruto, ela depende da qualidade do solo em que está plantada. Se plantada próximo ao um ribeiro que não seca no verão, suas raízes irão absorver umidade adequada. Isso é mais importante nas zonas quentes do planeta do que nas zonas de clima moderado. Muitos ribeiros caudalosos na estação chuvosa se tornam um leito de terra rachada no calor.

Aqui a ilustração da árvore é usada para descrever uma pessoa cuja vida tem sentido e é frutífera, independente das condições externas. O rio significa a “água viva” sobre a qual o Senhor Jesus falou à mulher samaritana, que se “fará nele uma fonte de água que salte para a vida eterna” (João 4:14). Ele oferece essa água a todos os que estejam desejosos dela: “Quem tem sede, venha; e quem quiser, tome de graça da água da vida” (Apocalipse 22:17).

O mundo tem tantos ribeiros enganosos transbordando com promessas de abundância na “estação chuvosa”. No entanto, todos secam na estiagem, deixando sedentos todos os que rejeitam a salvação que Jesus oferece. O solo no qual estes estão plantados é arenoso e pobre. Não suporta o calor escaldante das provações. Enraizados nas próprias convicções e conceitos, tão passageiros e frágeis, não conseguem dar fruto permanente e não encontram razão para viver.


Experimente Jesus através da leitura e meditação diária da Palavra de Deus, desfrute de suas promessas e tenha uma vida  renovada e vitoriosa.

Projeto RPSP- Josué 11


Projeto Reavivados por Sua Palavra- Josué 11
Leia ou ouça o capítulo de hoje: http://www.bibliaonline.com.br/acf/js/11

Texto de hoje do blog da Bíblia (http://revivedbyhisword.org/en/bible/jsh/11/):

O que Deus promete, Ele cumpre. Tudo o que Ele requer de nós é a nossa cooperação. Enquanto Josué continuava sua conquista de Canaã, os reis da cidade do Norte se reuniram para atacar os israelitas. Mas “o Senhor disse a Josué: ‘Não tenha medo deles, porque amanhã a esta hora os entregarei todos mortos a Israel. A você cabe cortar os tendões dos cavalos deles e queimar os seus carros’” v. 6 NVI). Josué obedeceu e avançou com fé e obediência. Ele sabia que tudo aquilo que Deus ordena, Ele provê um modo para que Seu povo execute.

Os israelitas não deviam colocar a sua confiança em carros e cavalos, mas, sim, no Senhor, e assim eles o fizeram. O Senhor deu a Josué a vitória e o capítulo termina dizendo: "Foi assim que Josué conquistou toda a terra, conforme o Senhor tinha dito a Moisés, e deu-a por herança a Israel, repartindo-a entre as suas tribos. E a terra teve descanso da guerra. " (v. 23 NVI). Isso significa que não houve mais resistência unificada dos reis e as terras puderam ser divididas de modo proporcional entre as tribos. Contudo, cada tribo deveria subjugar os cananeus em sua área.

Em muitos casos parece que os nossos inimigos, sejam eles problemas espirituais, educacionais, sociais, físicos ou de trabalho, são muito numerosos e muito fortes para que os vençamos. Mas precisamos lembrar que Deus nos ajudará do mesmo modo como ajudou a Josué. Sempre que fizermos a nossa parte, Deus nos ajudará a superarmos os obstáculos que nos atrapalham individualmente e nos concederá a vitória.

Willie Edward Hucks II
Associado Ministerial Secretário
Conferência Geral

Furacão Sandy


Furacão Sandy: A natureza dá o recado
Furacão Sandy: A natureza dá o recado
Manassés Queiroz

O furação Sandy passou nesta segunda-feira (29/10/12) pela costa leste dos Estados Unidos e causou grande destruição:

- Um incêndio destruiu 50 casas no bairro de Queens de Nova York, também afetado pela tempestade;
- O furacão Sandy causou a explosão de uma usina elétrica na ilha de Manhattan, em Nova York;
- Muitas áreas do sul de Manhattan estão embaixo de água, com o metrô e túneis inundados. Quase 500 mil casas estão sem energia elétrica, 250 mil delas em Manhattan;
- Em Nova Jersey, há três mortos, dois deles atingidos por uma árvore, que caiu sobre um carro no condado de Morris;
- Duas pessoas morreram na Pensilvânia, uma atingida por árvore e outra no desabamento de uma casa;
- Em Maryland, uma mulher bateu com o carro em uma árvore e morreu;
- Na Virgínia Ocidental, outra mulher, de 48 anos, colidiu com um caminhão em meio a uma tempestade provocada por Sandy;
- No Atlântico, na Costa da Carolina do Norte, uma tripulante de um veleiro morreu no hospital após ser resgatada no mar e levada a um hospital.

Para os nova yorkinos a catástrofe trouxe aflições inimagináveis. E para nós que estamos apenas assistindo aos jornais, o que podemos entender?

Uma coisa é fato, a natureza está dando um recado forte para o mundo.
Mas por outro lado alguém pode dizer: “É assim mesmo, a natureza já provocou muitas outras catástrofes, mas depois a vida volta ao normal”.
A Bíblia prevê os atuais problemas ambientais?

Sim, por exemplo, o aumento da temperatura: O quarto anjo derramou a sua taça sobre o sol, e foi-lhe permitido que abrasasse os homens com fogo (Apocalipse 16:8).

Na realidade, “A terra está contaminada pelos seus habitantes, porque desobedeceram às leis, violaram os decretos e quebraram a aliança eterna” (Isaías 24:5).

“Sobre a Terra”, disse Jesus, haverá “angústia entre as nações em perplexidade por causa do bramido do mar e das ondas; haverá homens que desmaiarão de terror e pela expectativa das coisas que sobrevirão ao mundo. Tais coisas devem acontecer, mas ainda não é o fim” (Lucas 21:25 e 26; Mateus 24:6.

Segundo a previsão bíblica, o fim mesmo será na volta de Jesus.

“O dia do Senhor, porém, virá como ladrão. Os céus desaparecerão com um grande estrondo, os elementos serão desfeitos pelo calor, e a terra, e tudo o que nela há, será desnudada” (2 Pedro 3:10 a 13).

“É chegado o tempo em que haverá no mundo tristeza que nenhum bálsamo humano pode curar. O Espírito de Deus está sendo retirado. Catástrofes por mar e por terra seguem-se umas às outras em rápida sucessão. Quão frequentemente ouvimos de terremotos e furacões, de destruição pelo fogo e inundações, com grandes perdas de vidas e propriedades! Aparentemente, essas calamidades são caprichos de desencadeamentos de forças da Natureza, desorganizadas e desgovernadas, inteiramente fora do controle do homem; mas em todas elas pode ler-se o propósito de Deus. Elas estão entre os instrumentos pelos quais Ele busca despertar a homens e mulheres para que sintam o perigo.” Profetas e Reis, pp. 270-272.

“Iraram-se, na verdade, as nações; então veio a tua ira, e o tempo de serem julgados os mortos, e o tempo de dares recompensa aos teus servos, os profetas, e aos santos, e aos que temem o teu nome, a pequenos e a grandes, e o tempo de destruíres os que destroem a terra” (Apocalipse 11:18).

Mas se a Terra será destruída na volta de Jesus, que esperança podemos ter? Jesus vem para estabelecer uma nova ordem na Terra. Assim, há esperança para nós: “Nós porém aguardamos novo Céu e Nova Terra, nos quais habita a justiça” (2 Pedro 3:13).

Que o Senhor Deus preserve o nosso coração em obediência e com a mente aberta para compreendermos os recados divinos e Sua vontade para a nossa vida.

Manassés Queiroz

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Palavra Eficaz-João 3:36


Meditação Diária
QUEM ESTÁ CERTO: DEUS OU EU?

Aquele que crê no Filho tem a vida eterna; mas aquele que não crê no Filho não verá a vida, mas a ira de Deus sobre ele permanece. (João 3:36).

Se pudéssemos entrar no céu pelas nossas características naturais, Deus jamais teria dito: “Não há um justo, nem um sequer. Não há ninguém que entenda; Não há ninguém que busque a Deus. Todos se extraviaram, e juntamente se fizeram inúteis. Não há quem faça o bem, não há nem um só” (Romanos 3:10-12).

Se pudéssemos obter salvação por meio de nossas boas obras, Deus jamais teria dito: “Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie” (Efésios 2:8-9).

Se pudéssemos ser salvos obedecendo os dez mandamentos, Deus jamais teria dito: “Nenhuma carne será justificada diante dele pelas obras da lei” (Romanos 3:20).

Se pudéssemos comprar nossa salvação, Deus jamais teria dito: “Nenhum deles de modo algum pode remir a seu irmão, ou dar a Deus o resgate dele (Pois a redenção da sua alma é caríssima, e cessará para sempre)” (Salmo 49:7-8).

Se pudéssemos melhorar nosso comportamento ou personalidade e, assim, ser salvos, Deus jamais teria dito: “Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e perverso” (Jeremias 17:9).

Se a salvação dependesse, em algum ponto, de nós mesmos, a resposta à pergunta dos discípulos, ‘Quem poderá, pois, salvar-se?’, jamais seria: “Para os homens é impossível, mas não para Deus, porque para Deus todas as coisas são possíveis” (Marcos 10:26-27).

“Isto é, a justiça de Deus pela fé em Jesus Cristo para todos e sobre todos os que crêem; porque não há diferença. Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus; sendo justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus” (Romanos 3:22-24).


Experimente Jesus através da leitura e meditação diária da Palavra de Deus, desfrute de suas promessas e tenha uma vida  renovada e vitoriosa.
Meditação Diária

Projeto RPSP- Josué 10


Projeto Reavivados por Sua Palavra- Josué 10
Leia ou ouça o capítulo de hoje: http://www.bibliaonline.com.br/acf/js/10
Texto de hoje do blog da Bíblia (http://revivedbyhisword.org/en/bible/jsh/10/):

Embora os filhos de Israel não tivessem consultado a Deus antes de entrar em uma aliança com os cidadãos de Gibeão, Deus usou essa decisão apressada para realizar grandes vitórias. A aliança com Gibeão  precipitou a conquista de várias outras cidades estado .

Em nossas vidas, muitas vezes, fazemos escolhas insensatas que acabarão por resultar em bons resultados. Mas esses resultados não se devem a alguma sabedoria inerente que possuamos, mas sim, porque Deus governa sobre todos, transformando nossa insensatez em resultados que glorificam o Seu Nome. Pode ser um relacionamento ou sociedade celebrada sem oração ou ainda um trabalho aceito que não estava dentro da vontade de Deus. Isso não importa, pois apesar dos desafios que não eram parte do plano original de Deus, Ele ainda assegura que Ele receba a glória que Lhe pertence.

Willie Edward Hucks II
Secretário Ministerial Associado 
Conferência Geral

domingo, 28 de outubro de 2012

Palavra Eficaz-Mateus 11:28


Meditação Diária
TALVEZ…

Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei(Mateus 11:28).

Essa é uma das afirmações mais conhecidas do Senhor Jesus. Muitas pessoas que não conhecem quase nada da Bíblia sabem esse versículo de cor. Mas quem voluntariamente se inscreveria entre os “cansados e oprimidos”? Todos se esforçam por esconder e resolver os próprios problemas e culpas ao invés de admitir: “Em que estado miserável estou!”

Mas talvez você possa ser alguém com uma vida exemplar e boa reputação, e tente manter isso. Você tem de se mostrar forte e hábil. Mas por dentro sente que algo está se desfazendo. Anda em boas companhias, como Nicodemos, um homem altamente respeitado nos melhores círculos da nação judia. Ele tinha muito medo que sua reputação fosse arranhada, por isso foi se encontrar com o Senhor Jesus à noite (João 3:1-21). Ele deveria ter tido mais coragem, mas o que fez foi melhor que nada, como comprovado por suas ações posteriores. Você também tem de conhecer o Senhor Jesus. Comece lendo a Bíblia pelos quatro evangelhos, depois vá para a epístola aos Romanos, e leia todo o Novo Testamento.

Talvez você pense que não tem mais nada a perder depois de tantas crises em sua vida. Lembre-se que o Filho de Deus morreu na cruz exatamente por pessoas assim. Ele aguarda por você! Confesse a Ele seus pecados e culpas, mesmo que isso cause pavor. E leia a Bíblia. A Bíblia que afirma que “todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus” é a mesma que declara que somos “justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus” (Romanos 3:23-24).


Experimente Jesus através da leitura e meditação diária da Palavra de Deus, desfrute de suas promessas e tenha uma vida  renovada e vitoriosa.

sábado, 27 de outubro de 2012

Palavra Eficaz-Atos 13:52


 Meditação Diária
A ALEGRIA DA SALVAÇÃO

E os discípulos estavam cheios de alegria e do Espírito Santo
(Atos 13:52).

A Palavra de Deus nos dá segurança quanto à nossa salvação em Cristo. Essa alegria é mantida viva pelo Espírito Santo, que habita dentro de cada crente verdadeiro.

A obra de redenção que Cristo realizou e a minha salvação são inseparáveis, intimamente conectadas, e constituem a alegria da salvação e o andar pela fé. Nada pode abalar a obra do Senhor Jesus; portanto, a minha salvação está segura. Contudo, mesmo como cristão posso pecar, e a conseqüência disso é a perda da alegria que enche o coração.

Agora precisamos ser cuidadosos para não confundir a segurança da salvação com a alegria que a acompanha. Se nos tornarmos negligentes, indulgentes e permitirmos que o mundo invada nossa vida, o Espírito Santo é entristecido, nossa comunhão com o Pai e o Filho é interrompida de maneira prática. A alegria da comunhão é restaurada somente quando julgamos a nós mesmos e confessamos nossos pecados.

Os crentes perdem o relacionamento com o Pai celestial quando o pecado entra na vida deles? De jeito algum! Tal relacionamento é baseado no novo nascimento, enquanto a base de nossa comunhão com outros depende do comportamento deles.

Todos os que foram redimidos deveriam saber que não há nada mais firme e mais imutável que o vínculo de relacionamento entre os filhos de Deus e seu Pai celestial!


Experimente Jesus através da leitura e meditação diária da Palavra de Deus, desfrute de suas promessas e tenha uma vida  renovada e vitoriosa.
Meditação Diária

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Palavra Eficaz-Isaías 59:2


Meditação Diária
SEM MÁSCARAS

Mas as vossas iniquidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que não vos ouça.Isaías 59:2
Bradai-lhe que… a sua iniquidade está expiada.  Isaias 40:2

A experiência nos mostra que, sem dúvida, existem distinções na abrangência da impiedade. Contudo, todos os pecados têm sua raiz na natureza caída do coração humano. “Porque do coração procedem os maus pensamentos, mortes, adultérios, prostituição, furtos, falsos testemunhos e blasfêmias. São estas coisas que contaminam o homem” (Mateus 15:19-20).

Quantos maus pensamentos, intenções malignas, desejos terríveis permanecem latentes nas profundezas da natureza humana! Felizmente muitas dessas coisas jamais se tornam realidade. Mas imagine o que aconteceria se um dia uma super máquina de raios X pudesse ler e divulgar nossos pensamentos secretos!

Porém, Deus conhece tudo completamente. Ele nos vê como de fato somos, não como nos apresentamos. Ele diz que somos pecadores culpados, pois cada pecado é um ato de desobediência contra Sua vontade. Então podemos entender por que nesse estado sempre estamos longe dEle. Nada pode entrar no céu que não seja compatível com a santidade de Deus.

No entanto, mesmo tendo condenado o pecado, Deus deseja salvar o pecador. Apenas Deus pode nos conceder a salvação. Ele fez isso ao nos enviar o Salvador, Jesus Cristo, Seu Filho, o qual Se entregou em sacrifício para expiar os pecados de todos os que crêem nEle. “Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie” (Efésios 2:8-9).

Experimente Jesus através da leitura e meditação diária da Palavra de Deus, desfrute de suas promessas e tenha uma vida  renovada e vitoriosa.

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Palavra Eficaz-João 8:34


Meditação Diária
ESCOLHA SEU MESTRE

Respondeu-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que todo aquele que comete pecado é servo do pecado(João 8:34).

Embora Deus tenha criado o homem à Sua imagem, o ser humano tem escravizado aos seus semelhantes. Quase nenhum de nós sabe o que é de fato ser escravo, pois a escravidão já foi abolida no século XIX. Atualmente, a Declaração dos Direitos Humanos classifica qualquer tipo de escravidão como crime.

Será que podemos imaginar uma humilhação maior que viver sob o domínio de outro ser humano como se fosse um objeto, exposto à brutalidade e aos desejos malignos no coração do “proprietário”? Os escravos eram, em geral, mais baratos que os animais e tratados como se fossem bichos. Mesmo os escravos que tinham bons senhores ansiavam pela liberdade. E como jubilavam quando tinham condições de alcançá-la!

Será que a escravidão é realmente coisa do passado? Nas palavras do Senhor Jesus, todos que cometem pecado são escravos dos piores mestres de escravos que existem: o pecado e Satanás. O diabo nos odeia e faz o máximo para nos destruir.

Há esperança para nós, gente sob o jugo do pecado? O Novo Testamento declara a liberdade para os cativos. Por Sua morte, o Senhor Jesus derrotou o diabo e comprou o mundo para Si mesmo. Agora ninguém tem de continuar servindo ao diabo. Quem o faz, permanece na escravidão por sua própria vontade, sujeito a todas as conseqüências temporais e eternas, e jamais irá desfrutar da liberdade da salvação. Mas quem, obedecendo a Deus, decide por servir a Cristo pela fé é verdadeiramente redimido e experimentará “a liberdade da glória dos filhos de Deus” (Romanos 8:21).


Experimente Jesus através da leitura e meditação diária da Palavra de Deus, desfrute de suas promessas e tenha uma vida  renovada e vitoriosa.

Ser Pastor

 
UMA HOMENAGEM PELO SEU DIA

Qual o sentido dessa palavra? Ser pastor! Uma afirmação tão pequena, mas repleta de tanto significado! 

Ser pastor é muito mais que ser um pregador. Está além de ser um administrador de igreja. Muito além de professor ou conferencista. Ser pastor é algo da alma, não apenas do intelecto.  
Ser pastor é sentir paixão pelas almas. É desejar a salvação de alguém de forma tão intensa, que nos leve à atitude solidária de repartir as boas-novas com ele. É chorar pelos que se mantêm rebeldes. É pensar no marido desta irmã, no filho daquela outra, na esposa do obreiro, nos vizinhos da igreja, nos garotos da rua. Ser pastor é tudo fazer para conseguir ganhar alguns para Cristo.  

Ser pastor é festejar a festa da igreja. É alegrar-se com a alegria daquele que conquista um novo emprego, daquele que se gradua na faculdade, daquele que recebe a escritura da casa própria ou do outro que recebeu alta no hospital. Ser pastor é ter o brilho de alegria ao ver a felicidade de um casal apaixonado, ao ver o sucesso na vida cristã de um jovem consagrado, é festejar a conversão de um familiar de alguém da igreja por quem há tempos se vinha orando. Ser pastor é desejar o bem sem cobiçar para si absolutamente nada, a não ser a felicidade de participar dessa hora feliz.

Mas ser pastor também é chorar. Chorar pela ingratidão dos homens. Chorar porque muitas vezes aqueles a quem tanto ajudou são os primeiros a perseguirem-nos, a esfaquearem-nos pelas costas, a criticarem-nos, a levantarem falso testemunho contra a igreja e contra nós. É chorar com os que choram, unindo-nos ao enlutado que perdeu um ente querido, é dar o ombro para o entristecido pela perda de um amor, é ser a companhia do solitário, é ouvir a mesma história uma porção de vezes por parte do carente. Chorar com a família necessitada, com o pai de um drogado, com a mãe da prostituta, com a família do traficante, com o irmão desprezado.

Ser pastor é não ter outro interesse senão o pregar a Cristo. É não se envolver nos negócios deste mundo, buscando riquezas, fama e posição. É saber dizer não quando o coração disser sim. É não ir à casa dos ricos em detrimento dos pobres. É não dar atenção demasiada para uns, esquecendo-se dos outros. É não ficar do lado dos jovens, em detrimento dos adultos e vice-versa. Ser pastor é não envolver-se em demasia com as pessoas, ao ponto de se perder a linha divisória do amor e do respeito, do carinho e da disciplina. Ser pastor é não aceitar subornos nem tampouco desprezar os nãos expressivos.

Ser pastor é ser pai. É disciplinar com carinho e amor, conquanto com a firmeza da vara, da correção e, não raras vezes, da exclusão de pessoas queridas. É obedecer a Bíblia, não aos homens. É seguir a Deus, não ao coração. Ser pastor é ser justo. Ser pastor é saber dizer não, quando a emoção manda dizer sim. Ser pastor é ter a consciência de não ser sempre popular, principalmente quando tiver que tomar decisões pesadas e difíceis, e saber também ser humilde quando a bênção de Deus o enaltecer diante do rebanho e diante do mundo. Os erros são nossos, mas a glória é de Deus.

Ser pastor é levantar-se quando todos estão dormindo e dormir quando todos estão acordados, socorrendo ao necessitado no horário da necessidade. Ser pastor é não medir esforços pela paz. É pacificar pais e filhos, maridos e esposas, sogros e genros, irmãos e irmãs. Ser pastor é sofrer o dano, o dolo, a injustiça, confiando naquele que é o galardoador dos que o buscam. Ser pastor é dar a camisa quando lhe pedem a blusa, andar duas milhas quando o obrigam a uma, dar a outra face quando esbofeteado.

Ser pastor é estar pronto para a solidão. É manter-se no Santo dos Santos de joelhos prostrados, obtendo a solução para os problemas insolúveis. Ser pastor é não fazer da esposa um saco de pancadas, onde descontar sua fragilidade e cansaço. Ser pastor é ser sacerdote, mantendo sigilo no coração, mantendo em segredo o que precisa continuar sendo segredo, e repartindo com as pessoas certas aquilo que é "repartível". Ser pastor é muitas vezes não ser convidado para uma festa, não ser informado de uma notícia ou ser deixado de fora de um evento, e ainda assim manter a postura, a educação, o polimento e a compaixão. Ser pastor é ser profeta, tornar o seu púlpito um "assim diz o Senhor", uma tocha flamejante, um facho de luz, uma espada de dois gumes, afiada e afogueada, proclamando aos quatro ventos a salvação e a santificação do povo de Deus.

Ser pastor é ser marido e ser pai. É fazer de seu ministério motivo de louvor dentro e fora de casa. É não causar à esposa a sensação de que a igreja é uma amante, uma concorrente, que lhe tira todo o tempo de vida conjugal. Ser pastor é amar aos seus filhos da mesma forma que ensina aos pais cristãos amarem aos seus. É olhar para os olhos de seus filhos e ver o brilho de seus próprios olhos. É preocupar-se menos com o que os outros vão pensar e mais no que os filhos vão aprender, sentir e receber. É ver cada filho crescer, dando a cada um a atenção e o amor necessários. É orgulhar-se de ser pai, alegrar-se por ser esposo, servir de modelo para o povo. E, quando solteiro, tornar a sua castidade e dignidade modelo dos fiéis, enaltecendo ao Senhor, razão de sua vida.

Ser pastor é pedir perdão. Se os pastores fossem super-homens, Deus daria a tarefa pastoral aos anjos, mas preferiu fazer de pecadores convertidos os líderes de rebanho, pois, sendo humanos, poderiam mostrar aos demais que é possível ser uma bênção. Mas, quando pecarem, saberem pedir perdão. A humildade é uma chave que abre todas as portas, até as portas emperradas dos corações decepcionados. A humildade pode levar o pastor à exoneração, como prova de nobreza e integridade, como pode fazê-lo retomar seus trabalhos com maior pujança e vigor. Há pecados que põem fim a um ministério e ser pastor é saber quando o tempo acabou. Recomeçar é possível, mas nem sempre. Ser pastor é saber discernir entre ficar ou sair, entre continuar pastor e recolher-se respeitosamente.

Ser pastor é crer quando todos descreem. Saber esperar com confiança, saber transmitir otimismo e força de vontade. É fazer de seu púlpito um farol gigantesco, sob cuja luz o povo caminha sempre em frente, para cima e em direção a Deus. Ser pastor é ver o lado bom da questão, é vislumbrar uma saída quando todos imaginarem que é o fim do túnel. Ser pastor é contagiar, e não contaminar. Ser pastor é inovar, é renovar, é oferecer-se como sacrifício em prol da vontade de Deus. Ser pastor é fazer o povo caminhar mais feliz, mais contente, é fazer a comunidade acreditar que o impossível é possível, é fazer o triste ser feliz, o cansado tornar-se revigorado, o desesperado ficar confiante e o perdido salvar-se. As guerras não são ganhas com armas, mas com palavras, e as do pastor são as palavras de Deus, portanto, invencíveis.

Ser pastor é saber envelhecer com dignidade, sem perder a jovialidade. É ser amigo dos jovens e companheiro dos adultos. Ser pastor é saber contar cada dia do ministério como uma pérola na coroa de sua história. Ser pastor é ser companhia desejada, querida, esperada. É saber calar-se quando o silêncio for a frase mais contundente, e falar quando todos estiverem quietos. Ser pastor é saber viver. Ser pastor é saber morrer.

E quando morrer, deixar em sua lápide dizeres indeléveis, que expressem na mente de suas ovelhas o que Paulo quis dizer, quando estava para partir: "combati o bom combate, terminei a carreira, guardei a fé". Ser pastor é falar mesmo depois de morto, como o justo Abel e o seu sangue, através de sua história, de seu exemplo, de seus escritos, de suas gravações. Ser pastor é deixar uma trilha na floresta, para que outros venham habitar nas planícies conquistadas para o Reino do Senhor. Ser pastor é fazer com que os filhos e os filhos dos filhos tenham um legado, talvez não de propriedades, dinheiro ou poder político, mas o legado do grande patriarca da família, daquele que viveu e ensinou o que é ser um pastor.

Eu sou pastor.
Obrigado, Senhor!
Pr. Wagner Antonio de Araújo - Igreja Batista Boas Novas de Osasco

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Palavra Eficaz-Provérbio 13:7


Meditação Diária
EMPOBRECIDO

Há alguns que se fazem de ricos, e não têm coisa nenhuma.(Provérbio 13:7).

Ele era um homem muito respeitado e conhecido nas altas rodas. Era dono dos mais desejados terrenos e prédios nos melhores bairros da cidade. Todos o consideravam um empresário genial. Não lhe era problema conseguir empréstimos de milhões nos bancos. Contudo, o colapso de seu império e a perda de sua fortuna pegou os economistas e banqueiros de surpresa. Seus credores ficaram se perguntando como ele pôde enganá-los daquela maneira. Seus débitos excediam em muito seus bens. Fingia ser rico, mas acabou na bancarrota.

Isso também pode acontecer na esfera religiosa. Muitos se dizem virtuosos cristãos, mas o coração deles está absolutamente longe de Deus. Fingem ser piedosos, mas acabarão no inferno.

O que dizer das boas obras que deveriam caracterizar os cristãos? Deus deveria reconhecê-las, já que ordena que sejam praticadas (Mateus 5:16)? Sem dúvida, Deus toma nota de todo o bem que fazemos e consideradá-lo-á no julgamento. Mas as boas obras no que se refere à salvação são como os créditos concedidos ao empresário: carecem de segurança! Quem deseja servir a Deus tem de primeiro quitar os débitos para com Ele. Nossas boas obras jamais podem ser dadas como pagamento desta dívida. Nada que façamos humanamente poderá compensar nossos pecados. A Bíblia afirma: “Quem tem o Filho tem a vida; quem não tem o Filho de Deus não tem a vida” (1 João 5:12). Isso torna a situação bem clara! Os que não crêem nEle estão em bancarrota espiritual.

Experimente Jesus através da leitura e meditação diária da Palavra de Deus, desfrute de suas promessas e tenha uma vida  renovada e vitoriosa.

Dia do Pastor


Uma homenagem a todos os Pastores
Ser Pastor

Ser pastor é amar, ainda que o seu amor não seja correspondido.

Ser pastor é visualizar o que ninguém consegue ver e acreditar que sonhos podem se tornar realidade.

Ser pastor é abraçar o menino, já pensando no obreiro de amanhã!

Ser pastor é conversar com os anciãos da igreja, mesmo que a história deles já tenha sido contada, várias e várias vezes, e ter no olhar o respeito por aqueles que já trilharam há muitos anos o seu caminho.

Ser pastor é apresentar sua ovelhinha ao Senhor, tenra e pequena, sob o olhar emocionado dos pais.

Ser pastor é se despedir de um irmão querido, ovelha que cuidou com tanto zelo, mas que foi chamado novamente pelo Senhor, chorar por ele e dizer: até breve amigo…

Ser pastor é estar no casamento, falando à noiva de branco, trêmula e emocionada, e ao noivo ansioso que segura a mão da amada, que a vida é bela, mas trará desenganos.

Ser pastor é sorrir quando o coração está chorando, é abençoar quando na sua própria vida só existem provas, é tentar secar as lágrimas da mãe desesperada que sofre com os filhos, ou aconselhar a esposa desiludida com o marido.

Ser pastor é ser cumprimentado na rua e ao mesmo tempo ver alguém disfarçando para não cruzar o olhar com o seu.

Ser pastor não é o título, é o homem que se torna, a palavra que se vive todos os dias, as dificuldades que são superadas e os testemunhos que vão se formando.

Ser pastor é ser simples, tendo os olhos sempre fitos no campo: afinal, as ovelhas estão sempre em movimento.
FELIZ DIA DO PASTOR!

terça-feira, 23 de outubro de 2012

Palavra Eficaz-Salmo 103:12


Meditação Diária
DÚVIDA SEM FUNDAMENTO

Assim como está longe o oriente do ocidente, assim afasta de nós as nossas transgressões(Salmo 103:12).

Muitos cristãos professos dizem: “Não há como ter certeza de que nossos pecados foram de fato perdoados por Deus. Só vamos saber disso na eternidade”. Quem pensa assim não tem um entendimento claro da Palavra, pois Deus afirmou exatamente o contrário. Davi já sabia que suas transgressões tinham sido afastadas para muito longe dele, ou seja, ele foi perdoado completamente.

Qual o interesse que Deus poderia ter em deixar aqueles, a quem demonstrou tanta graça enviando Seu Filho, no escuro até o último momento? O Novo Testamento nos esclarece sobre essa questão por meio de muitas passagens. “Estas coisas vos escrevi a vós, os que credes no nome do Filho de Deus, para que saibais que tendes a vida eterna” (1 João 5:13). Um dos objetivos dessa epístola era assegurar os crentes que eles tinham a vida eterna e, portanto, o perdão dos pecados.

Declarações semelhantes estão em outras passagens da Palavra de Deus. Porém, os próprios filhos de Deus ainda não têm convicção sobre isso e “esperam” ir para o céu, ao invés de proclamar com ousadia, como Jó: “Eu sei que o meu Redentor vive” (19:25).

Devemos lembrar tais pessoas da eficácia e perfeição da obra de redenção que Jesus Cristo realizou. A base do perdão de nossos pecados é unicamente o sacrifício do Senhor na cruz. E por que duvidar disso se o próprio Deus aceitou e aprovou tal sacrifício?


Experimente Jesus através da leitura e meditação diária da Palavra de Deus, desfrute de suas promessas e tenha uma vida  renovada e vitoriosa.

Atitudes em meio as dificuldades


Atitudes que devemos ter em meio às dificuldades

1. Crer que o Espírito Santo nos ajuda em nossa fragilidade.” E da mesma maneira também o Espírito ajuda as nossas fraquezas; porque não sabemos o que havemos de pedir como convém, mas o mesmo Espírito intercede por nós com gemidos inexprimíveis.  Romanos 8:26

2. Crer que o Espírito Santo sempre nos conduz à vontade de Deus. E aquele que examina os corações sabe qual é a intenção do Espírito; e é ele que segundo Deus intercede pelos santos.”  Romanos 8:27

3. Crer que Deus faz com que o mal e o bem trabalhem juntos para nos tornar melhores, desde que O amemos, confiemos Nele e estejamos dentro dos Seus planos eternos! “E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito.”Romanos 8:28

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Palavra Eficaz- Isaías 1:5-6

Meditação Diária
UM CASO PERDIDO?

Toda a cabeça está enferma e todo o coração fraco. Desde a planta do pé até a cabeça não há nele coisa sã. Isaías 1:5-6
Porque isto é bom e agradável diante de Deus nosso Salvador, que quer que todos os homens se salvem, e venham ao conhecimento da verdade.; 1 Timóteo 2:3-4.

O profeta Isaías começa seu livro com um diagnóstico do estado moral do ser humano. Essa é a conclusão: o homem está doente da cabeça à planta dos pés.

Os pés infectados apontam para o estilo de vida humano: um total fracasso em atingir os padrões divinos. A cabeça é o centro dos pensamentos e do entendimento, completamente tomados pelo mal. O coração fraco completa a figura da miséria. O ser humano não tem nem mesmo a motivação correta: faz apenas o que lhe interessa, é egoísta e hostil a Deus. O laudo final é desalentador: “Deixai-vos do homem cujo fôlego está nas suas narinas; pois em que se deve ele estimar?” (2:22).

A doença incurável que acometeu a humanidade desde a concepção é o pecado, o qual trabalha incessante e insidiosamente para matar os hospedeiros. Não há ninguém que venha em nossa ajuda? Há sim. Somente Deus pode fazer isso, e Ele deseja tal coisa! Em Sua Palavra, a Bíblia, Ele nos mostra quatro passos para a cura:

1 – Reconhecer que se está doente, isto é, admitir a própria pecaminosidade;
2 – Consultar o Médico certo: falar sobre os sintomas – os pecados cometidos;
3 – Aceitar o diagnóstico de Deus: nesta condição, se está perdido por toda a eternidade;
4 – Obedecer a prescrição divina: crer em Seu Filho, Jesus Cristo, e em Sua obra de redenção.

A obra expiatória de Cristo na cruz é o único remédio necessário e infalível para a cura completa da doença do pecado.

Experimente Jesus através da leitura e meditação diária da Palavra de Deus, desfrute de suas promessas e tenha uma vida  renovada e vitoriosa.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...